CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz

 

 

14ª CIRANDA MENSAL CAPPAZ
PALAVRAS DE PAZ

 



AGRADECIMENTOS

Ao encerrarmos a 14ª Ciranda/CAPPAZ “Palavras de Paz”, deixamos registrado nosso agradecimento à Casa da Criança do Brasil, localizada na Rua Bom Retiro/1251, Bairro Municípios/ Balneário Camboriú/SC. Instituição que hospeda 29 crianças em situação de risco, cujos pais, no momento, não possuem condições para criar os filhos.
São pais desempregados, presidiários, respondendo a processos, ou usuários de drogas. O Projeto “Palavras de Paz” é uma parceria que a CAPPAZ desenvolve, juntamente, com a Biblioteca Comunitária da Casa da Criança do Brasil.
Participam diretamente das ações do Projeto, representando a Casa da Criança: Karina e Iliette Buratto, que desenvolvem suas atividades na Biblioteca e as voluntárias da CAPPAZ: Tânia M. Souza – confreira da Seccional Balneário Camboriú/SC e madrinha do Projeto; Ana Cristina de Morais - assessora para meio ambiente da Seccional Balneário Camboriú/SC; Gislaine Wachter - secretária da Seccional Balneário Camboriú/SC, e Joyce Lima Krischke – presidente - fundadora da CAPPAZ. Também, contamos, em um dos encontros, com a presença fraterna de Aparecida Micossi, que se deslocou de Santos/SP, para substituir a confreira Ana Cristina, na ausência desta. Na ocasião, Cida atendeu às crianças menores na contação de histórias encenadas.
Nosso Projeto tem sua culminância neste marcante momento da CAPPAZ, quando sua Fundadora recebe das mãos de confrades e confreiras mensagens generosas e fraternas de AMOR e PAZ, dirigidas às crianças desconhecidas.
As palavras que ora recebemos são sementes plantadas em terra fértil, no canteiro de Paz e Bem: o coração das crianças. Neste mês de setembro, tive a oportunidade de ler mensagens muito singelas, mas de uma grandiosidade magnífica, quando refletíamos com os poetas e poetisas da nossa Confraria.
Deixo os meus agradecimentos, em especial, aos membros da CAPPAZ que, irmanados nesta profunda e profícua Ciranda, aceitaram o nosso chamamento, destinando seu tempo para nos oportunizar tão significativa reflexão e trazendo seus carinhos às crianças que, como costumo dizer, são suas afilhadas.
No próximo mês de outubro, faremos a entrega dos poemas editados nesta Ciranda aos pequenos homenageados. O evento constará de um sarau poético, quando serão lidas as mensagens, regadas com bolo de chocolate. No evento haverá, também, a apresentação de peça teatral, encenada pelas crianças da Casa, com a particpação da CAPPAZ, orientando a expressão vocal e coporal dos pequenos atores e atrizes.
Encerrando, transcrevo uma das minhas leituras da madrugada:
“É preciso haver paz na vida de cada pessoa. De todas as coisas que temos feito neste mundo, há uma a que nunca demos uma chance: a paz. Não é o mundo que precisa de paz. São as pessoas. Quando elas tiverem paz interior, o mundo estará em paz. A paz que estamos procurando está dentro, no coração, esperando ser sentida, e eu posso ajudar a entrar em contato com ela” ( Ferem Rawat numa conferência na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Bangcoc, Tailândia.).

PAZ E BEM SEMPRE!
MESMO QUANDO VENHAM VENTOS CONTRÁRIOS.
Muito obrigada, CAPPAZ!

Balneário Camboriú (SC), 25/09/2009.


Coordenadora da 14ª Ciranda CAPPAZ

 

 

 

 



INTRODUÇÃO

É com muita satisfação que faço a introdução à 14ª Ciranda Mensal da CAPPAZ, intitulada "Palavras de Paz".

Há uns anos, atuei como voluntária na CASA DA CRIANÇA (www.casadacriancadobrasil.org.br) , aqui de Balneário Camboriú, levando meu carinho às crianças que vivem no abrigo à espera de uma possibilidade de volta aos seus lares (geralmente com graves problemas, como maus tratos, abuso sexual, uso de drogas por parte dos pais etc), ou mesmo aguardando adoção (raros casos).

Há alguns meses, conheci Ana Cristina, confreira da CAPPAZ, que manifestou interesse em participar de alguma atividade voluntária e solidária. Falei-lhe, então, sobre a CASA DA CRIANÇA e ela levou a idéia à querida Presidente-Fundadora da confraria CAPPAZ, Joyce Krischke, que não só me convidou a participar da confraria, como encabeçou um projeto, o PALAVRAS DE PAZ, junto às crianças daquela casa, uma já realidade.

Joyce e Ana Cristina realizam oficinas literárias de contação de histórias e poesia, cujo tema central são as PALAVRAS DE PAZ. As crianças ouvem e contam histórias, escrevem textos, interagem umas com as outras e com as orientadoras, sempre colocando, como idéia central, a paz entre os seres humanos e em toda a natureza. Recentemente, foi feito um ajuste no projeto em que se incluiu, por interesse das crianças, pintura e desenho. À frente dessas atividades, Gislaine Wächter, confreira da CAPPAZ, e eu, Tânia, agora também confreira. A recreação fica por conta de Ana Cristina; a coordenação geral é feita por Joyce.

Há poucos dias, recebemos a visita de Aparecida Micossi, de Santos (SP), Diretora Social de Eventos da CAPPAZ e Professora de Literatura, que trabalhou com as crianças nas áreas de contação de histórias e de encenação.

Nosso trabalho está vinculado à Biblioteca da Instituição, onde atuam Iliete Buratto, coordenadora da biblioteca, e Karina, bibliotecária. Participam do projeto as crianças da Casa da Criança e também crianças da comunidade local, já que a biblioteca está aberta a toda a comunidade.

Diante desse lindo e efetivo trabalho, cirandemos todos, entrelaçados pelo sentimento de amor por todas as crianças da CASA DA CRIANÇA DO BRASIL (bem como pelas da comunidade local), tão sedentas de tudo... Sedentas de afeto, de cultura, de aconchego material... Sedentas de Paz.

Tânia Maria de Souza

Balneário Camboriú/SC, 1º de setembro de 2009.- 16:05

Membro da Seccional CAPPAZ-Balneário Camboriú

 

 

 



PARTICIPANTES

HOMENAGEADOS(AS)   CONFRADE/CONFREIRA
Luiz Eduardo Cene da Silva  .01. Regina Coeli
Ana Claudia de Paula Cene da Silva  .02. BRita BRazil
Samuel da Silva Oliveira .03. Ana da Cruz
Maria Alice da Silva .04. Kedma O'liver
Todas as crianças .05. Sílvia Araújo Motta
Ariane Santos Fonseca .06. Pablo Silveira
Leonardo Augusto Araújo .07. Humberto Rodrigues Neto
Talita Faniana Ferreira .08. Luciana Tannus de Andrade
Driele Lemos Martins .09. Akasha de Lioncourt
Samuel Mendes Morais .10. Sandra Almeida
Ester Conti Fumes .11. João José Oliveira Gonçalves
Fabrício Paulo Raulino .12. Marco A. Amado
Karina de Paula Cene da Silva .13. Lenir Castro
Larissa Lopes .14. Tânia Maria de Souza
Talia da Silva de Araújo .15. Marly Feliciano Tamani
Cauê Santos Fonseca .16. Marina Martinez
Kauê Inácio .17. Ana Teresinha Drumond Machado
Ariele Fonseca dos Santos .18. Eloisa Antunes Maciel
Luana Carolina da Silva (Francieli) .19. Osmar Ricardo Lazarini (Sonekka)
Estela Trindade Pires .20. Jucélia Bastos Armos
Ivan Gabriel .21. Gislaine Wächter
Larissa da Silva de Oliveira .22. Maria de Lourdes Maia Gonçalves
Luana Carolina da Silva .23. Regina Célia A. Azenha
Caroline Martins Pelegrini .24. Carlos Reinaldo de Souza
Carlos Miguel Santos Fonseca .25. Odilon Machado de Lourenço
Gustavo Rafael Silva de Souza .26. Regina Sant'Anna
Kevin da Silva .27. Aparecida Lourdes Micossi Perez
Katrine Melo Trindade Pires .28. Sílvia Silva Benedetti
Elis Lemos Martins .29. Eurydice Meimei de C. Corrêa
Fernanda Ribeiro Narciso .30. Érico Baymma
Kevin Inácio .31. Ângela B. Mota Torino Paletti
Lucas Gabriel da Silva .32. Eliene Dantas de Miranda Taveira
Emerson de Lima Franco .33. Sidney Santos
Fabiana Ribeiro Narciso .34. Kedma O'liver
Adauto Stone Cene da Silva .35. Ilka Vieira
Fernando Araújo .36. Joyce Lima Krischke
Todas as crianças .37. Kedma O'liver
Ana Carolina Conti Fumes .38. Vanda Ferreira
Maria Eduarda Wrublak Veronezi .39. João José Oliveira Gonçalves
Ana Carolina Conti Fumes .40. Sérgio Martins Pndolfo
Rafael .41. Joyce Lima Krischke

 

 

 



PARTICIPAÇÕES

01.
LUIZ EDUARDO
Regina Coeli

Para: Luiz Eduardo Cene da Silva - 7 anos

Luiz Eduardo, tão bonzinho,
Gosta muito de passear;
Vem comigo pro barquinho,
Vamos juntos navegar!

Luiz Eduardo vai estudar,
Ler e também escrever,
Que é para histórias contar
Pra todo adulto saber!

No peito mora a Esperança
De um mundo de Paz, sem guerra;
No coração da criança,
Toda a Esperança da Terra.

Rio de Janeiro (RJ)

02.
CAMINHO
BRita BRazil

Para: Ana Claudia de Paula Cene da Silva - 14 anos

Sou Ana Cláudia
A mais velha da turma
Vou à frente, abrindo os caminhos
Buscando conhecimento, transformando meu pensamento

Criando uma forma de vida, em que a paz seja minha bandeira
Seja no estudo, ou na brincadeira
Sou menina-moça arteira

Pois, arte é poesia
Arte é alegria
Arte é viver em harmonia
Respeitando a companhia

Sou Ana, sou Cláudia
Duas em uma
Mas somos uma só na determinação
De crescermos gente boa
Pelo caminho do coração

Rio de Janeiro (RJ)

03.
A FACE HUMANA DE DEUS
Ana da Cruz

Para: Samuel da Silva de Oliveira - 2 anos

A bondade e a caridade
são as maiores manifestações
de que Deus habita um coração.

Se todas as pessoas forem capazes
de estenderem a mão
e ajudarem o seu próximo,
o necessitado mais perto,
então os problemas de todos
se resolverão mais facilmente,
pois todos terão ajuda e conforto
na hora em que precisarem.

O significado da ajuda conta
com os olhos do ajudado
os olhos de Deus
e os nossos próprios,
orgulhosos de termos sido úteis,
indo de encontro à nossa essência.

È preciso ser e não apenas parecer ser bom.
Apenas assim, teremos justiça e paz no mundo.

Belo Horizonte (MG)

04.
PALAVRAS DE PAZ
Kedma O’liver

Para: Maria Alice da Silva - 4 anos

Que dizer a você
Se nunca a vi
Não sei o que queres
Nem o que vais sentir.

Pequena Maria Alice
Meu carinho para ti
Que a vida lhe reserve
Um melhor e doce porvir.

Carinho, paz, alegria,
Vontade de vencer,
Que enfrente com garra
Tudo que lhe aparecer.

Que não lhe falte amizade
Nem tambem gratidão
Que tenhas muito amor
Dentro do teu coração.

Que as pessoas te recebam
Sempre com muito carinho
Deixo-te meu afeto
e também muitos beijnhos.

Santos (SP)

05.
PALAVRAS DE PAZ-14ª CIRANDA DE PAZ-CAPPAZ
Acróstico nº 2528
Por Sílvia Araújo Motta

Para: Todas as crianças

P-Para você, querida criança,
A-A minha poesia, hoje, traz,
L-Luz clara do sol no amanhecer!
A-Ao distribuir fé e esperança,
V-Vamos unir às nossas emoções,
R-Raios coloridos de amor e paz,
A-Apresentar as nossas canções,
S-Sinalizando nossos corações.

D-Dedico-lhe meu carinho e abraços
E-Enfeitados, com dois lindos laços.

P-Parabéns pela sua alegria! Aplauso
A-À valorosa Casa da Criança do Brasil!
Z-Zelosa amiga é sua cantiga, neste dia!

Belo Horizonte (MG), 04 de setembro de 2009

06.
CAMINHOS
Pablo Silveira

Para: Ariane Santos Fonseca – 9 anos

Há muitos para serem percorridos,
Fáceis de serem almejados,
Onde pessoas não se dão ouvidos
E se dispersam para todos os lados.

Não querem direção de Raio!
O Sol aponta unido à calma
A maneira de não ser falho,
Mas o prazer arrefece a alma.

Caminhos por caminhar são errantes,
Quando se há apenas caminhantes,
Que o Bem não pulsa o andar,

E a Paz se desvale como cheiro
Na flor morta –– a mão do Pegureiro
Chora pela vida não mais brotar.

Bagé (RS)

07.
CRIANÇA!
Humberto Rodrigues Neto

Para: Leonardo Augusto Araújo - 11 anos

Criança, doce e meiga criatura,
a exibir-nos um sorriso encantador;
há em teu rostinho a exata miniatura
da face angélica do Criador!

Nem imaginas o quão espinhosa
é a missão que o Senhor a ti confia:
tornar cada criatura mais bondosa
e a vida do planeta mais sadia.

Tirar do clima os ares pestilentos,
aos rios legar toda pureza dantes;
nos descampados replantar rebentos
em restos de floresta agonizantes!

Gerir o Estado com honestidade,
co'a violência não ter contemplação;
às drogas dar combate sem piedade,
banindo o tráfico com férrea mão!

Aceita, pois, criança, essa missão
que o Senhor do Universo te outorgou,
e que possa alcançar tua geração
tudo aquilo em que a nossa fracassou!

São Paulo (SP)

08.
TALITA
Luciana Tannus de Andrade

Para: Talita Fabiana Ferreira - 7 meses

És um presente de Deus
Embalada pelos braços da paz
Vieste determinada a vencer
E a muitos conquistar

É a semente mais pura
E dos jardins mais belos
A de florir e perfumar
Aos que por ventura
Em teu caminho cruzar

Tornar-se-á uma mulher
Bela e guerreira
Voarás nas asas da liberdade
E conquistarás sonhos inimagináveis

Mas tenhas em mente
Nunca percas a tua inocência
Que os anos queiram te roubar

Conheças a verdade
Mas não permitas que ela
a desaponte
Vivas a cada dia
Com intensa alegria
E sejas muito feliz

És ainda uma criança
Que tens um mundo
A descobrir...

Aracajú (SE)

09.
SORRIA... SORRIA SEMPRE!!!
Akasha De Lioncourt

Para: Drieli Lemos Martins

Sorria, linda menina...
Porque seu sorriso produz uma luz,
Que ilumina a quem te rodeia,
E nos dá uma inimaginável paz.
Sorria, porque o seu sorriso contagia,
E faz acontecer um milagre,
O milagre da vida, a dádiva do renascer,
Cujo preço nenhum de nós pode antever.
Sorria, sempre, dia após dia,
E Deus estará sempre por perto,
Abrindo as portas do universo,
Aguardando que faça as suas escolhas.
Sorria, Drieli, sorria!
Em todos os momentos, por toda a sua vida,
Não tenha medo de mostrar alegria,
Não tenha receio jamais de sorrir.
Pois o verdadeiro milagre começa,
Quando o sorriso nasce em sua face,
E o conto de fadas acontece,
E os sonhos são mais reais,
E a vida se torna mais viva...
Porque é teu esse sentimento de Paz.
Sorria, linda menina... e não te esconda jamais.

Bauru (SP) - 09 de setembro de 2009

10.
VISÃO COLORIDA
Sandra Almeida

Para: Samuel Mendes Morais - 1 ano

Há balões no ar
Dançando entre nuvens
Colorindo o espaço
Num compasso
De notas musicais.

Daqui meus olhos
Também dançam
Buscando equilibrar
A dança da vida.

E no compasso da dança
Minha retina sorri
Com o enlace da vida
Nesse colorido.

Cacoal (RO)

11.
UM BOTÃOZINHO DE FLOR!
J.J. Oliveira Gonçalves

Para: Ester Conti Fumes - 2 anos

A Ester é botãozinho
Amanhecido... de flor!
É delicado versinho
Na Lira do Criador!

É chamada de Cachinho
De afilhadinha, por mim!
Aos meus olhos de padrinho
É risonho Querubim!

Ela é frágil... pequenina
Estrelinha multicor!
Sua Alminha é bailarina
E nos lembra o beija-flor!

À Ester eu trago, cá,
Nestas rimas infantis:
O flautim do sabiá
O clarim dos bem-te-vis!

Nesta ciranda-alegria
De Amor: belo compasso
Junto com esta poesia
O meu franciscano abraço!

Rogo, Ester, que Mãe Maria
Te esparja Bênçãos de Luz!
E que sempre te sorria
O Amado Mestre Jesus

Porto Alegre (RS), 10 de setembro/2009. 13h25min

12.
NOVOS DESAFIOS...
Marco A. Amado

Para: Fabrício Paulo Raulino - 13 anos

Em minhas orações...
Meu maior desejo:
É que os seres humanos
Abram seus corações
E num grande lampejo
Possam, ainda, demonstrar ser capaz.
Através de sua alma
A existência do amor, da esperança e da paz...
Revelando ao mundo
Que não se caminha sozinho
Pois a cada nova caminhada
Mesmo que árdua
Encontraremos sempre um pouso...
Tendo sempre uma mão:
Que nos afague com carinho...
Reconfortando nosso repouso...
Restabelecendo nossas forças e brios...
Preparando nosso espírito...
Para novos desafios.

Ilha do Governador (RJ) - OCRAM 10/09/09

13.
A PAZ SE FAZ COM TODOS
Lenir Castro

Para: Karina de Paula Cene da Silva - 13 ANOS

Karina

Menina de olhar inquieto
Como o de todas as meninas:
De coração repleto de amor,
Esperança e verdade.

Verdade que se tem aos treze anos e,
Regada com amor, se estende para
A vida inteira e para todos!

Karina,

Não vi teu olhar,
Mas ele está bem aqui,
Dentro do meu peito,
Pronto a desabrochar e
A falar .

Sim, porque os olhares falam:
Menina que descobre o mundo,
Se faz nele e na
Construção dele.

O meu chamado
É para que seu sonho permaneça firme,
Na vitória
De um mundo real, plural e igual.

Daqui do Rio,
Chego até aí
Para semear um pouquinho de
Paz em seu coração,

E, desejo ardentemente,
Que você espalhe
A semente, fazendo-a
Germinar e contaminar
A toda a gente!

Niterói (RJ) - 11-set-2009

14.
LARISSA
Tânia Maria de Souza

Para: Larissa Lopes - 9 anos

Larissa
a pequenina
que pintou uma bailarina
Seus olhos puros refletem
a frescura do despontar
para a vida
Desejo que seu viver
seja como uma dança
em que os passos se harmonizem
e concretizem
seus sonhos de menina!

Beijos

Tânia

Balneário Camboriú (SC)

15.
ANJOS DE CRIANÇA
Marly F. Tamani

Para: Tália da Silva de Araujo - 5 anos

Talia, menina criança...
eu quando criança,
assim como você
queria voar, adquirir asas
...roubá-las dos pássaros
ou quem sabe...
das fadas,
sonhava colher estrelas,
visitar são Jorge na lua...
ouvir os anjos cantar...
brincar dentro das nuvens
desfazê-las...
comê-las...
como se fosse algodão doce,
sonhava...
nuvens eram seres...
gnomos...duendes...fadas
todos do bem,
para que as crianças
que não tivessem brinquedos...
pudessem brincar,
uma delas...
uma fada...em suas asas
me conduziria aos anjos
onde cantaríamos hinos,
aqui todos aplaudiriam
porque afinal...
crianças são
anjos...duendes...e fadas!

São Paulo (SP)

16.
ANAUÊ, CAUÊ
Marina Martinez

Para: Cauê Santos Fonseca - 5 anos

Pequeno Cauê, te saúdo com carinho.
Teu nome já é uma saudação
e quando o dizes cumprimentas a vida.
Teu nome significa salve, bem-vindo.
Peço que teu anjo protetor, Cauê,
te proteja sempre, sempre te dê a mão,
suas asas coloridas te cobrindo.
Pequeno, te abraço com afeto,
e aqui, distante, alegre e comovida,
digo Cauê, anauê
ou seja: salve, você é meu irmão!

Porto Alegre (RS)

17.
O FUTURO É TODO TEU
Ana Teresinha Drumond Machado

Para: Kaue Inácio - 1 ano

Como os peixinhos, saiba brincar,
Como os palhaços, saiba sorrir,
Como os anjos, saiba ser puro,
Mesmo adulto, não sejas tão duro.

Seja uma herança de um ato de amor,
Dissemine esperança, semeie calor,
Propague alegria... Caia na folia
Siga teu caminho, crie sua via...

para lutar e defender o planeta,
como crianças Cappaz de montar tua historieta,
alargar o mundo com versos e PALAVRA DE PAZ,
como um arco de ligas que nunca se desfaz.

Alvinópolis (MG)

18.
ARIELE E SEUS PREDICADOS
Eloisa Antunes Maciel

Para: Arieli Fonseca dos Santos – 11 anos

Ariele era uma menina muito estimada por suas colegas e amigas, sendo também muito benquista por pessoas mais velhas, além de ser admirada por suas professoras.

Por que Ariele havia conquistado tanta simpatia por parte de pessoas de diferentes idades, mesmo daquelas que não lhe eram muito familiares, nem somente de pessoas com quem convivia em seu bairro ou na escola?

Algo muito importante era notado por essas pessoas ao observarem o comportamento de Ariele. E esse algo era resumido em poucas palavras pela maioria dessas pessoas ao se referirem aos predicados dessa cativante menina. E entre essas palavras se destacam três que, por coincidência, começavam pela letra “s”. Serena, sensível e solidária...

Por que Ariele era percebida como uma menina serena?

Por sua maneira tranquila e equilibrada frente a situações conflitantes, tais como acusações recíprocas entre colegas, comentários maldosos ou xingamentos ocasionados por “desconfianças” muitas vezes infundadas... Nessas situações Ariele procurava desfazer mal-entendidos, atuando como mediadora em favor da paz, sem falsear seus argumentos e sem usar de artimanhas... Nessa atuação geralmente conseguia esclarecer os “mal entendidos” e restabelecer um clima de serenidade entre as pessoas antes estavam em desavença.

Os outros dois predicados eram quase sempre associados. Ariele parecia ter o “dom” de perceber quando alguém precisava de apoio, ajuda, ou simplesmente, esclarecer alguma dúvida, desde que ela tivesse condições de prestar esclarecimentos. E essa sua sensibilidade a levava a praticar gestos de solidariedade, pois Ariele não somente percebia que alguém precisava de apoio ou ajuda, como se dispunha a realizar esses atos na prática...

E assim a menina prestava conforto e dispensava atenção e cuidados a quem necessitasse desse tipo de apoio, sempre que dispunha de condições e oportunidades para por em prática seus belos gestos de solidariedade. O tempo passava. Passaram muitos dias e meses...

Certa vez, ao chegar à escola, Ariele notou em certo silêncio geral por parte de colegas, professores e demais pessoas que atuavam nesse educandário.

--Que teria acontecido? Algum acontecimento grave? Algo que as pessoas não estavam conseguindo expressar naquele momento? Mantendo-se em silêncio, mas atenta ao que se passava ao seu redor, Ariele viu abrir-se a cortina de um palco improvisado no saguão de entrada da escola... O som de uma pequena banda (também improvisada) era acompanhado por uma vasta salva de palmas, enquanto um grupo formado por três pessoas se dirigia a ela a convidava para subir ao palco onde deveria participar de uma surpresa especial...

Esse grupo era formado pela diretora da escola, uma professora de sua classe e um representante de alunos. Sem saber do que se tratava, a menina foi saudada por todos os presentes e recebeu uma bonita faixa em que podia ser lida a seguinte frase:

“ARIELE, MENINA SERENA, SENSÍVEL E SOLIDÁRIA!

RECEBE NOSSO CARINHO E NOSSA GRATIDÃO...

Surpresa e comovida, Ariele parecia não acreditar no que ouvia e lia... E como a finalizar aquela homenagem, a menina ouviu a diretora anunciar em alto e bom som:

--Neste momento, Ariele receberá o diploma de Aluna Promotora do Bem e da Paz! Paz que ela construiu com sua serenidade, sensibilidade e solidariedade! Parabéns Ariele!

Ao som da mesma banda improvisada, e sob aplausos de todos os presentes, Ariele agradeceu a homenagem e a distinção recebidas, reafirmando ter agido de acordo com seus valores familiares e sua crença na pessoa humana, sem esperar recompensa alguma.

E humildemente abraçou, uma a uma, todas as pessoas presentes naquele ato que ela jamais esqueceria.


Santa Maria (RS)

19.
MEU AMIGO
Letra e música Sonekka

Para: Luana Carolina da Silva (Francieli) - 11 anos

Meu amigo, minha amiga
Eu vou te dizer
Que você vai crescer
Saudável e inteligente
Nisso você deve crer
Vamos plantar uma semente
Que vai germinar
Tantas coisas boas
Simplesmente tudo o que desejar
Vamos plantar na nossa mente
E com fé acreditar
Que no futuro certamente
Vai se realizar

(Refrão)

Você pode tudo
Basta acreditar
Pode criar o mundo
Em que vai morar

(Ricardinho, filho do Sonekka declamando)

*Escolha o que quer
O que deseja realmente
Acredite merecer
Pense firmemente
Vai acontecer pode crer
Milagrosamente!*

(Refrão)

Você pode tudo
Basta acreditar
Pode criar o mundo
Em que vai morar

Santos (SP)

20.
ESTELA
Jucélia Armos

Para : Estela Trindade Pires - 6 anos

Pelo contentamente divino
desabrocham todas as flores,
ondas do mar fazem canção,
brilham mais as estrelinhas...
Para alegria humana
desabrocham os amores.
E alma declama oração,
abencoando uma menininha.
Por carinho despertado
te acompanha onde fores
olhar do meu coraçao!
Sê feliz "minha" Estelinha!

Porto Alegre (RS)

21.
QUERIDO IVAN GABRIEL
Gislaine Wächter

Para: Ivan Gabriel Arruda Santa - 9 anos

Tens um nome lindo
IVAN quer dizer Deus é gracioso
GABRIEL enviado de Deus
És um anjo gracioso enviado de Deus...

És brilhante e forte
És criança...
Quero ver neste rostinho
Alegria, amor e esperança

Vamos sair de mãos dadas
Ver um mundo colorido
Porque anjo é pura paz
Num lindo caminho florido

Anjo tem asas... voe!!
Sonhe, venha se divertir
Brinque de faz de conta
Vamos juntos sorrir

Anjo de asas branquinhas
Como nuvens de algodão
Vou te abraçar com carinho
Meu anjinho... meu irmão!

Querido Ivan Gabriel
És um tesouro valioso
Deus vai te presentear
Com um futuro glorioso!

Balneário Camboriú (SC)

22.
O SORRISO DE LARISSA
Maria de Lourdes Maia

Para: Larissa da Silva de Oliveira - 5 anos

Larissa, graciosa menininha de cinco anos de idade, mora com outras crianças num lugar de muitas plantas e pássaros. Todas as manhãs, após o café, ela vai ao jardim para apreciar o canto das aves, enquanto saboreia suculentas uvas cor de rubi.

Certa manhã, ao caminhar pelo pomar, Larissa encontrou um Bem-te-vi com uma asinha quebrada e por isso, impedido de voar. A menina observou o pássaro por alguns minutos, sem saber o que fazer por ele. Tentou pegar o bichinho, mas não conseguiu. Pensou em dar-lhe um pouco de água e comida, pois imaginou que ele estivesse com fome e sede. Acontece que o passarinho era arisco e não deixou que Larissa se aproximasse.

A menina senta-se à sombra de uma árvore para proteger o Bem-te-vi de algum gatinho travesso ou qualquer outro animal que pudesse machucá-lo. Ficou ali por alguns minutos e nada do passarinho voar. Outras crianças se aproximaram da garota, curiosas. Queriam pegar o Bem-te-vi de qualquer jeito. Larissa não permitiu. Foi logo avisando que o passarinho precisava descansar para sarar. E não permitiu que pusessem a mão no novo amigo. Nessas situações, é difícil controlar a criançada, ávida por novidade. E um pássaro ao alcance de suas mãos era uma novidade e tanto. Argumentaram, insistiram, mas não adiantou. Larissa não deixou os amiguinhos se aproximarem da ave ferida. Tornou-se sua defensora, enfermeira e amiga. Um belo gesto de amor de uma criança ainda tão pequena...!

Uma das orientadoras que passava por ali ouviu o burburinho da criançada, se aproximou e quis saber o que se passava.
    - O que vocês fazem aí embaixo da árvore? Não ouviram o sino tocar, crianças? É hora do almoço. Vamos?
    - Tia Joyce, a Larissa achou um Bem-te-vi com a asa quebrada e agora pensa que é a dona dele.
    - Vejam bem, passarinhos não tem donos, fazem parte da natureza. Voam, pulam de galho em galho, cantam e tornam o mundo mais alegre e mais bonito.
    - Ele não pode voar, Tia Joyce!
    - Ele vai morrer?
    - Não, meninos, o Bem-te-vi não morrerá.
    - Pessoal, a Tia Joyce falou que o Bem-te-vi não vai morrer, oba!
    - Cuidado, olhem quem está ali, o gato da Graziela.
    - Vai comer o passarinho...
Nisso, chega o jardineiro, para mais um dia de trabalho. Ao saber o que acontecera ao Bem-te-vi, pegou a caixinha de primeiros socorros e fez um curativo em sua asinha.
    - Fique tranquila, Larissa, o passarinho vai viver. Para isto, você precisa cuidar dele como se ele fosse um filhotinho. Está preparada?
    - Estou, Tia Joyce. Posso levar o bichinho pra dentro de casa?
    - Enquanto estiver na fase de recuperação, claro que pode. Depois, quero vê-lo livre a cantar suas belas canções e fazer suas acrobacias no espaço.
Larissa o tratou com esmero e carinho. Após alguns dias, o passarinho recuperou seus movimentos. Estava pronto para ganhar os céus e reencontrar seus amigos alados. As crianças, principalmente, Larissa, preparavam-se para a despedida, que pelo jeito, ia ser dolorida. Naqueles dias de convívio e afeto, brotou uma bela amizade entre a menina e o Bem-te-vi. Dessas que duram para sempre.
Eis que chegou a hora da partida... Podia-se notar duas lágrimas insistindo em se esconder nos olhos da garota. Mas fazer o quê? Passarinho é passarinho. É peregrino dos ares, é eterno seresteiro das alvoradas e dos entardeceres, não nasceu para ser preso, nem mesmo por amor... Será?
Larissa o colocou na palma de sua mão e falou com voz trêmula.
    - Voa, Bem-te-vi, o seu lugar é lá, veja (e apontou para o céu).
    - Para surpresa de todos, o Bem-te-vi não voou. E como num conto de fadas, em que até os pássaros pensam e falam como seres humanos, ele disse:
    - Quero ser amigo da Larissa e de todos vocês. Continuarei voando por aí, é lógico, mas quero estar sempre pertinho daqui. Prometo que providenciarei o meu próprio alimento, dormirei no abrigo que tenho no abacateiro do jardim e serei um bom amigo. E quando forem brincar, podem me chamar, serei um bom companheiro. Entendo as crianças e posso ser útil no que diz respeito às matas e aos rios, aos ventos e às estações. Posso até ensinar-lhes a cantar, quem sabe, até voar! Pelo menos na imaginação... Só peço que, por enquanto, não me deixem sozinho com aquele gato espertinho. Ainda hei de conquistar a sua amizade... Diante das belas palavras do pássaro, Larissa enxugou as lágrimas e sorriu feliz. A paz estava completa.
O Bem-te-vi amigo ensinou às crianças belíssimas lições de amor à natureza. E todos ficaram felizes por terem como amigo o passarinho que veio para uni-los cada vez mais. Mensageiro que veio mostrar que a amizade é tesouro de inestimável valor. E a vida, a maior dádiva de Deus!

Para a linda menininha Larissa, com muito carinho,
Maria de Lourdes Maia Gonçalves
Itajubá (MG) - 14 de setembro de 2009.

23.
PARA UMA LINDA MENINA
Regina Azenha

Para: Luana Carolina da Silva - 11 anos

Que permaneçam em ti
linda menina
a pureza ,a inocência
próprios da tua idade.

E eu embora distante
venho em simples versos
com muita alegria
te desejar

Que possas realizar
os teus sonhos,
que vivas num mundo risonho
repleto de amor e paz

Santos (SP)

24.
ACRÓSTICO À CAROLINE
Carlos Reinaldo de Souza

Para: Caroline Martins Pelegrini – 9 anos

Carol, és doce criança,
amo teu jeito pueril,
representas a esperança,
o futuro do Brasil!
linda és, com alma pura,
irmãzinha dos amigos,
na escola, tu és tão segura
e sempre evitas perigos!

Mas, não te esqueças querida,
a Deus precisas amar,
recebas o dom da vida,
todos nós vamos cantar!
instantes de muita LUZ,
no coração sentirás,
somente o Mestre JESUS

Pode conceder-te a PAZ !
então, com grande alegria,
lá no céu, DEUS e os anjos,
em bela e linda poesia,
geraram belos arranjos!
rimas ricas são guarida,
iluminada serás,
nos longos anos da vida,
imensa PAZ tu terás!

Conselheiro Lafaiete (MG) - 20 de setembro de 2009.

25.
SENTIDOS
Odilon Machado de Lourenço

Para: Carlos Miguel Santos Fonseca - 9 anos

Sai dos olhos a fome da paz
Das mãos sai o canto da paz
Dos ouvidos sai a calma da paz
Sai da boca o beijo da paz
Envolve caminhos, luares, abraços...
O aroma da paz.

Porto Alegre (RS)

26.
GUSTAVO RAFAEL
Regina Sant’Anna

Para: Gustavo Rafael Silva de Souza - 1 ano

Menino de olhar brilhante
De irrequieto semblante
Engendrando sonhos invisíveis
Na terra encantada dos sonhos possíveis

Seu sorrir é puro cristalino
Do mais tenro timbre fino
Da inocência pura de seu ser
Cativando a quem te conhecer

As mãos pequeninas o ar agita
Ao brincar, a alegria literalmente grita
Brincadeiras onde sempre é o herói
Que a cada instante um novo mundo constrói

Será Rei quando crescer
Com espírito guerreiro em seu viver
Com alma de angélico coração
Que em seu nome traz como canção:

Gustavo, nome vindo de realeza
Rafael, nome que trás de Deus a pureza
Para você desejo abençoado amor
Iluminando sua vida do nascer até o sol se por.

Rio de Janeiro (RJ) - 21 de setembro de 2009 (Primavera)

27.
KEVIN
Cida Micossi

Para: Kevin da Silva - 2 anos

Ao Kevin venho trazer
Meu carinho e emoção
Desejo que sempre tenha
Muito amor no coração

Espero, Kevin querido
Que cultive a bondade
Que seja bem sucedido
E encontre a felicidade!

Santos (SP), 22/09/2009

28.
KATRINE
Silvia Benedetti

Para: Katrine Melo Trindade Pires - 5 anos

Anjo-Criança
Ternura, então...
Rico olhar
Incomparada
Navega
Entre inocentes sonhos...

Menina
Entusiasmada
Leveza
Olhar vivaz!

Traz em seu
Rostinho
Impressas
Nuanças primaveris
De belo colorido...
Arte, arranjos
De tantas flores
Emoldurando esperanças!

Paz e felicidade
Ímpares, belas venturas
Riso de plena alegria
Em toda sua jornada!

Porto Alegre (RS), 22 de setembro de 2009

29.
VIAGEM
Meimei Corrêa

Para: Elis Lemos Martins - 4 anos

E eu, enquanto navego pelos sonhos,
Procuro as rosas mais encantadoras!
É primavera nos versos, suponho...
É primavera em mãos acolhedoras...

Enquanto navego, eu busco estrelas...
Recheio meus canteiros multicores
De emoções. Ah!... Não quero mais detê-las
No cofre da tristeza e desamores.

Navego pelo sono das crianças...
Mesmo cansada, me encho de alegria,
Minhas forças prosseguem nas andanças...

Nessa longa viagem, céu, mar, terra,
Sou liberdade, sou luz, sou poesia
E sou o amor que faz vencer a guerra!

Campos Gerais (MG)

30.
MENINA DAS ÁGUAS
Erico Baymma

Para: Fernanda Ribeiro Narciso - 7 anos

Fernanda que traz as águas
De seu ribeiro em que se banha
Do manto leve da bolha d’água

Fernanda mostra ao Narciso
Que em seu ribeiro há mais vida
Que há paz em seu manto d’água

Fernanda do manto d’água
Enrola os cabelos nas águas leves
E espelha a paz ao Narciso

Fernanda do mundo das bolhas d’águas
Espelha a beleza do seu coração
Do seu narciso, tão nobre expressão

Que cuida do mundo em suas bolhas
E reveste o seu mundo de paz
E da harmonia de ser linda menina

Menina dos fios enrolados
Tecidos que espalham bolhas
Dai-nos o sentido leve do mundo

Fernanda faz da ciranda de paz
Das bolhas d’águas fluentes ao céu
Em que Narcisos se reconhecem

Fernanda, cada Narciso é uma pessoa
Que deseja o amor, o conforto e paz
Aprende que as bolhas são teus recheios
Do desejo maior do mundo de paz

Fortaleza (CE)

31.
KEVIN INÁCIO
Ângela T. Paletti

Para: Kevin Inácio – 3 anos

KEVIN...encanto de menino!
Anjo lindo que Jesus criou!...
Serás sempre amado...abençoado...divino...pois
Antes de criá-lo, Jesus já te abençoou!

Não te conheço, grande menino!
Mas muito lindo, tão risonho...o imagino...
Mesmo longe, irei sempre te amar!
E Jesus, lá do céu...sempre a te abençoar!

Beijos, tantos beijos...vou te soprar...
e no seu rostinho, levemente vão chegar!...
e seu retratinho se puder, me mande...
para no meu coração, poder guardar!...

Querido Kevin!
Você é um menino especial como todas as crianças que vivem ao seu lado!
Jesus tem um plano especial para suas vidas!
Vou rezar todas as noites para vocês serem muito felizes!
Um beijo no seu coraçãozinho lindo !

tia Ângela

Itamonte (MG)

32.
INFANTE LUCAS GABRIEL
Eliene Taveira

Para: Lucas Gabriel da Silva - 7 anos

Lucas Gabriel hoje infante
que um dia vai crescer
muitas coisas realizar
sucesso, alegria vai ter.

Como Gabriel Arcanjo
veio ao Mundo trazer
mensagem de puro Amor
que um dia vão entender.

Grande missão a sua
querida e amada criança
plantar e cultivar o amor
paz, alegria e esperança

Neste dia especial
desejo-lhe felicidade.
Que sua vida seja sempre
repleta de prosperidade.

São Paulo (SP) - 25/09/2009

33.
VAMOS BRINCAR DE BOLA
Poeta dos Sonhos - Sidney Santos

Para: Emerson de Lima Franco - 8 anos

Ao amigo Emerson,
um verso de poesia.
De Santos mando um abraço,
com calor e alegria.

Bastante sucesso na escola.
E muita brincadeira de bola.

Santos (SP)

34.
FABIANA...
Kedma O'liver

Para: Fabiana Ribeiro Narciso - 7 anos

Seu jeitinho faceiro
Olhos e procurar
Sempre novas idéias
Para poder “aprontar”

Corre de um lado a outro
Em diversas direções
Mexe com todo mundo
Cativa os corações

Problemas são esquecidos
Quer abraçar a vida
Procura ser feliz
E sempre é querida

Fabina, é para você,
E foi feita com carinho
Beijo bem de leve
Em seu coraçãozinho

Santos (SP)

35
VIAGEM PELA PAZ
Ilka Vieira

Para: Adauto Stone Cene da Silva - 11 anos

Vieste comigo, minha linda criança,
Nesta viagem de amor e fé,
Contemplando o que a paz alcança
Entre o céu, a terra e a maré.

Ouve a voz da harmonia descrevendo
Este passeio que nos parece tão distante,
Próximo da alma que não te está vendo,
Porque olha em torno de ti, circulante.

Sente a pureza da brisa despoluída,
Conservada pelo zelo de quem a conhece;
Isto é lição da rica qualidade de vida:
A natureza produz para quem a merece.

Toca a calmaria das águas com ternura,
Ela te responderá ao carinho com frescor;
O homem pode tornar isso mais que aventura,
Doando-se à vida como seu regador

Observa, minha linda criança,
Lá na linha obscura do horizonte:
É o futuro! Vai, afaga a tua herança,
Não deixes que o hoje te desaponte.

36.
CONVERSA COM FERNANDO...
Joyce L. Krischke

Para: Fernando Araújo - 12 anos

Fernando, Árvore da Paz desenhaste...
Escreveste na árvore que criaste!
Ah, seus galhos são semelhantes aos braços
Estão nos oferecendo seus abraços
Nela há balanço...Quanta alegria...!
Há meninos sobre os galhos nesse dia
Fernando, tua poesia aplaudo
Vejo-te feliz... escreves ao meu lado:

“Esta é Árvore da Paz
Sem ela não viveremos felizes*.”

Sigas escrevendo palavras de Paz
Desenhando...poetando: Árvore da Paz!

Balneário Camboriú (SC), 24/09/2009.

(*Citação poética de Fernando Araujo, integrante da Oficina Literária-Palavras de Paz)

37.
PARA TODAS AS CRIANÇAS QUE SOFREM MAUS TRATOS
Kedma O’liver

Para: Todas as crianças

Vem
estendo os braços
pego-te
carrego-te...
embalo teu choro
ouço teus temores
apenas escuto-te...
abrigo teus medos
sinto teus anseios
sou teu amigo
confidente
as vezes sombra
apenas presente
e te aceito.

Santos (SP) - 25/09/2009

38.
CARTA PARA ANA CAROLINA
Vanda Ferreira

Para: Ana Carolina Conti Fumes – 12 anos

Campo Grande-MS, 26 de setembro de 2009.

Ana Carolina,

Todo ano aguardo a chegada da primavera com o coração aberto, porque em toda primavera renovo meu amor pela vida. Mas a primavera de 2009 me surpreendeu trazendo muito mais que a sagrada chance esperada por mim. Trouxe-me uma especial graça, uma benção de Deus, um presente do céu: a oportunidade de escrever uma carta para você, Ana Carolina!

Minha amiga, tenho tanto a lhe falar que numa carta não caberia. Então resolvi lhe contar da importante e linda experiência que vivi na tarde de hoje. Tudo começou assim:

Senti como se à minha frente existisse um painel cheio de botões. Tive a impressão de que eu era dotada de poderes sobre aqueles botões, tendo total liberdade para optar pelo que mais me fizesse bem, para escolher pelo que mais agradasse ao meu coração. Pois bem, Ana Carolina, nesse imaginário painel havia uma reluzente tecla com seu nome. Era um botão iluminado. Uma colorida tecla de suave arco-íris, agradáveis matizes convidativas para uma prolongada pausa. Aquela tecla parecia o conjunto das mais belas e perfumosas flores de um jardim especial, e, então, me vi sentada em um tapete feito de grama verde e fresca, embaixo de uma enorme árvore que já tinha pequenos novos frutos indicativos de farta colheita em breve.

Lá fiquei interagindo com o poder do amor e sentindo o quanto é simples ser feliz. Sabe Ana Carolina? O encontro com a natureza é a expressão do amor. É a tradução do amor. É a revelação do segredo de ser feliz. É a presença de Deus aqui na terra. Experimente comungar do ambiente natural e saberá do que falo, porque você se tornará sábia e feliz.

Nesta tarde de setembro, nesse momento, no qual estive contemplando o céu primaveril, fiz um poema e o dedico para você. Leia para seus amigos.

Vanda Ferreira

http://wwwbugra.blogspot.com

VIVA A PRIMAVERA DA MENINA ANA CAROLINA
Vanda Ferreira

Para: Ana Carolina Conti Fumes – 12 anos

Bóiam no azul.
inflados retalhos,
chumaços celestes de lembranças infantis.

Flutuantes coisas,
aladas tipo pensamento
ensaboado e untado de fabulosidade;

Escorregam da visão brincadeiras
pega-pega, esconde-esconde,
anjos, portais e templos,
flores, frutas, embarcações;
Aves, porcos, carneiros;
Charretes e belos cavalos brancos.

Composições do vento
Desfilam na imaginária passarela
Dos olhos andarilhos em nuvens
Ao léu do céu primaveril.

Campo Grande (MS)

39.
DE PRINCESA E CINDERELA!
J.J. Oliveira Gonçalves

Para: Maria Eduarda Wrublak Veronezi

A ti, Maria Eduarda,
Trago, aqui, nesta poesia:
Minha rima enfeitada
Com teu riso de guria!

Com 12 anos, és flor
Fragrante e delicada!
De menina és um amor
Responsável, dedicada!

Em teu jeito de princesa
Há um quê de Cinderela!
Não dês vez para a tristeza
Vê a Vida - como é bela!

Cultiva a Mãe-Natureza
Consola dela seus ais!
D'Alma mostra sua Nobreza
Protegendo os animais!

Seja de Paz tua Missão
E teu Caminho de Luz!
Com Amor no coração
E Fé no Amado Jesus!

Deixo, aqui, a essa afilhada
Que eu, ainda, não conheço
E que por Duda é chamada
O meu franciscano apreço!

Porto Alegre (RS), 27 de setembro/2009. 12h
jjotapoeta@yahoo.com.br  - www.jjotapoeta.art.br

40.
À ANA CAROLINA*
Sérgio Pandolfo

Para: Ana Carolina - 12 anos

Bela Ana Carolina,
Conti Fumes todo o nome,
É uma doce menina,
Já meiga mocinha assome.

Na Paz de seus doze anos,
E esperanças no porvir,
Seus devaneios ciganos
São bonanças a fruir.

Nos folguedos do lazer,
Nas lides com os estudos,
Se sai airosa a valer,
Frui resultados polpudos.

Que a mão do Senhor te guie
Por toda a vida terrena;
Virtude te acaricie,
Sê pura tal açucena.

Belém (PA)

(*Recebida por motivos ténicos no domingo, 27 de setembro de 2009 12:45)

41.
CONVERSA COM RAFAEL...
Joyce Lima Krischke

Para o menino Rafael

Rafael significa "Deus curou".
Rafael é o nome do menino!
Canto do Barreirinho declamou...
Sua voz ecoou como um sino!

Sua declamação foi alegria!
Continue o bom menino que é
Selecione amigos dia-a-dia...
Leia sempre e tenha muita fé.

A vida é por nós construída,
Como a casa do barreirinho!
Evite os becos sem saída.

Siga no bem: “A Paz é o caminho”
Veja com seus olhos verdes da fé...
Saberá quão bela a vida é!

PAZ E BEM, RAFAEL!

Balneário Camboriú (SC)

 

 

 



SELO DE PARTICIPAÇÃO

Pegue seu selo de participação na 14ª Ciranda Mensal CAPPAZ - Palavras de Paz, clicando com o botão direito do mouse e em salvar como.

 

 





|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||

 

Arte Joyce Lima Krischke
Background Ângela Maria Crespo
Formatação Rosângela Coelho
CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados