4ª CIRANDA MENSAL CAPPAZ - PRIMAVERA

 

 

 

Introdução


Primavera!! Pã sopra em sua Flauta Mágica. Anuncia o Cio da Terra. Chama para o Amor os Seres da Natureza. Entre flores, coloridos, fragrâncias e belezas, há um cirandar de Paz das Forças Telúricas.
Após o Outono - que deixou suas poéticas Metáforas-Existenciais na folhas nostálgicas e amarelecidas a nos lembrar a condição de breves passageiros neste Plano Terreno - e do Inverno - que albergou e amadureceu a Semente dos Sonhos... essas loucas Ilusões que não nos deixam morrer sufocados pelo Tédio do cotidiano - surge a renovação da Vida, o Renascimento Franciscano, através do sorriso feminino e esperançoso da Primavera...
E é nessa celebração primaveril da Vida que a CAPPAZ apresenta sua 4ª Ciranda, cujo título é, simplesmente: "Primavera!"
Mãos dadas, cirandemos, pois, num canto uníssono e tonitruante de Amor e Paz!
Eis que Pã nos chama para, seus cúmplices, cantarolarmos, com o Vento, amorosas canções lúdicas: "cantigas-de-roda" brotadas do coração... escritas na Partitura alvissareira da Alma...
E Deus - em seus Misteriosos e Insondáveis Desígnios - nos mostra, na face de uma nova Estação, sua Face metaforicamente feminina e sua Mão de Pintor e de Poeta... de Deus-Artista!
Cirandemos, pois...
E, como nos ensina Francisco, (o de Assis), sejamos florescidos e renovados Cânticos de PAZ e BEM!!

J.J. Oliveira Gonçalves/JJotaPoet@!
Presidente CAPPAZ/Nacional
Porto Alegre, 10 de setembro/2008. 11h22min


Agradecimentos

 
Agradecemos aos que participaram enviando suas mensagens Primaveris. Agradecemos , também, àqueles que não puderam participar enviando seus textos... mas que leram e refletiram a Primavera dentro dos diversos enfoques das flores de variadas cores ... semeadas, brotadas e desabrochadas nos seus jardins virtuais.
Tenham TODOS uma Primavera de muita PAZ E BEM!
Joyce Lima Krischke
Presidente-Fundadora CAPPAZ-BR

Relação dos Participantes

 

01 - Aparecida L.Micossi Perez - Presidente Regional/SP-BR e Seccional  Santos/SP
02 - Sidney Santos - 1º Vice-Presidente  Regional/SP
03 - Gladis Rodrigues Moreno - Diretora de Edição e Revisão e Presidente CAPPAZ
          Seccional Pelotas/RS

04 - Regina Coeli - Confreira RJ
05 - Rosa Maria Athanásio - Diretora de Edição e Revisão CAPPAZ e Assessora de
          Palco CAPPAZ

06 - Marina Martinez - 1ª Vice-Presidente CAPPAZ Seccional Porto Alegre/RS
07 - Marco A. Amado - Presidente  CAPPAZ-Seccional Ilha do Governador/RJ
08 - Silvia Benedetti - Presidente CAPPAZ Regional/RS
09 - Terezinha Ofélia N. Rennó - Presidente CAPPAZ Seccional Itajubá/MG
10 - Ana Teresinha Drumond Machado - 1ªVice-Presidente CAPPAZ Regional/MG
11 - Mariângela R. Repolês - Vice-Presidente Seccional CAPPAZ Alvinópolis/MG
12 - Judite K.Sebastiany - Confreira Seccional CAPPAZ Porto Alegre/RS
13 - Léon Lambert - Presidente Núcleo CAPPAZ-FR
14 - Milton J.Pantaleão- Diretor Finaceiro CAPPAZ
15 - João José Oliveira Gonçalves - Presidente Nacional CAPPAZ
16 - Lenir Castro - Presidente Seccional Niteroi/RJ
17 - Lourival Villas-Bôas - Diretor de Literatura Regional CAPPAZ
18 - Daniel Brasil - Confrade Seccional CAPPAZ Porto Alegre/RS
19 - Regina Sant'Anna - 1ª Vice-Presidente e Diretora Geral CAPPAZ Seccional/RJ
20 - Gloria DÁvilla Espinoza - Presidente CAPPAZ-Peru e Diretora Geral de Relações
          Internacionais

21 - Jucélia Bastos Armos - Confreira CAPPAZ Seccional Porto Alegre/RS
22 - Angela B. Mota Torino Paletti - Presidente Seccional CAPPAZ de Itamonte/MG
23 - Marly Feliciano Tamani - Presidente Seccional São Paulo/SP
24 - José Maria de J. Raimundo Silva - Vice-Presidente Seccional de Varginha/MG
25 - Marco A.Amado - Presidente Seccional Ilha do Governador/RJ
26 - Joyce Lima Krischke - Presidente-Fundadora CAPPAZ
27 - Anna Paes - Diretora Geral de Comunicação-BR e Presidente Regional CAPPAZ          Distrito Federal/DF
28 - J.J.Oliveira Gonçalves - Presidente Nacional CAPPAZ
 

PARTICIPAÇÕES

 

01.
PRIMAVERA
Aparecida Lourdes Micossi Perez

Cirandê, cirandá,
A Ciranda vai começar...

Todos em torno de um tema só
Louvando a Primavera que vai chegar.

Flores se abrem exalando seus perfumes,
Cores que surgem extasiando o olhar.
Noites iluminadas pelos vaga-lumes
Que, com as estrelas, põem-se a brincar.

Cirandê, cirandá,
A nova estação já vai chegar...

Assim é a mais bela, a estação das flores:
dias ensolarados, noites de luar...
Uma aragem sopra trazendo frescores,
desperta desejos de se fazer amar.

Cirandê, cirandá,
É a Primavera que está no ar.

Cida Micossi, 10/09/2008

02.
CORES DAS ROSAS
Sidney Santos

No início deste enredo
Exaltando a pureza
Rosas brancas segredo
Paz por natureza

Para teu sorriso franco
Luz que sempre irradia
Lírios também em branco
Pra começar bem o dia

Da cor do vinho de França
Aumentando alegria
No champanhe a lembrança
De amor e simpatia

Dádiva e certeza
Com todo carinho e paixão
Rosas vermelhas, a beleza
Que nasce no coração

03.
PRIMAVERA DA VIDA
Gladis Rodrigues Moreno

Na primavera da vida
Eu te encontrei,
Meu mundo se coloriu,
Para o amor desabrochei.
Minha inocência?
Depositei nos jardins do paraíso,
Em sonhos a transformei.
Partiste.
O tempo passou.
Muitas primaveras se passaram,
Revoadas de pássaros multicores
Partiram e voltaram.
Flores... Muitas flores
Os ares embalsamaram,
Jardins, praças e casas enfeitaram.
O amor não voltou.
Como sementes na primavera,
Meus sonhos eu continuo a cultivar,
Navegando na esperança
De um novo amor me despertar.

www.gladismoreno.com

04.
PRIMAVERA

Regina Coeli

Fui botão no meu canteiro,
Queria ser linda flor,
Pra cheirar o dia inteiro
Perfume pro meu amor...

Enfrentei o vento forte
E na chuva tomei banho;
Temi muita vez a morte,
Tão pequeno o meu tamanho...

Cresci e me fiz faceira,
O sol em mim a brilhar,
Flertava na noite inteira
Com os raios de luar...

Numa manhã de setembro,
Flores, como eu, a sorrir...
Muitas cores, bem me lembro,
Colorindo um só abrir!

Tal maravilha de tons,
Como um arco-íris no chão,
Acordes tangendo sons
Nas flores em profusão!

"Que espetáculo!", exclamei.
Que maravilha era aquela?
Um coro gritou: "Eu sei!
É a rainha Primavera!"

Rainha em belos matizes...
Tapetes feitos de flores...
Flores de árvores felizes...
Enfeites de mil amores...

Na Primavera de olores,
Me encontro e me faço bela;
Se ontem dei-lhe minhas cores,
Hoje me pinto com ela!

05.
SOL VIDA COMPANHIA
Rosa Maria Athanasio

Quando senti aquela brisa, arrepiei
Vieram à mente perfumes deliciosos
Me vi em um vestido florido, correndo pelo campo
O sol batendo e esquentando meu corpo
Meus longos cabelos ao vento
E o cheiro da terra quase sendo rasgada pelos brotos
E eu... sonhando e sentindo aquela deliciosa brisa perfumada
Meu cão corria ao meu lado
Branco, vem aqui Branco
Ele vinha e ia correndo e latindo, lindo amigo cão
Tudo era saudade
Tudo era lembrança
Tudo era ilusão
A campainha ( tipo aquela da propaganda) tocou
Fui até a porta e senti um perfume conhecido
Sorri
E pensei
Só pode ser ela
Minha prima Vera
Que saudade

06.
Primavera
Marina Martinez

Aproxima-se nova estação, cautelosa,
convertendo dias frios e opressivos,
transformando o cinza em cor-de-rosa,
desvendando brotos dourados, expressivos.

Pretendo estar à janela, olhando a rua,
para agradecer às flores seu carinho,
quando enfeitam a primavera, deusa nua,
aquecendo-a com cores, perfumes, arminho.

Primavera, fragrâncias, flores?
Sim, quero-os em mim, em torvelinho.

Viçosas, quero-as em mim, a todo instante.
Rosas, tulipas, açucenas, margaridas,
pouco importam nomes ou matizes,
quero-as em mim, alegres, coloridas.

Desejo ser lírio de paz, sem amargores,
ser flor de vida, vivaz, emocionante.
Almejo amanhecer transvestida em flores,
trocando pétalas e cores, deslumbrante.

visto que até flores têm sua sorte,
anseio me fazer flores festivas,
pois há as que enfeitam a morte.
Mas quero ser grata às flores do luto,
que irão perfumar, um dia, meu caminho,
atraindo borboletas azuis como tributo.

07.
AH! PRIMAVERA...
Marco A. Amado

Sua chegada é discreta...
Calor tênue
Expulsando o frio
Chuvas esparsas
Trazendo vida ao estéril

Vem com explosão de cores!
Metamorfose a flor da pele...
Turbilhão de aromas...
Alegria e amores...
Beleza iluminando o olhar...
Natureza em festa!
Sutileza e inocência se misturam.

É primavera!
As aves em burburinho...
Animais em agitação
Sentido eriçado
Hora da procriação

Ah! Primavera...
Época de se amar
E saber aproveitar
A grandeza que a natureza
Empresta-nos com a sua sapiência!

(Ocram 14/09/08)

08.
PRIMAVERA
Silvia S.Bendetti


Afinal de contas, nada custa ter um pouco de boa vontade para tentar afastar o baixo-astral que algumas vezes empana o sol dos nossos dias. Deixar de pensar e remoer os problemas, dar tempo para que ele mesmo encontre as soluções, é uma dentre tantas e diversificadas sugestões, por exemplo, LER, VIAJAR e... TRABALHAR!
Primeiramente o que vale é esquecer o ontem, porque o que foi ontem não vale para HOJE, que é um novo dia! Ontem foi o inverno e hoje estamos na PRIMAVERA! Deixa para trás o que se perdeu na noite finda; viva o presente, esta PRIMAVERA cujas flores perfumadas aí estão desde o silêncio molhado da madrugada, quando o sereno derramou brilhantes em suas pétalas, para que, mais belas ainda, enfeitassem jardim, campos e avenidas.
Os desgostos, os fracassos e desventuras fazem parte da vida mas ponha em sua cabeça, que HOJE é um novo dia e que este pode ser o seu dia! Enfrente as adversidades encarando os desafios. Vista a couraça de confiança e arme-se de esperança. Calcule suas chances sem se esquecer que a vida é um jogo. Procure a sua esperança, refaça sua alegria olhando as flores e desfrutando a PRIMAVERA que sorridente se oferece à luz radiante do sol. Deixe que o seu coração se embriague na energia deste novo dia, acumulando belas emoções e alegrias. Grave em seu coração os sinais do verdadeiro AFETO, das boas coisas, que devem ser lembradas e cultivadas. o resto, deixe sepultado no esquecimento. É PRIMAVERA! Contemple a harmonia que acontece na sábia natureza: Os tons de verde, a infinita variedade das cores exibidas pelas flores... Observem ainda que tudo surge a seu tempo: Antes da flor, o botão e antes do fruto, a flor. Observe também como as plantas buscam a luz do sol, sem se acomodarem na sombra... Todo SER HUMANO vive momentos de dificuldade, mas se há problema é porque existe solução. Deus, ou seja, a fonte de energia que regula a vida no universo, a todos atinge e beneficia. CONFIE e LUTE, porque vale a pena CONFIAR e LUTAR! Veja, afinal chegou a PRIMAVERA! Deixe-a frutificar no seu coração e certamente as nuances de suas flores enfeitarão os seus caminhos, seus perfumes, abrandarão os seus tormentos, mostrando-lhe que a vida é bela e que a PRIMAVERA é de todos nós.


Ass. Silvia Benedetti.

09.
NOITE DE PRIMAVERA

Terezinha Ofélia N. Rennó

A noite é quente em plena primavera.
A lua cheia surge e vem brincar
No vasto espaço onde a quimera
Enseja sonho a quem quiser sonhar...

E o silêncio que se tem, opera
Doce fascínio que faz relembrar
Ao mesmo tempo o gosto da espera
E o desgosto do não concretizar...

Porém, a Primavera é - com razão-
Dos amores, a mais bela estação;
A arquiteta de sonhos e carícias...

O devaneio, transporta-me ao passado,
Quando as flores floriam nosso prado:
- Um doce ninho... verde de delícias...

10.
Encantos Primaveris
Ana Teresinha Drumond Machado

No longo caminho
A brisa leve se espalha:
Primavera chegou!

Orquídeas, jasmins
rosas e beijos ornam
toda a natureza.

Pintam o jardim
as borboletas em festa
num doce balé.

Bem-te-vis acordam
Seus amigos pra canção
Do nascer do sol.

Cochicham pardais
na copa dos arvoredo:
Boa Tarde, amigo!

Cascatas chorosas,
grossas lágrimas derramam:
Piscina de espuma.

Enxurrada desce
lenta, sem saber aonde ir.
Lá vai o barquinho!

Onde foi seu choro,
meu sabiá-laranjeira?
Piedade-Senhor!

Abelhas ruflando
as asas extasiadas.
Néctar do mel

O doce bailado
do beija-flor traz leveza
em seu esplendor.

Círculo dourado,
flor da fartura e do sol.
Alegria avícola!

O Sol se encurvou
sobre as plantações. Estalam
mamonas tec ... tec ...

Esponjas branquinhas
Explodem nos crespos galhos.
Oh! Doce negrinhas!

Ipê amarelo
Com suas flores flutuantes...
Tapete sem igual.

Alvinópolis/MG

11.
Perezoso despertar
Mariângela Rodrigues Repolês

"Primavera agonía de
Invierno, alegría de verano"

Al movimiento suave, felino de Las flores,
Voces de álamo, pinos, MI sed de alborada,

Rico manjar dE primavera matiz de colores,
Susurran en olas marinas perdición de TU mirada…

Se viste MI cuerpo, MI verso de Rosa rosada,
Claveles de Los suspiros de tus semillas,
Jazmines, azucenas, nardos, dulces florcitas
azúcar de tus besos en prado de alma cruzada…

En TU Verde valle fragancia florece Florida
De magnolias, fruto de cerezo caído de TU boca
rocío de sombras al Sol se rindiendo a la vida
campiña se despertando despacito, casi loca…

Campo Verde de aleluya de tus labios encelados
Sonrisa naciente a acariciarme con celo
tiñe MI cielo colores en nubes algodonadas
Y en TU boca durazno me arriesgo si recelos…

Trinos de aves lejanas, sueños venidos
Giros del viento, vaivén de TU cuerpo
Delirios de piar de pájaros en sus nidos
Celo embriagante, cantar de gorriones en coro.

*****

Preguiçoso despertar
Mariângela Rodrigues Repolês

"Primavera! Agonia de inverno,
Alegria de verão"

Ao movimento suave, felino das flores,
Vozes de álamos, pinhos em sede de alba,
Rico manjar de primavera matiz em cores
Gemem ondas marinhas perdição de tua mirada.

Se veste meu corpo, meu verso de Rosa rosada
Cravos dos suspiros de tuas sementes,
Jasmins, açucenas, nardos, doces florzinhas,
açúcar de teus beijos em prado de alma cruzada.

No Verde vale fragrância floresce Florida
De magnólias, fruto de cerejeira caído de tua boca
Orvalho de sombras ao Sol se rendendo à vida

Alvinópolis/MG

12.
QUERO VER A PRIMAVERA
Judite K. Sebastiany

Quero ver a Primavera em teus olhos,
Olhos brilhantes de ânimo, curiosidade
Olhos cheios de vida, amor e esperança
Primavera florescendo humanidade.

Quero ver a Primavera em teu coração.
Acolhida, ternura, encantamento.
Compaixão, misericórdia, perdão.
Recuperar a primeira Primavera: paraíso.

Quero ver a Primavera em tua mente.
Pensamentos ordenados, articulados.
Múltiplas conexões, criatividade.
Conexões disciplinadas: profundidade.

Quero ver a Primavera em tua boca.
Chega de resmungos, blasfêmias, maledicências
Chega de fofocas, intrigas, fuxicos, mexericos
Primavera em tua boca: Paz, amor, esperança.

Quero ver a Primavera:
Em meus olhos, em teus olhos,
Em meu coração, em teu coração,
Em minha mente, em tua mente ...

Quero ver a Primavera florescer
Aroma de rosas espalhar ...
Na humanidade, nos cinco continentes
Nova terra, novo céu... presente.

Fraternidade e Paz novamente!

Porto Alegre

13.
Voici le Printemps...
Léon Lambert

Voici le Printemps, pour les poètes, c'est-à-dire pour tout le monde.
Sers/FR

14.
ESTAÇÕES...

Milton J. Pantaleão

É coincidência, ou apenas mais uma convenção?
A chegada da Primavera (ou será primavera?) está
sempre ligada à Esperança. À Aurora. À Juventude.
Lembra Risos, Felicidade, Jovialidade...

Mas e as outras Estações? Por que sempre preteridas?
O verão nos dá a uva, cujo néctar, fermentado,
sorvemos com a volúpia que embala o Amor...
O calor, impudico, desnuda os corpos, no litoral abrasador.

E a neve, trazida pelo General Inverno;
mantém nossos corpos juntinhos, unidos no calor da paixão.
O aconchego que o frio exige é um bálsamo
para a nossa sede de carinho e afeto.

Há algo mais romântico que as folhas caindo,
nas alamedas ladeadas de árvores multicoloridas?
O outono, patinho feio das estações,
é o único que nos presenteia com este espetáculo.

Louvemos a Primavera!
Mas não olvidemos seus irmãos.

15.
Pazeando na Primavera!
J.J. Oliveira Gonçalves

Chega, enfim, a Primavera.
Vento traz e Claridade!
Nestes meus olhos-de-espera
Da Bela eu sinto Saudade!

Primavera setembrina
Do verso desabrochando!
Por causa dela – a Menina
Minha Dor eu vou rimando!

Rimo um pouco com Distância
Um pouco co’adolescência!
Ao Jardim da minha Infância
Eu corro: busco a Inocência!

Ah os bichos-de-estimação
Alegres, (lá!), companheiros
Eu mimo no coração
Onde florescem canteiros

De flores a Amor regadas:
(Perfumes de todo o ano!)
Sedosas e delicadas
Ao meu toque franciscano!

Tão somente são visões
Repentes de Nostalgia!
Carregadas de Emoções
Etérea, íntima Poesia!

Saúdo esta Estação
Que a mim me faz suspirar!
Mãos com ela em Comunhão:
Sob os Céus quero Pazear!

E assim com ela Pazeando
Sou CAPPAZ de ver a Luz
Que o Criador derramando
À Paz e ao Bem nos conduz!

Ciranda da Esperança
Da veste primaveril
Do botão hoje em Criança:
Futuro deste Brasil!

Salve o Vento – meu irmão
Que em zéfiro se faz!
Que me ensina sua Canção
Num Cirandeio CAPPAZ!

E à Musa que me inspira
Nesta tarde ensolarada
Eu dedilho minha Lira
Que, sem pedir, me foi dada!

Porto Alegre, 24 de setembro/2008. 15h06min
jjotapoeta@yahoo.com.br – www.jjotapoeta.art.br

16.
Primavera
Lenir Castro

A Primavera desperta em
Dálias, lírios e pétalas de
Todas as cores!
Chuvas passageiras e
Figueiras plena de flores.
A primavera de antemão,
Prenuncia o canto dos
Pássaros.
Amores irresolutos se
Reconciliam e perduram
Por toda a estação.
Amores frios crescem
Como os botões!
A primavera é a estação
Do encontro, da beleza,
Do tilintar dos copos
Em cristais...

Arco-íris de formam
E desenham no céu
Riscos inigualáveis.
Pôres-de-sol
Desmaiam no crepúsculo
Plenos de bençãos e
Depertam novamente
Em manhãs de aurora!

A primavera reconcilia
Os homens com seu
Próprio Ser
E os impulsiona
A ver e crer!

Lenir Castro
25/set/2008

17.
Primavera
LLV-B

Estação das flores,
da alegria, dos ventos...
do afeto, dos amores,
das festas, dos eventos.
Dos romances amorosos
das tristezas e dos prantos,
muitas carícias, apetitosas...
lágrimas, choros, desencantos!

Porto Alegre, 25/09/;08
L.VBôas

18.
Primavera*
Daniel Brasil-Repentista

A Primavera desabrochando
As vidas entram no cio
Tudo que Deus construiu
No imenso universo
Até o mundo submerso
Se abranda se for bravio

Quando chaga a Primavera
Tudo na vida se remoça
O amargo se adoça
Assim tudo por diante
A natureza fica verdejante
com todo o seu esplendor
Até mesmo próprio amor
Torna-se mais radiante

O aroma das flores
Enrique a leve brisa
O ar se aromatiza
perfumando a atmosfera
Tudo se regenera
Na mais perfeita grandeza
Agradeço à Mãe Natureza
Numa linda Primavera.

Porto Alegre, 25/09/08

*Repente no 5° Encontro Mensal-CAPPAZ

19.
ESTAÇÃO PRIMAVERA
Regina Sant'Anna

Ouçam o trinar dos pássaros...
São cantos que aos poucos se tornam raros.
Sintam o cheiro suave das rosas...
Singelas musas de poesias e tantas prosas.

Vejam o azul do céu como é belo,
Incitando nossas almas a um forte anelo
De que o tempo, infinito em sua marcha,
Renda-se a esta beleza sensível e casta.

Não passa tempo, não passa,
Renda-te àquela que inspira a emoção
Do chamado vibrante à vida em graça
Àquela que faz despertar o amor no coração.

Renda-te tempo, renda-te
A esta moça, às vezes, por nós tão descuidada,
Mas, ainda assim, formosa e bela
Que tem por nome: Estação Primavera.

Regina Sant'Anna

20.
PRIMAVERA ETERNA PRIMAVERA
Gloria Dávila Espinoza

Recorro tus espacios en átomos y ADN y células
Escarbando ojos en el silencio, susurrando en tus paraísos
Voy convulsa a tu hermosa piel de nácar vestida de miel
Y por saberte mi amada eterna.

Y atreviéndome a más no poder
te grito desde mi aorta para decirte que sois y serás
mi catarata de naipes repletas de verde plumaje azul flora
y encandilando auroras una eternidad en simbiosis de paz.

Se dibujarán entonces los colores
colores todos, las noches todas, las mañanas todas
con avecillas todas y los cantos en nidales
abriendo a sonrisas su día en portadas de sol

En raudas caídas de plata y ensueños de un colibrí
iré a tu caza para saberte mía por siempre
entonando un soneto a la luz de la vida
nada hará sombra en el árbol.

Porque sois primavera
una coraza mía eternizando el susurrar a mis oídos
agua, tierra, sol, luna fuego, aire, irán
A la caza de una estancia que es tu voz…
PRIMAVERA ETERNA PRIMAVERA.

© Gloria Dávila Espinoza

21.
Jasmineiro
Jucélia Bastos Armos

E, de repente, a primavera justifica
Este pulsar tão rápido nas veias,
Este colorido provocante nos olhos,
Este alvoroço nos dias.

Os ventos voltaram a rodopiar
E a colocar arrepios na pela queimada
De sol, suor e cetim.

Devia estar em transe ou ócio sem desculpas
Porque o perfume me achou despreparada.
Olhei a rua tão intensamente lilás,
As velhas violetas despertas no novo ritual...
E, susto e felicidade, o inesperado jasmim.

Meu primeiro botão florescido... e outro...e outro...
Perfumam o ar que respiro,
exalam o amor que transpiro,
enfeitam o sonho em mim.

22.
Primavera
Ângela Torino Paletti

A
Primavera é bela,
imagine você sem ela...

A
margarida, que andava esquecida...floriu.
E, quando ela se abriu,
coloquei-a na lapela.

Por que?
A primavera é bela,
imagine você sem ela...

Ângela Torino Paletti

*****

MENSAGEM
Ângela Torino Paletti

E, eis que surge a Primavera!

E toda natureza se encanta...

Nos muros, a verde hera,

no céu, o pássaro canta,

nos jardins, variadas cores,

nos campos, múltiplas flores,

no céu, cintilam estrelas... quase santas...

E na vida, as pessoas felizes são tantas...tantas...

Ângela Torino Paletti

23.
CANTIGAS DE PRIMAVERA
Marly Feliciano Tamani

Um suave encanto na tarde,
deslumbrante magia de entardecer,
a linguagem muda da brisa...
de meditação e de prazer.

Um verso festivo de primavera,
minha cantiga está no ar...
nossa estação de amor...
espargindo perfume que faz sonhar

Hoje o meu poema me leva a ti,
teu verde de primavera... sempre aqui,
assim...estou de volta...

a primavera tua...eu vim sentir.

24.
Quando a primavera chegar
José Maria de Jesus Raimundo Silva

Quando a primavera começar,
O sol brilhará com todo explendor.
Os campos tornar-se-ão verdes,
Os pássaros hão de cantar alegremente.
Os animais vão rolar na relva,
O amor estara em cada canto.
Haverá mais abraços e beijos.
As flores,
As rosas abrirão e exalando seus perfumes.
Quando a primaver começar...
As emoções...
A felicidade...
e a paz haverão de reinar em nosso meio.

José Maria de Jesus Raimundo Silva

25.
É PRIMAVERA!
Marco A.Amado

Caem as primeiras chuvas!
Novos aromas presentes no ar...
Mil cores cobrem o cinzento inverno
Aves de arribação surgem no horizonte
É primavera!
Novas magias presentes no ar...
Rouxinóis a trinar
Açucenas, girassóis
Margaridas, rosas...
Aguçam o sentido
Estimulam a libido
O amor flutua no ar
É época do amar...
Cheiros, cores
Sensações a flor da pele
É primavera!
Fantasias afloram...
O amor circula no ar...
Época de festejar
A beleza que a natureza
Empresta ao nosso olhar!

(OCRAM)

26.
Primavera em Paz

Joyce-Lu@zul

Enfim, chegará a nova Primavera!
A outra foi apenas uma quimera...
Ah, Primavera em paz que eu almejo:
Céu azul, nuvem branca prevejo.

A outra enfim se foi... já é passado
Quando distribui a Paz ao seu lado.
Paz: flor sensível e de álvea candura
Ah, uma Primavera em Paz: madura!

Primavera, em tempo de Paz e Bem!
Tempo de semear amizade, também
Novas flores, com aroma definido,

Desabrochando no jardim colorido.
Primavera em Paz... Amor, Harmonia:
Bandeira da CAPPAZ dia-após-dia!

Campinas/SP (Shopping Pedro II)
05/09/2008

27.
Primavera
Anna Paes

Ah! Primavera
Que lembranças me traz!
No perfume das rosas e margaridas
Sorridentes flores
Campos alegres e floridos.
Criança alma_menina
De brancos fios
pendurados em tranças!!

Anna Paes

28.
Encerramento da Ciranda Primavera

A Primavera...
J.J. Oliveira Gonçalves

A Primavera sei, é uma mulher
Cheia de Encantos, bela, perfumada!
No poeta acredite quem quiser
É a Musa - umedecida e desejada!

É a flor sedosa e suave - orvalhada
Que dos Astros conhece a Melodia!
É o sorriso da noite enluarada
Em muda Serenata e alva Poesia!

A Primavera, eu sei, é Pã tocando
A sua Flauta Mágica e afinada
Chamando para o Amor o Amante e a Amada!

É sim, eu sinto em mim, grandiloqüente
A Natureza, enfim, mexer na gente
E a Alma na Estação se renovando!

J.J. Oliveira Gonçalves/A Primavera...
Porto Alegre, 01 de outubro/2008.
00h22min

SELO DE PARTICIPAÇÃO

Pegue seu selo de participação na 4ª Ciranda CAPPAZ. Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e em salvar como.










|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||


CriArt ©Anna Paes
Formatação Rosângela Coelho
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz