Utilize esse comando para parar
a música de fundo e os respectivos
comandos para ouvir as demais
músicas.

INTRODUÇÃO 

Cinco anos já são passados desde a data de fundação da CAPPAZ, na cidade de Porto Alegre/RS, no dia 09 de abril de 2008.

A CAPPAZ, por seus membros, é uma lutadora obstinada na defesa da vivência e manutenção da Paz e da preservação da Vida na Terra, através da arte em geral e da literatura escrita e falada.

Somos reconhecidos em agradecer aos CAPPAZ (es) o estímulo dos que lutam por um mundo melhor, menos vazio, com mais amor, mais fraternidade e menos egoísmo.

O cumprimento de nossa missão, durante cinco anos, (bodas de madeira), leva-nos a crer que, ao menos, não seremos condenados pela  inércia de não vermos o passar do tempo.

Nossa fé e a esperança nas ações pazeadoras da nossa geração e nas novas gerações que seguirão na divulgação, com nossas palavras escritas, verbalizadas, e a arte, são o baluarte do sucesso da CAPPAZ.
Não estamos perdidos em meio ao que acontece, nem de braços cruzados.

Sabemos que o mundo não pára e precisamos acompanhar a grande velocidade de sua movimentação, desfraldando a Bandeira da Paz e do Bem, diuturnamente.

A CAPPAZ vem atuando nos seus cinco anos de existência, cooperando na produção literária e artística, dando muito de si pela Paz, pelo Amor e pela Vida no Planeta Terra.

A CAPPAZ acredita que o segredo do sucesso na divulgação e vivência da Cultura de Paz é a Fé.

Paulatinamente,  iremos semeando a semente da Paz e, aos poucos, brotará a semente aos que a lançaram em terra fértil, com muito Amor.

 

Segundo o pensamento de nosso ícone Gandhi “Não existe um Caminho para a PAZ. A PAZ é o Caminho.”

 

O caminho da Paz é a esperança e a crença em nossas idéias e ideais de Paz.

Se olharmos para o céu, e enxergarmos um avião passando, lembraremos que algum dia, no passado, alguém o projetou, para que hoje possamos vê-lo passar no céu em alta velocidade.

CAPPAZ (es): libertemos nossas idéias e ideais de Paz, para que o mundo os captem e seus habitantes sejam mais felizes, voando nas Asas da Paz e do Bem.

 

PARABÉNS, CAPPAZ, PELO TRANSCURSO DE CINCO ANOS DA SUA FUNDAÇÃO!

 

Porto Alegre, 09 de abril de 2013.

 

Joyce Lima Krischke
Presidente-Fundadora/CAPPAZ

 

 



ENCERRAMENTO

5 anos do voo CAPPAZ

A ave canora nasce nos ventos sul
O eco divaga das montanhas ao mar
Peleja no litoral marcado de luz, a estrada o seduz
O sonho não morre nunca; se espraia nos guetos brasis.
Atravessa lagos, mares, rios, florestas...
Sem descanso busca as estrelas, a Lua, o Sol...
O ranso domina o ar, caça o arco-íris, guarda a floresta.
Exala o cheiro de capim, alfazema, alecrim,
Espreguiça nas praias à espera das ondas do mar.
O voo longo nas asas das rimas, felizes meninas ...
Avança a cidade, o campo, a jornada é de PAZ.
Se avoluma, no turbilhão das palavras, nos gritos, nos ais...
Benditas palavras! invadem praças, becos, ruas, salões virtuais...
Estradas nuas, banhadas de verde, outras com sede de cais.
Sede de justiça, de solidariedade, de luz...
Seguidores felizes abraçam, cuidam, estendem as mãos
Anseiam correr o Mundo, como o vento, como éter ...
Movimento que se eterniza no abraço...
Sublima-se na CAPPAZ

Vera Passos
Vice-Presidente Nacional

PARTICIPANTES
 
01- Akasha De Lioncourt(32)
02- Antonio Carlos de Paula(9)
03- Carlos Reinaldo de Souza(35)
04- Celeste Farias(30)
05- Celso Corrêa de Freitas(21)
06- Daniel Brasil(3)
07- Deomídio Macedo(7)
08- Eloísa Antunes Maciel(12)
09- Fernando Alberto Salinas Couto(19 e 31)
10- Guacira Maciel(11)
11- Humberto Rodrigues Neto(22)
12- João José Oliveira Gonçalves(4)
13- José Otoniel da Costa(8)
14- Joyce Lima Krischke(26 e 29)
15- Luiz Menezes de Miranda(1)
16- Marcelo de Oliveira Souza(24)
17- Marco A. Amado(27)
18- Maria das Neves Pereira Barbosa(25)
19- Marina Martinez(28)
20- Nádia Cerqueira(34)
21- Odilon Machado de Lourenço(10)
22- Paola Rhoden(2)
23- Paulo Rodrigues(33)
24- Rosana Carneiro Bado(15 e 16)
25- Sidnei Santos(5)

 
PARTICIPAÇÕES
 
 -01-
ORAÇÃO DA PAZ
Luiz Menezes de Miranda

Por onde quer que eu vá
Que eu vá sem pressa
Pois minha missão
É a paz levar

Que a paz que eu levo
Seja sem fronteira
Que eu possa ir à busca
Do que é CAP-PAZ
Rompam-se os mares
Morros e fronteiras
Saia semeada
De germinação

Na minha bagagem
Levo só os ventos
Tendo a companhia
Do amigo tempo
Do amigo sol
Peço proteção
Da chuva a água
Para irrigação
Vou seguindo em frente
Com minha missão
Vou levando a PAZ
A todas as nações

Esse é minha lida
Bem distante eu vou
Junto com minha fé
A PAZ e o amor

Sei que vou em frente
Nunca volto atrás
Sou o mensageiro
Semeador da PAZ

Salvador/BA



-02-
UM VÔO PARA O INFINITO DA PAZ INTERIOR
Paola Rhoden
 

Trazemos das caminhadas que fazemos pelas sendas da vida, o desejo de estarmos em Paz, conosco e com os demais, para uma vivência harmoniosa entre todos os seres vivos que transitam lado a lado. Homens, animais, árvores e flores, todos na delicadeza de um viver respeitoso entre si.
O mar beija as estrelas no horizonte onde o crepúsculo abraça a Terra. E o homem une o finito ao infinito. E o vôo silencioso do pensamento leva o som do vento aos corações dos homens capazzes.

A felicidade está onde nós a colocamos.
A Paz também.

Brasília/DF

-03-
ASAS DA PAZ
Daniel Brasil

As nuvens brancas no espaço,
Fazendo seu movimento...
Vão escrevendo no céu:
PAZ, na sinfonia do vento!

Essas mesmas nuvens brancas,
Em minha memória traz...
A imagem de um Anjo
Com brancas asas de PAZ!...,

Porto Alegre/RS

-04-
A PAZ e o BEM!
J.J. Oliveira Gonçalves

Nas esquinas despidas da cidade
Jesus - em Solidão... crucificado!
Mãos dadas: o Egoísmo e a Maldade
No homem sem coração - bestializado!

O Cordeiro de Deus sacrificado
Em cada Alma - ao léu - sem piedade!
Assim vive Jesus... desfigurado
Em tempos sem Amor - sem Caridade!

Um novo ano, enfim, já vem raiando
E - em vão - o verso vai filosofando
E a rima ela suspira - sem saber

Até quando Jesus irá Sofrer...
Se Esperança existe ainda de eu ver
A Paz e o Bem os Povos celebrando!

Passou o Natal... Jesus foi esquecido
Em cada fria esquina... só e ferido!

Porto Alegre, Outono/2013.
jjotapoesia@gmail.com - www.cappaz.com.br

-05-
PÉTALAS
Sidney Santos

Percorro o caminho da paz
Sigo pelo mundo afora
Com o belo que a vida nos traz
Meu momento é sempre o agora

Cantando felicidade
Versos de coração
Lutando por igualdade
Nas linhas da oração

Voando nas asas do vento
Deixo versos, poesias
Para os amigos, alento
Pétalas de alegrias

Sidney Poeta Dos Sonhos
Santos, 9 de abril de 2013

-06-
5 ANOS DA CAPPAZ
Sílvia Benedetti

Todas as conquistas por certo um dia, foram SONHOS. Os antigos navegadores sonharam a existência de terras além oceano e, arriscando suas vidas descobriram o novo mundo...
Uma pessoa sonhadora imaginou também a existência de uma Confraria onde a bandeira seria a PAZ! Batalhadora e persistente ela idealizou e materializou o seu desejo: Aos nove dias de abril do ano de 2008... foi fundada a C A P P A Z
que agora uma jovem e promissora menina, completa cinco anos de existência.
CONFRARIA ARTISTAS E POETAS PELA PAZ , uma entidade que difere das demais, por sua maneira própria de existir. Sua sede, os corações dos seus componentes. Sua anuidade, o amor e o respeito. Sua finalidade maior, a difusão da PAZ, SEJA EM PROSA OU VERSO, SEJA NO PRÓPRIO COMPORTAMENTO DOS SEUS FILIADOS.
Cinco anos de êxitos, conquistas e orgulho para os CAPPAZES, que unidos continuam alimentando o sonho de uma vida melhor, VOANDO NAS ASAS DA PAZ , tendo como guia a nossa amada JOYCE que sonhou imaginou e materializou esta acolhedora Confraria onde todos somos IRMÃOS, onde ninguém é mestre de outrem mas onde todos estão sempre de mãos dadas na corrente fraternal da PAZ e da harmonia.

Porto Alegre/RS

-07-
CAPPAZ 05 ANOS – VOANDO NAS ASAS DA PAZ
Deomídio Macêdo

Voar nas asas da Paz é conquistar o espaço sideral e poder visualizar gente da gente, em movimentação constante, em cinco anos numa quietação de ânimo, buscado sossego e tranquilidade para o bem de todos nós no aniversário CAPPAZ.

Voar nas asas da Paz é sentir harmonia, numa concórdia sem guerra, na paciência do amor, no abraço do anjo gente de Paz, no símbolo do silêncio que a rosa conduz com seu aroma de felicidades, neste aniversário em que todos nós cantamos parabéns a você: Confraria Artistas e Poetas pela Paz.

Voar nas asas da Paz é completar cinco anos de pura dedicação, em busca de um mundo melhor, semeando, laçando, distribuindo no terreno fértil, energias salutares em poemas repletos de poesias que cantam o amor.

Parabéns CAPPAZ!

Salvador/BA

-08-
COMEMORAÇÃO DO 5º ANIVERSÁRIO DA CAPPAZ
J Otoniel

Hoje, 09 de Abril de 2013, não é um dia comum a incontáveis artistas, poetas, poetisas, que na qualidade de professores, escritores, médicos, advogados, radialistas, locutores, e outras mais personagens voltadas à Literatura, integram a CONFRARIA ARTISTAS E POETAS pela PAZ - CAPPAZ - que há cinco anos existe e, nesta data, festeja com harmonia e alegria mais um ano de plena e ativa existência em função da sua finalidade: Levar ao mundo inteiro as suas mensagens de altruísmo, perseverança, cultura, amor e paz.
Proporcionando a todos um ambiente de união, cordialidade e perene amizade.
Em nome de todos confrades e confreiras, regozijo-me junto a sua Diretiva Nacional e Seccionais atuantes em seus respectivos estados brasileiros, dignos da nossa homenagem.
Ressalto ter sido a nascente deste Movimento, na cidade de Porto Alegre - RS - tendo como atual Presidente Nacional, a sua fundadora, JOYCE LIMA KRISCKIE a qual apresento nossos preitos de gratidão e votos de congratulações!

Jandira-SP, em 09 de Abril de 2013.

-09-
QUERO MEU LUGAR AO SOL!
Antonio Carlos de Paula



vou botar o pé na estrada,
encontrar o meu caminho,
sonhos, novas esperanças,
cara e coragem,
eu não vou sozinho!

vou botar o pé na estrada,
eu quero o meu lugar ao sol!

quero papos diferentes,
nas manchetes dos jornais,
quero ver toda essa gente,
armada até os dentes,
de amor e paz!

não quero os falsos valores,
do reverso das medalhas,
quero ver conquistadores,
armados de flores,
vencendo batalhas,
quero conquistar a glória
de encontrar a paz e o amor,
quero os louros da vitória,
quem escreve a história
é o vencedor!

vou botar o pé na estrada
eu quero o meu lugar ao sol!

São Paulo/SP

-10-
ASAS DE PAZ
Odilon Machado de Lourenço
Ao amigo João Barbosa dos Santos Neto.

De estrelado nascituro veio o voo
Grandes asas desiluminando a noite iluminada
Aurora é luz que apaga luz no céu em flor
Voa sobre o mar planura infinda
Sobre verdes voa a raiar frestas, a cantar sonhos
Entranha luz movendo cores no caminho enflorestado da poesia
Segue o dia em multidão cores do mundo!
Atravessa as íris e enerva junto à voz do amor mais belo
Canta o nome dessa paz, sacia as fomes!
Que os incolores tenham cor em tuas asas
E o sol brilhando venha às nossas mãos ensolaradas.

Florianópolis, 11-04-2013

-11-
COMO AS NUVENS...
(Poema impressionista).
Guacira Maciel

O processo de mudança do ser humano rumo ao crescimento não é parecido apenas com o das pedras das nascentes dos rios, que perdem suas arestas no necessário atrito com as outras até se tornarem brilhantes e com suaves e arredondados contornos, que lhes proporcionam a condição de rolar por seu leito em direção ao seu destino inevitável.
Deitada na areia da praia na Pedra do Sal, silenciosa naquela manhã, só conseguia perceber o rugir das enfurecidas ondas que finalizavam carícias debaixo do meu corpo quase adormecido sob esse efeito; divaguei e vaguei pelo azul acima de mim... de repente, encontrava-me só, coberta pelo aconchego morno daquela enorme cúpula, tendo à minha frente a linha de um horizonte que delineava a perfeita curvatura da terra, sem um único obstáculo que corrompesse aquela perfeição. Esse momento de sintonia com a natureza me deixou em quase êxtase; como não observara isso antes?
Então, comecei a pensar que também aprendemos com as nuvens a adquirir a necessária leveza; observei que em sua caminhada pela abóbada celeste elas vão perdendo a densidade que as torna pesadas, escuras e sem brilho. Naquela manhã, como se fosse encenando só pra mim, o espetáculo que presenciara parecera destinado a me ensinar uma lição, e tive certeza que aquela dança obedecia a uma coreografia intencionalmente plena de movimentos e de ritmos; nada me parecia aleatório.
À medida que se movimentavam e convergiam para um espaço mais amplo onde pareciam se sentir mais livres e plenas sob o aconchego quase morno de um sol de inverno, iam se despindo, aliviadas, daquela densidade anterior como se fossem vestes andrajosas e pequenas, que impediam seus movimentos, e tornando-se suavemente claras, translúcidas e brilhantes até alcançarem uma transparência que as fazia parecer com o suave esgarçar da fina gaze, me permitindo ver um inacreditável céu azul... retornei perplexa e me indaguei se aquilo teria sido uma cilada da minha imaginação ou se apenas me mostrara sempre tão indiferente que aquela demonstração especial da natureza me fizera acordar...

Salvador/BA

-12-
SOBRE AS ASAS DA PAZ...
Eloísa Antunes Maciel

Sobre as asas da paz navega uma esperança
No intento dessa paz na Terra edificar...
Persiste nesse vôo – e em sua perseverança
A Humanidade inteira tende a conquistar...

Seu voo não tem fronteiras – nem é limitado
Por meras intenções, ou convenção mundana...
E tem por rumo e norte um ideal pautado
Segundo a linha mestra da Paz Soberana.

Se não se delimita a meras convenções,
O voo dessa Esperança tem as dimensões
De um universo pleno em sua totalidade...

E ao abranger da Terra todos continentes,
Terá de conquistar as multidões descrentes
E assim plasmar a Paz por sobre a Humanidade!

São Martinho da Serra, 13/04/2013.

-13-
Voa...voa
Vera Passos

Debando no pensamento, levito no ar...
Sou albatroz da estrada, destino o mar
Lépida, livre, rumo ao vento, ao Éden...
Onde ninguém é nada, nem marca tem
Corro morro acima altas montanhas
Enfrento o frio, a neve, geleiras.
Liberto-me do corpo por alguns momentos
Encontro pássaros libertos em debandada
Sou só pensamento, sem dor, sem ferida
Serena vivo, a beleza da vida, sigo a velejar
O anjo em mim não forjou asas
Não carece de casas, só viajar
Não planta o solo, nem semeia, nem sua
Irriga o coração livre da cadeia
No jardim da Terra, serpenteia
Divaga nos caminhos estreitos
Imagens perfeitas, passam no filme
Entorpecem a visão, no caminho de volta,
Ao turbilhão , ao mundo, às vias mortas.

Salvador/BA

-14-
Asas ao vento
Vera Passos

Vou correndo nas ruas desertas
Atravesso alamedas e florestas
Como alma perdida, segue o vento
O Outono anuncia a festa

A brisa vira furacão entorpecido
Folhas desgarram-se ,
Despedem-se dos troncos
Como o homem no outonecer,
Vive o desprendimento

Sentimentos nobres se afortunam
Ganham asas, flutuam, no pensamento
Sobrevoam luzes longínquas no Cosmos.

Os homens não sabem viajar
Buscam vícios para sonhar
Viram pesadelos, robôs injetados
Bichos truculentos, sem metas, sem fins.

Eu quero viver o que eu puder
Eu quero voar, levitar, festejar
Percorrer caminhos, construir estradas
Vencer obstáculos, sonhar sempre

Minhas asas levam-me ao Éden
Correm como alces no prado
Seguem desertos, escalam dunas
Até encontrar o Oásis e sobrevoar,
Na poesia, mergulhar

Salvador/BA

-15-
A ESPERANÇA
Rosana Carneiro

De mãos dadas,
Seguem a paz , o bem e a esperança.
Que encaminham meus pensamentos
Detonam ressentimentos
Acalmam desilusões
Enobrece a certeza
Desmascara a inocência
Ultrapassa limites impostos
Destrói medos e vergonhas
A esperança de dias melhores
Invade meu ser
Mostra a força de Deus em mim
E a certeza de ser '' Humana''...

São Paulo/SP

-16-
A PAZ QUE O AMOR TRAZ
Rosana Carneiro

Se as labaredas da sua fé
Um dia se apagarem
Assopre com ternura seu destino
A brisa que lanças da tua esperança
Fará com que as chamas reanimem
E invadam todo o seu ser
Seja você um anjo que viaja nas asas do vento

Que cavalga entre as estrelas e planetas
Ou um guerreiro que carrega a espada da justiça

Salvando princesas nas torres dos castelos
Ou até um pirata que conduz um corsário de sonhos

E que navega em mares de ilusões
Use dos segredos do coração
Como armas contra a desilusão
Use os sonhos e o amor
Que carrega pela vida
Não perca o rumo nem o prumo
Assegure-se em algo sólido
Que é a certeza de estar vivo
Aproveite os bons momentos
Sendo apenas um poeta
Que irradia o que vive
''A eterna paz e o bem
Que tem dentro do peito..''

Uma homenagem aos confrades e confreiras da CAPPAZ pelos seus 5 anos de existência...

São Paulo/SP

-17-
Homenagem à idealizadora da CAPPAZ, Joyce
Tânia Maria de Souza

Óleo sobre tela, 2013, 40 x 30cm

Balneário Camboriú/SC

-18-
VERSOS PARA A CAPPAZ
Silvia Benedetti

São cinco anos de Vitoria
Sob a bandeira da Paz!
Forjando uma bela história,
Parabéns para a CAPPAZ.

A sigla que tudo encerra:
CAPPAZ- Bela Confraria
“Pela Paz abaixo a guerra,”
Brada forte a cada dia...

Prosa e verso a inspiração...
Nesta exemplar Confraria!
Nas artes, doce emoção
CAPPAZ a nossa alegria!

Tenho orgulho: Sou CAPPAZ!
Carrego a minha bandeira;
Na busca de um bem: a Paz,
Para a humanidade inteira.

Trabalho sério consciente,
A Paz por finalidade
CAPPAZ alerta, presente
Com garra... Fidelidade!

Porto Alegre-RS, 13/04/2013

-19-
NAS ASAS DA PAZ
Fernando Alberto Salinas Couto

Parece um sonho de criança,
mas, a mais de cinco anos,
transformou-se em realidade
e alimenta minha esperança
de ter harmonia, no cotidiano
em um mundo sem rivalidade.

Nesse mundo, como eu sonho,
a cavalgar num cavalo alado,
por lindas florestas celestiais,
livres de preconceitos bisonhos,
me sentindo um privilegiado,
feliz e voando nas asas da paz.

São Paulo/SP – 15/04/13

-20-
PELA PAZ
Valéria Lisita

A serviço do Pai...aqui estamos
Tão falhos... frágeis humanos
Trincadas pegadas...areia espalhamos
Em asas de anjos...o bem compartilhamos

Arco-iris de belas e intensas cores
Na iris dos olhos o mundo tatuado
Perfumado é esse caminho de flores
Estendidas mãos ao irmão abençoado

Procurando saber a que viemos
Esperança e bondade melhor propaga-las
E na certeza que Deus cuida de nós...
Palavras de fé...tão bom espalhá-las

A serviço do Pai...aqui estamos
Poetas do amor...a PAZ buscamos

Goiânia/GO

-21-
Celso Corrêa de Freitas

"E nos sempre a querer ser, neste mundo um só ser...CAPPAZ, CAPPAZ, CAPPAZ"
Parabéns a todos os Cappaz(es), pela continuidade de um sonho de PAZ.
Parabéns Joyce, por nos permitir sonhar ao teu lado.

Praia Grande/SP

-22-
PAZ
Humberto - Poeta

P az é amor, sinceridade,
afeto, alma, humildade,
bem-querer, dedicação...
É calma, enlevo, pureza,
mansuetude, gentileza,
fraternidade e atenção!
 
A   paz é delicadeza,
 simplicidade, nobreza,
 altruísmo e devoção...
 É poesia, sentimento,
 desvelo, desprendimento,
 empenho e cooperação!
   
Z elemos pra que a sua aura
do mundo jamais se exaura,
louvando-a numa só voz...
Se essa paz que nos anima
conseguirmos, lá de cima
Deus há de sorrir pra nós!

São Paulo/SP

-23-
Sustentabilidade CAPPAZ
Vanda Ferreira

Coração sustenta habilidades. Ferramentas para construção de paz e bem.
Coração rema pensamentos, combustível no mar de sangue , onde se mede as intenções que alimenta , encorpa e estrutura as ações dos CAPPAZES.

Campo Grande/MS

-24-
O Guerreiro da Paz
Marcelo de Oliveira Souza

Muitas pessoas questionam sobre o benefício da mentira, será que uma mentirinha faria mal às pessoas, será que a verdade sendo dita continuamente seria benéfica?
Pois é nesse prisma que o nosso personagem de nome Art, se esbarrou, diante de um sonho antigo de criança em conhecer verdadeiramente índios legítimos.
O nosso amigo fugiu de casa, onde vivia com o pai e duas tias, indo realizar o seu grande sonho de viver como índio, ele se apresentou a uma aldeia, localizada nos confins do Canadá, ainda quando era colônia da Inglaterra, nos idos do século XIX.
Até de nome ele mudou, inventando uma história, que era filho de um índio com uma pessoa branca.
Ele era um caçador, plantava armadilhas na floresta, para pegar castores e tudo que viesse pela frente, fazia até apresentação de uma “legítima” dança indígena, onde maravilhados os turistas ingleses aplaudiam e o remuneravam muito bem.
Nesse ínterim que ele conheceu uma descendente de um antigo povo indígena, que já não existiam mais, ela se encantou pelo rapaz e terminou seguindo-o até a sua morada, num inóspito e lindo local, onde em meio aquele excepcional ambieente terminaram se apaixonando e se casando, sendo realizada uma grande cerimônia tribal.
Só que ele tinha um desejo incontido de escrever um livro sobre o desmatamento das florestas canadenses, sendo de fato um grande grito de alerta.
Como o verdadeiro escritor nunca fica escondido, ele terminou fazendo sucesso, pois um índio escrevendo livro, era realmente incomum. O sucesso foi tão grande que ele foi para o país sede, fazer diversas palestras sobre o assunto.
O protagonista ganhou muito dinheiro, mas como toda mentira, essa também foi desvendada, um jornalista descobriu um amigo de infância de Art, que passou tudinho para o bisbilhoteiro, que por sua vez inquiriu o “índio” que confessou toda a verdade, mas eles entraram em acordo, conseguindo segurar um pouco a “bomba”.
Houve uma reunião de líderes tribais, onde ele se recusou ir por diversos motivos, que todos nós sabemos, mas sua amada o convenceu, após ele ter contado toda a sua história. Lá o nosso personagem foi apresentado aos líderes tribais, um dos “chefes” até o presenteou, percebendo que ele não era um verdadeiro “pele-vermelha”, mas disse que ele fez uma bela escolha.
Assim tudo se resolveu, até o dia de sua morte, dois anos depois, onde o ávido repórter soltou a bomba de sua morte, e todo aquele trabalho de preservação das florestas, caíram por terra, porque ele caiu em descrédito e as pessoas não iam seguir mentirosos.
Só que ele foi conduzido por um sonho, forçando-o a inventar uma mentira, e com esse argumento, ele foi um grande visionário, alertando todos sobre esse drama que acomete a até hoje, mas depois de algumas décadas o seu grande valor foi reconhecido, sua obra lembrada e as pessoas começaram a perceber que se não cuidarem das florestas e dos animais, um dia tudo terminará e as gerações futuras sofrerão muito com todo esse desmatamento.

Salvador/BA

-25-
O VÔO DA ALMA
Neneca Barbosa

Minha alma é como pássaro liberto
Que sai voando na imensidão do céu
Meus pensamentos vão vagando ao léu
Por sobre os rios, montanhas e desertos.

Vivo a cantar a melodia do vento
Pois meu canto é uma doce poesia
Que vibra nas cordas, com harmonia,
De um violino que executa ao relento.

Vem amor, quero também voar contigo
Desbravar o mar em busca dos sonhos
Enfrentando juntos cada perigo.

Venceremos os desafios da Vida
Na esperança de termos dias risonhos
Felizes, continuaremos na lida.

João Pessoa/PB

-26-
CAPPAZ - 5 ANOS VOANDO NAS ASAS DA PAZ -
HOMENAGEM AOS CO-FUNDADORES DA CAPPAZ
Joyce Lima Krischke

Balneário Camboriú/SC

-27-
VOA CAPPAZ...
Marco A. Amado

Voa CAPPAZ
Semeando em seu voo
A humanidade com esperança e paz

A cada novo voo
Ouse sem receio
Sobrepujando seus anseios

A cada novo ano
Novos desafios
Surgem em nossos caminhos

Os quais são árduos
Mas com determinação
Cada barreira vai ao chão

Voa CAPPAZ
Nunca esquecendo que a humildade
É o principio da paz

Ilha do Governador/RJ - Ocram 24/04/2013

-28-
PINTANDO A PAZ
Marina Martinez

Não há caminho para a paz,
pois a paz é o caminho, disse um sábio homem.
Confesso: não sei como colorir a paz.
Tento óculos cor de rosa, para espiar o mundo.
Vejo que há muitas cores nesse trajeto,
díspares e ofuscadas por vários propósitos.
Em nome da paz, indivíduos despedaçam-se em vermelho;
mares tornam-se negros e imunda, a natureza;
nuvens espalham cinza; flores morrem, na terra.
Há homens que elegem a Paz como fortaleza
e a defendem pela guerra. Intuição perdida.
Recolocando os óculos, olho-me no espelho.
Busco ver se ao menos minha paz é colorida.

Porto Alegre/RS

-29-
CINCO ANOS VOANDO NAS ASAS DA PAZ
Joyce Lima Krischke

Balneário Camboriú/SC

-30-
CAPPAZ – A Representação da Vida
Celeste Farias Dias

Busquei no infinito, pensei não ser CAPPAZ, mas achei com a sua ajuda, algumas letras nestes festivais, de sutis e belas palavras que representam os mais encantadores sentimentos de contentamento, respeito, vida, amor e paz.
Fui juntando uma a uma e percebi que juntas elas passam de símbolos, elas são mais sublimes, são sonhos...

...meus, teus, nossos, de viver uma terna alegria e saber que hoje se completa mais um dia na minha vida, na sua vida, na nossa vida onde pensávamos não viver jamais.

Canto como os pássaros, uma canção de
Amor, vivo representando a vida com muito louvor.
Procuro pensar, agir e viver para ti.
Paz, alegria, vida, sonho que tornou realidade através de um
Anjo, dois anjos, vários anjos... de Deus,
Zapeando as notícias de guerras e sintonizando a Paz.

Eu sou CAPPAZ, Você é CAPPAZ, Ele é CAPPAZ, nós somos CAPPAZes de representar a vida, através de uma história de Paz!

(Celeste Farias Dias – BH/MG, 29/04/2013)

-31-
SER CAPPAZ É SER HUMILDE
Fernando Alberto Salinas Couto

Não queremos ser os melhores
ou, sequer, fazer a diferença,
mas somar para a paz e amores,
plantando sementes de esperança,
sem a ambição de angariar fama,
mas apenas iluminar nossa alma.

Pois humildade é um dos requisitos,
além da boa índole e vontade,
para tornar-se confreira ou confrade,
reciclando todos possíveis detritos
que, na alma, somente atravancam
o progresso, deixando-o para trás,
mas, volvidos em amor, provocam
a vitória da fraternidade e da paz.

São Paulo/SP

-32-
A Paz que eu necessito.
Akasha De Lioncourt

A procura incessante dessa paz,
Cujo verdadeiro significado desconheço,
Faz-me sentir, às vezes, incapaz,
De dar a essa busca o devido apreço.

Afinal, como definir a Paz?
Um sentimento ou um estado da alma?
Pode durar para sempre ou será etéreo,
Feita de momentos, sem perder a calma?

Qual a melhor maneira de prosseguir,
Nessa busca incessante e ingrata?
Acredito que o melhor caminho ainda seja,
Dar um verdadeiro sentido para essa palavra.

A paz é o verdadeiro estado da alma,
Quando acontece, nos eleva ao nirvana.
Não pode ser eterna, mas pode perdurar,
E nos elevar dessa nossa condição humana.

Desista, portanto, de tentar buscar,
Em lugares distantes, vazios, intocados.
A verdadeira paz não se esconde,
Precisamos apenas saber como a enxergar.

Dentro do meu Eu mais profundo,
Encontra-se a paz que eu necessito.
Nem distante, nem tão inacessível,
E pode me ajudar a melhorar o mundo.

São Paulo/SP

-33-
Sementes CAPPAZ – 30/04/2013
Paulo Rodrigues

“Pensamentos que se transformam em ideia são úteis, mas ideias que não se transformam em ações são inúteis.”

Sementes de Amor
geram frutos de Paz e Bem.

Sementes de Afeto
geram frutos de Esperança.

Sementes de Doação
geram frutos de Bondade.

Sementes de Perdão
geram frutos de Recomeço.

Sementes CAPPAZ
geram frutos de Arte e Cultura,
Amor, Respeito e Valorização
da natureza e do homem.

Semeie suas sementes
de boas novas
nos pensamentos positivos,
nas palavras de esperança,
nas pequenas ações diárias
em favor do próximo
e será um agente ativo
na construção de um mundo
mais justo e igual para todos.

Sorocaba/SP

-34-
NOVO MUNDO
Nádia Cerqueira

Sonho com um mundo novo
Sem dor, sem fome
Onde o ser humano
Não precise esconder
Seu nome

Sonho com um mundo
Sem gritos de agonia
Que desperte em cada um
Sua paz, sua alegria
Que a poesia saia
Do seu esconderijo secreto
Possa ser exposta em qualquer
Espaço aberto

Sonho com um mundo
Onde seja valorizado
Qualquer sentimento de amor
Que viver seja tudo
Mesmo sendo pobre
Que se cultive apenas
Os pensamentos nobres.

Salvador/BA

-35-
“CAPPAZ nas Asas da Paz”
Carlos Reinaldo de Souza

“CAPPAZ nas asas da paz”,
São cinco anos de vida,
Tens uma história audaz,
De todos és mui querida!

“CAPPAZ nas asas da paz”,
São cinco anos de lutas,
Tens muita fibra, és tenaz,
Todo carinho desfrutas!

“CAPPAZ nas asas da paz”,
São cinco anos de amores,
Tens um passado capaz,
És o perfume da flores!

“CAPPAZ nas asas da paz”,
São cinco anos de luz,
Tua bandeira nos traz,
A força que nos seduz!

“CAPPAZ nas asas da paz”,
São anos de céu anil,
No jogo tu és o ás
E tua nota é mil!

Conselheiro Lafaiete/MG

 


SELO DE PARTICIPAÇÃO
 
  
 
 
 






|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||

Arte e Formatação Joyce Lima Krischke
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados