ENCERRAMENTO E AGRADECIMENTO

20ª Ciranda Mensal CAPPAZ
Dia Mundial Sem Tabaco

Como ex-fumante, fumei durante 30 anos, desejo com o meu depoimento, juntamente com a participação vinte e quatro membros da CAPPAZ colaborar para que cada dia diminua o número de fumantes no mundo, em prol de um ar mais puro no Planeta Terra e a manutenção de uma vida mais saudável.
Nosso agradecimento aos membros da CAPPAZ que doaram alguns momentos de suas vidas na construção de um mundo melhor, escrevendo poéticas narrativas, exemplos de vida e alertas sobre os malefícios do cigarro(24 participantes).
Suas participações demonstram a seriedade da
MISSÃO CAPPAZ.
Agradecimento especial e boas- vindas aos novos CAPPAZ(ES) que participam pela primeira vez na Ciranda Mensal:
Lucius-SP, Maryan-SP, Sandro- SP e Adriana-PE.
Aos que leram os textos, deixamos registrado nosso agradecimento, esperando-os com suas palavras, artes e músicas no próximo encontro poético CAPPAZ .
Por derradeiro afirmamos: é muito difícil abandonar o vício do tabaco.
ENTRETANTO, É POSSÍVEL!
VIVA A VIDA, ELA É BONITA, É BONITA!!
Para todos os CAPPAZ(ES) desejamos
PAZ E BEM!

"Não preciso fumar um cigarro
Ou qualquer outra droga também
Só preciso pra minha alegria
De fumar todo amor que me vem."

(Sandro Nicodemo-Seccional CAPPAZ São Paulo/SP- 20ª Ciranda Mensal CAPPAZ)

Porto Alegre, 31 de maio de 2010.
Joyce Lima Krischke
Presidente-Fundadora-CAPPAZ
responsável pela Coordenação da 20ª Ciranda Mensal CAPPAZ

 

 

 

PARTICIPANTES

01- Joyce Lima Krischke
02- Sérgio Pandolfo
03- EstherRogessi
04- Ana Teresinha Drumond Machado
05- Humberto Rodrigues Neto
06- Kedma O'liver
07- Léon Lambert
08- Paulo Rodrigues
09- Odilon Machado de Lourenço
10- Fernando Alberto Salinas Couto
11- Marco A. Amado
12- Silvia Benedetti
13- Judite Krischke Sebastiany
14- Eliene Taveira
15- Daniel Brasil
16- Lourival Leite Villas-Bôas
17- Lucius Campos
18- Lady Maryan
19- Marly F. Tamani
20- Akasha De Lioncourt
21- Marina Martinez
22- Adriana Pontes Mendes
23- Sandro Nicodemo
24- J.J. Oliveira Gonçalves

 

 

 

PARTICIPAÇÕES

01.
FALSO AMIGO
Joyce Lima Krischke
(Para Gema Belia-“In memoriam”)

Fumando... Fumando muito lhe vi morrer
Fumando... Cheguei tarde para lhe socorrer
Fumando... Olhava a fumaça para escrever
Fumando... Guardei sua imagem sem perceber

Sua morte... foi o alerta pra “dele” me afastar
Mais uma semana continuei a fumar
Sem parar três carteiras ao dia no ar
Madrugada sem “ele”... Nem pensar!

Quando “ele” acabava... Até bagana* resolvia
Trabalhando e fumando dia após dia
Mesmo quando o meu peito doía
Semana da sua morte dor aguda eu sentia

Não era só saudade da colega eu sabia
“Ele” -o Falso Amigo - na mão eu trazia
A dor chegou de surpresa... Noite fria
Peguei meu carro... A angina eu percebia

No hospital enquanto socorro esperava
Minha vida como um filme passava
No momento a Gema eu relembrava
Mas era “ele” e não a mim que eu amava

Foi no hospital... Em meio à confusão
Que me lembrei: meu pobre coração!
Violenta dor... Tomei a decisão:
Abandonar o cigarro- Minha paixão

Foi quando “dele” decidi me divorciar
Uma carteira cheia sobrou pra olhar
Sem sentir até giz cheguei a fumar
O pincel foi as minhas mãos ocupar

Hoje, é melhor os meus versos poetar
Sem o cigarro na mão pra me atrapalhar,
Foi difícil dO “cigarro” me divorciar!
“Dele” - Falso Amigo- consegui me libertar!

Balneário Camboriu, 22/07/2005-23h20min

*- bagana- resto de cigarro, ponta de cigarro encontrada no cinzeiro.

02.
Trova
Sérgio Pandolfo

Fumar é vício horroroso
que não tem a menor graça;
se queres ficar charmoso
deixa de fazer fumaça

Um abraço cordial do
Sérgio Pandolfo/PA

03.
TABAGISMO ILUSIONISMO
EstherRogessi

Parece-nos irreal que o escasso real
... procurado, tão almejado...
Venha a ser queimado de uma forma anormal.
Quantos se privam de uma boa alimentação...
Contam moeda por moeda endurecem o coração,
abraçam a avareza terminam dizendo não...!
Os filhos precisam de pão.. têm fome os coitados..
E o real tão escasso, poucas notas na carteira,
destinam-se a outra carteira... Culpada pelo pigarro!
Os loucos incendiários, vítimas do ilusionismo,
ansiosos, depressivos, buscam o mal no tabagismo.
Sensores logo disparam se fumaça há no ar...
É prenúncio de desgraça, o fogo tem que apagar!

EstherRogessi Presidente Seccional /CAPPAZ/PE;
2ª Vice-Presidente Nacional CAPPAZ
Recife,23/05/10 às 9:00h01min

04.
Gota gris e funesta
Ana Teresinha Drumond Machado

O cigarro queima, desumanamente,
sem pressa, a humana alma.
Fleumáticas, os bolsos as indústrias
acolchoam, enquanto a droga ti seduz

o cavo produz
destrói sua luz
forma um capuz
à morte conduz
para cavar
tua chacina

gota

a

gota
.

.

.

.

.

à base
da
nicotina.

Com carinho e amizade alvimineira de que sempre foram merecedores,
CAPPAZ-MINAS

05.
QUE É UM CIGARRO?
Humberto Rodrigues Neto

Juca Chaves dos fumantes tira um sarro
e define muito bem o que é um cigarro
à platéia, num estilo de anedota:
"É um canudo de tabaco (em fala rasa)
a exibir numa das pontas uma brasa
e a mostrar-nos na outra ponta um idiota!"

06.
VÍCIO MALDITO
Kedma O'liver

Escrever sobre tabaco
é algo muito diferente
por ser um vício maldito
que mata muita gente.

Ele deixa em quem o usa
um cheiro desagradável.
Viciado, horas sem ele,
fica sempre insuportável.

Mesmo sabendo o mal
que esse maldito faz,
os viciados sempre dizem
que não o largarão, jamais.

Como ex-fumante,
posso bem te dizer
esse maldito faz mal
a mim e a você.

Quem não fuma
é fumante passivo
e tem que repartir
esse odor repulsivo.

Quem fuma não sente
nem da comida o sabor,
ficam sem paladar
e o gosto é de isopor.

Dia Mundial do Tabaco
amigo, preste atenção
Pare com esse vício
Cuide de seu coração.

Ame e cuide de sua vida
e do meio ambiente
A terra irá agradecer...
todos ficarão contente

07.
FUMER TUE
Léon Lambert

08.
Tentação sem volta
Paulo Rodrigues

Celebro todo dia minha vida e meus amigos.
Eu acredito na humanidade e no Amor
Conhecendo as barbaridades da tentação de perto...
Eu fui mais forte que ela...

Alguns grandes amigos não...
Não conseguiram dizer um “NÂO”
Bem grande a formosa tentação
E se deixaram levar pelo prazer momentâneo.

O mel do romance durou pouco
Nasceram teias de aranhas em seus lábios
O circo foi arrasado pelo fogo
Eles não conseguiram se equilibrarem na corda bamba...

Os amigos mais próximos partiram
Os pais decepcionados censuraram
A lei e seus soldadinhos de chumbo penderam e machucaram.
Hoje alguns não sentem a primavera...a terra foi celada.

09.
Acabaram os cigarros
Odilon Machado de Lourenço
(Para Kaue Catalfamo, poeta-irmão.)

No convés ensolarado de horizontes não fumam os marinheiros
Não fumam os operários no descanso do dia
De escalas em escalas não fumam as aeromoças baforadas de nuvens
Não fumam os andarilhos mesclados às marquises da cidade enluada
Rasgando a farda não fumam os soldados feridos no front
Não fumam os jogadores que perderam no cassino a volta pra casa
Enfumaçados de versos não fumam os poetas no meio dos poemas
Não fumam os amantes quando há despedida
Quando a lua é o sol clareando a noite não fumam os boêmios
Não fumam os sábios, nem o taberneiro do bar de neon no porto em Rio Grande
Não fuma John Wayne cercado de índios e búfalos mortos na marcha ao oeste
Nem James Dean em seu carro brilhante enfumaça os cinemas
Aos estrídulos do jazz não fumam os beats na São Francisco encharcada de luzes e cavalos de aço
Não fumam Vinícius e Tom seus brindes de sambas e bossas caminhados em Copacabana
Não fumam os derrotados, os bancarrotas, os deserdados, os sem honra não fumam!
Não fumam os sem pátria, nem os parias nas ruas da fome
Acabaram os cigarros.

10.
MEU INIMIGO CIGARRO
Fernando Alberto Salinas Couto

 Eu não tenho muitos inimigos, pois deixo Jesus comandar meu coração e este a minha vida. Mas como até o Mestre teve inimigos, eu não seria exceção.
Entre meus inimigos reconheço a inveja, a vaidade, a traição, a falsidade, etc.. Mas o que mais me entristece e magoa é o tal do cigarro.
Esse veneno traiçoeiro e impiedoso, além de desnecessário, vive roubando a saúde e a vida de pessoas importantes para mim; pessoas de boa índole, porém inocentemente dizimadas pelo tabaco; como meu avô Fernando, meu tio Francisco, minhas primas Rita, Fátima e seus companheiros, amigos e pessoas que gosto muito, como Avelino, Adilson, Angelo, Solange, Maria Dirce, Jane Antunes, Neusa, Verônica e muitas outras que estão perdendo esta vida.
O ser humano sempre teve prazer em contrariar certas coisas óbvias, que fazem parte da natureza.
Adora a alta velocidade, mesmo sabendo que isso pode fazê-lo vítima de grave acidente.
Adora viajar e brincar nas alturas, mesmo sabendo que Deus nos criou sem asas, portanto não deveríamos abusar desses desafios.
Adora trabalhar ou divertir-se muito além da capacidade de seu organismo.
Adora o alcool e o fumo, mesmo sabendo que isso o levará a muito sofrimento, com uma morte angustiante e, o pior de tudo: um eterno sentimento de “culpa”.
É , mesmo sem ser fumante, o cigarro deve ser um dos meus principais inimigos, porque sem ele minha vida, com certeza, seria mais feliz. Por isso eu lhe peço, se você gosta um pouquinho de mim, afaste-se desse vilão.

Obs.: dos nomes mencionados já partiram: meu avô Fernando, meu tio Francisco e meus amigos(as) Adilson, Ângelo, Maria Dirce e Jane.

11.
TABACO!... MALDITO VÍCIO...
Marco A. Amado

TABACO!... Maldito vicio!
Domina meu ser
Doma meus pensamentos...
Polui com seus venenos...
Meu corpo
São baganas e bingas
Maços e mais maços
Dia após dia...
Ano após ano...
Nos momentos de ansiedade
Finge aplacar com seus venenos.
Sua nicotina e alcatrão
Mais outras substâncias...
Viciam e dominam minha mente
Vicio danado!
Às vezes sem controle
Destrói aos poucos
Consome o pulmão...
Envenenando o corpo...
Absorvendo a vontade
Ah!... Maldito vicio!
Como de ti me afastar
E novamente saudável estar!?

(Ocram 26/05/10)

12.
Traiçoeiro, engandor
Silvia Benedetti

Traiçoeiro, enganador,
Faz seu "trabalho" em silêncio,
Espalhando luto e dor...
Não discrimina por crença,
Nem tão pouco pela idade,
Predomina a indiferença,
Não conhece lealdade.
Só quer mesmo
É que o consumam,
Quanto mais fumam,MELHOR!
A saúde, que se dane!
Ele só quer ser queimado ,
Por um fumante, qualquer...

13.
Do tabaco ao Crack
Judite Krischke Sebastiany

O tabaco já foi elemento de ritual
Religioso, comercial, cultural,...
Por seu efeito semelhante ao
Da cafeína, por sua nicotina

O tabaco simbolizou
Status, sucesso, fama.
Hoje, para quem se conscientizou,
Simboliza morte, doença, cama.

Na verdade, ele foi uma porta
Abrindo outras possibilidades.
Caminho fácil para emoções falsas
Sensações forçadas, sem razões.

Para a juventude, parte do ritual de passagem,
Para os sem esperança, fim mais rápido,
Para os aflitos, tabaco, maconha, crack...
Qualquer coisa pra acalmar, iludir, aturdir.

Onde falta amor, sensibilidade,
Vínculo, carinho, comunidade,
Sempre tem alguém fraco e alguém
Se aproveitando de outro alguém.

Porto Alegre-Maio/2009

14.
Maldito Cigarro
Eliene Taveira

Tinha eu vinte e dois anos
Influenciada por amigos
Comprei um maço de ti
Fumei um, dois e no terceiro desisti

Enjôo e mal estar aconteceu
Jovem astuciosa percebeu

Pensou: se me sinto mal agora
Destruída serei sem demora

Com desvelo na mesa o guardei
Dias depois da gaveta o retirei
Diligente ao meu genitor presenteei

Lembrei-me do fato mais tarde.
Meu pai à isquemia não resistiu,
Pois a maldita droga o consumiu

São Paulo- 27/05/2010

15.
Sem Tabaco
Daniel Brasil

Dia trinta e um de maio
É um dia muito especial
De forma tão natural
Acreditando no meu taco
Abandonei o tabaco
Viva este Dia Mundial!

É o Dia Mundial Sem Tabagismo
Mostra teu heroismo
Dá exemplo à juventude
Sem fumo tem mais saúde
E é livre deste escravagismo

Quem não fuma
Pode até viver mais
Sem agonias e ais
Do ar tira proveito
Pode livrar-se do leito
Das camas de hospitais

16.
Por que Fumar?
Lourival Leite Villas-Bôas

É pra lá de sabido, até mesmo pelos que não lêem
que o uso contínuo do tabaco é prejudicial à saude
minando-a continuamente. E mais agravante, ainda ,
no caso dos adolescentes de apenas doze a quatorze anos.
Aparentemente pouco ou nada altera na vida do novo fumante, porém muito em breve começa a sentir seus malefícios.
Desde logo familiares mais próximos deveriam alertá-lo.
A campanha esclarecedora que alerta a população é positiva e saneadora, benéfica e benemérita:
" Larguem o cigarro, o quanto antes para o próprio bem!"
O cigarro dá lucros volumosos aos fabricantes, enquanto fabríca uma quantidade enorme de enfermos.
Quem vos aconselha é um velho de oitenta esete anos,
com pressão doze por oito. Pulmões limpos, boa saúde e ainda ativo fisica e mentalmente.

Saudações,
Lourival Leite Villas-Bôas

17.
NICOTINICA ILUSÃO
Lucius Campos

Fumar, relaxar...
Viciar!!!
Fumaça, maligna dança
Cinzeiro alcoviteiro

Traga-me, te trago
Estrago...
Ascenda-me, te apago
Te mato,sou o tabaco

18.
Ame a liberdade!! Liberte-se do cigarro
Lady Maryan

Não basta apenas querer,
Tem que ter força de vontade!
Para poder se libertar
Desse inimigo da humanidade.
”O cigarro”!!

Seja forte, seja perseverante,
Preserve a sua vida!
Você tem que agir,
Agora mesmo!
Ame a liberdade

Liberte-se do cigarro!!
Que trás tanta infelicidade,
Pois já matou tanta gente

19
A MORTE ESPREITA NA FUMAÇA
Marly F. Tamani

Ontem, perdi meu amor, meu tudo
Ontem, tua ausência me fez despertar
Hoje... a fumaça que te fez mudo
Hoje... não mais me faz te tragar.

Ontem... morri sem perceber
Ontem...fumei por 40 anos
Hoje... há 10 anos, decidi viver
Hoje, retornei aos seres humanos

Pesquisa no google
No mundo todo, três milhões de pessoas por ano -seis por minuto- morrem por causa do fumo, segundo o livro Mortality From Smoking in Developed Countries 1950-2000, publicado em conjunto pelo Fundo Imperial de Pesquisas do Câncer, da Grã-Bretanha, pela OMS(Organização mundial de Saúde) e pela Sociedade Americana do Câncer. Essa análise das tendências mundiais com relação ao fumo, a mais abrangente até a presente data, engloba 45 países. “Na maioria dos países”, adverte Richard Peto, do Fundo Imperial de Pesquisas do Câncer, “o pior ainda está por vir. Se persistirem os atuais padrões de tabagismo, quando os jovens fumantes de hoje chegarem à meia-idade ou à velhice, haverá cerca de 10 milhões de mortes por ano causadas pelo fumo - uma morte a cada três segundos.

20.
Tabagismo: uma doença que merece respeito.
Akasha De Lioncourt

O tabagismo é considerado uma pandemia e, como tal, deve ser combatida. A fumaça do cigarro contém 4720 substâncias diferentes que se apresentam em duas fases distintas, a particulada e a gasosa, sendo que nesta última encontramos a nicotina, que é responsável pela dependência química e também cancerígena, além de muitas outras substâncias, desde radioativas até metais pesados.
uma campanha mundial antitabagismo e o apoio do governo para auxiliar quem realmente deseja parar de fumar e os métodos para cessar a dependência necessitam de acompanhamento médico.
O cigarro foi moda por muitos anos, víamos atores e atrizes hollywoodianos fumando seus cigarros com tanto charme que era um convite a experimentar. A TV e o cinema vendiam cigarros com propagandas exóticas (quem não se lembra das músicas maravilhosas dos comerciais do Hollywood e Marlboro?) e, mesmo sabendo dos males, muitos rendiam-se à sedução do marketing bem feito dessas empresas.
Não façam chacota de quem fuma, ele é um dependente químico, como eu e muitos outros já foram. Apóiem e procurem amparar a quem não consegue livrar-se do vício pois talvez com amor seja mais fácil aliviar a dor da abstinência e da dependência psicológica que o cigarro causa no fumante, ajudando-o a livrar-se da “muleta” moral que vê em cada maço de cigarros.
Hoje, a moda é ser saudável e possivelmente as novas gerações não irão fumar como a nossa fez. Mas não esqueçam de que é uma droga tão perigosa quanto as ilícitas e de difícil tratamento. Sejamos solidários e não deixemos nossos fumantes solitários nessa luta tão desleal e desigual. Combatamos o tabaco e não quem é dependente dele.

– 29/05/2010

21.
Sabor à Morte
Marina Martinez

Sua bengala o matou.
Foram golpes diários, durante anos.
O que era apoio, tornou-se ameaça.
O que era prazer, veneno se tornou.
O que era social, tornou-se nefasto.
O que foi perfume, em ranço desandou.
O que foi sensual, passou a degredo.
O que poderia ser bonito ficou sem graça.
Sua bengala, pequeno apoio branco,
o matou aos poucos, tornou-o volátil.
O jovem sadio de ontem virou fumaça.
O homem de hoje tem peste no rastro,
beijo sabor fumo, dentes amarelos,
pulmões negros, olhos embaçados.
Sua bengala não foi apoio.Foi desgraça.

22.
TABAGISMO
Adriana Pontes Mendes

É uma doença que causa dependência química e psicológica, responsável por 50 diferentes males que atacam o organismo. Como o câncer e problemas como hipertensão, enfisema pulmonar, derrame cerebral e doenças respiratórias. Além da impotência sexual, os órgãos atingidos são o esôfago, o estômago, o pâncreas, rins e bexiga.
Um simples cigarro contém cerca de 4.700 substâncias tóxicas, tais quais, a nicotina, o alcatrão, o monóxido de carbono e amônia. Substâncias estas, causadora do vício e estimulantes às células cancerígenas.
O cigarro é um dos produtos de consumo mais vendidos no mundo. O único problema é que seus melhores clientes morrem um a um . O índice de morte tem crescido de forma espantosa dia após dia causando dor e sofrimento para muitas famílias.
O monóxido de carbono e a nicotina têm causado sérios riscos de mortalidade fetal e infantil. Aos quais, estão expostas: gestantes, crianças e os fumantes passivos, em ambientes poluídos através dessas substâncias.
Sabemos de todos os problemas existentes no tabagismo. Quantos têm consciência dos seus próprios atos, e não procuram parar, preferem prejudicar a si mesmo e a todos que, estão em sua volta , levando pessoas a inalação indesejada do tabaco. Não se apercebem que, aos poucos, através dos seus atos..estão matando inocentes.
Que cada homem olhe mais para si e ame a sua vida de forma cuidadosa, pois, a nossa saúde nos levará para um longo tempo nesta terra, para vermos a importância de vários valores que adquirimos no decorrer de nossas vidas. Devemos lutar para que os nossos filhos, netos e bisnetos nasçam, cresçam sem tantas fumaças tóxicas nos nossos ambientes.

(Fonte de pesquisa: Web.)
Seccional Recife/PE
27/05/10 às 11h30min

23
CANTIGA DE FUMO
Sandro Nicodemo

Já que a planta resolveu virar verbo
Decidi começar a fumar
Essa ação de sugar pela boca
Descobri que prazer pode dar

Eu não quero falar de cigarro
Com essa droga nem quero sonhar
Nem se for chocolate da Pan
Com mensagem subliminar!

Vou fumar em primeiro lugar
A beleza que me aparecer
Eu só quero que fique em mim
A fumaça que dela nascer

Fumo as coisas boas da vida
Inspirando o perfume no ar
Expelindo somente o veneno
Da tristeza que vem me habitar

Vou cantando enquanto eu fumo
Uma letra que acabei de inventar
Ela fala de como na festa
Dessa vida eu posso gozar

Não preciso fumar um cigarro
Ou qualquer outra droga também
Só preciso pra minha alegria
De fumar todo amor que me vem.

Bandana
(31/05/2010)

24.
Fumar...
J.J. Oliveira Gonçalves

Fumar não tem poesia! É vício apenas
E aroma não exala... E, sim, fedor!
Fumar, pois, ele empesta o dia-a-dia
E mata, no fumante, o auto-amor!

Fumar é vício triste... Que sustenta
Cofres-cifrões da indústria assassina!
Fumar é esse inimigo que alimenta
O câncer, por exemplo... É nicotina!

Fumar é coisa feia... Ah, que ilusão
Achar que é bonito e dá “status”
Cigarro entre os dedos... (Poluição!)

Fumar, ouve-me bem: bomba-relógio
Mais hora, menos hora, ela explode
E escreve, do viciado, o necrológio!

Porto Alegre, 31 de maio de 2010.
jjotapoeta@yahoo.com.br  – jjotapoesia@gmail.com
http://transmutacoes.zip.net  – WWW.cappaz.com.br

 

 

 

SELO DE PARTICIPAÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM PARA SALVAR NO SEU PC O SELO DE PARTICIPAÇÃO.

 

 





|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||

 

 

Arte Joyce L. Krischke
Formatação Rosângela Coelho
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados