Utilize esse comando para parar
a música de fundo e os respectivos
comandos para ouvir as demais
músicas.


 

 

Texto de Encerramento da 63° Ciranda Mensal

    A 63° Ciranda Mensal CAPPAZ brinda-nos com a comemoração do dia de seus anos, como diria Fernando Pessoa. O 6° ano do calendário gregoriano que assinala o tempo nessa moldura de 365 dias. A CAPPAZ vai crescendo, assomada de gentes, expandindo-se no território nacional, Américas e Europa. Sua essência de paz renasce dia a dia nas obras de nossos Confrades e Confreiras. Pintamos e escrevemos a paz. Vai-se semeando ternamente um caminho fraterno que vive o amor.
    A CAPPAZ está no tempo, pulsando um coração forte, vibrante de harmonia e humanidade. Creio, por assim desejar crer, em todas e todos os CAPPAZes regando a árvore da paz que vai crescendo. Irmanados com o renascimento da Fênix, sigamos estendendo os braços para colhermos os frutos saudáveis e saborosos desses caminhos de paz. Que nossos olhos se encontrem à sombra dessa árvore para sermos gratos por mais esta ciranda. Paz e bem. Sonhos e amor para nós CAPPAZes e toda a humanidade. Há esperanças nas cinzas, têm forma de pássaro e voa com asas de paz.

Odilon Machado de Lourenço
Confrade da Seccional Balneário Camboriú/SC

 

 

 

INTRODUÇÃO

Seis anos já são passados desde a data de fundação da CAPPAZ, na cidade de Porto Alegre/RS, no dia 09 de abril de 2008.
A CAPPAZ, por seus membros, tem expressado nos diversos encontros mensais- AS CIRANDAS- ser uma agremiação empenhada na defesa da vivência e manutenção da Paz, do Bem e da Preservação da Vida na Terra, através da arte em geral e da literatura escrita.
Sabemos que os CAPPAZ(es) através das Cirandas estimulam os que lutam por um mundo melhor, com mais amor, mais fraternidade e menos egoísmo.
O cumprimento de nossa missão, durante seis anos- Jubileu de Açúcar, leva-nos a crer que, não vermos o passar do tempo de braços cruzados.
Inclusive, nossa participação nas Cirandas demonstra nosso desejo de cumprir o estabelecido no Regimento da CAPPAZ, que prevê o Encontro Virtual Mensal.
Temos fé e esperança nas ações pazeadoras que servirão de exemplo da nossa geração às novas gerações que seguirão na divulgação, das nossas palavras escritas e artes que formam as Cirandas Mensais, editadas no site CAPPAZ .
Sabemos que as Cirandas desfraldam a nossa Bandeira da Paz e do Bem, diuturnamente, para milhões de pessoas que acessam a Internet.
A CAPPAZ acredita que o segredo do sucesso na divulgação e vivência da Cultura de Paz está, em grande parte , nos textos e artes dos CAPPAZes editados nas Cirandas Mensais .

È através das Cirandas que estamos diuturnamente, semeando: a semente da Paz que, pouco- a- pouco, brotará aos que lançaram suas palavras em terra fértil, com muito Amor.
CAPPAZ(es): libertemos nossas idéias e ideais de Paz e Bem, para que o mundo os captem e seus habitantes sejam mais felizes!
Na expectativa do acolhimento ao nosso convite para a participação nesta, e em outras Cirandas ,antecipadamente, deixamos registrados nossos agradecimentos aos participantes deste 63º. Encontro Virtual.

PARABÉNS, CAPPAZ, PELA EDIÇÃO DA 63ª.CIRANDA MENSAL!

PARABÉNS, CAPPAZ, PELO TRANSCURSO DE SEIS ANOS DA SUA FUNDAÇÃO!

Balneário Camboriú/SC, abril de 2014.

Joyce Lima Krischke
Presidente-Fundadora/CAPPAZ

 

 

 

PARTICIPANTES


01 BRita BRazil 09
02 Carlos Reinaldo de Souza 21
03 Celeste Farias 18 e 19
04 Deomídio Macêdo 06
05 Eliene Dantas de Miranda Taveira 24
06 Eloísa Antunes Maciel 16
07 Fátima Peixoto 20
08 Fernando Alberto Salinas Couto 11
09 José Otoniel da Costa 23
10 Joyce Lima Krischke 10
11 Marcelo de Oliveira Souza 02
12 Nádia Cerqueira 15
13 Odilon Machado de Lourenço 12 e 13
14 Paola Rhoden 05
15 Rosana Carneiro 22
16 Sidney Santos 01
17 Sílvia Silva Benedetti 14
18 Sônia Rêgo 17
19 Varenka de Fátima Araújo 03 e 04
20 Vera Lúcia Passos Souza 07 e 08

 

 

 

PARTICIPAÇÕES

-01-
LAVRA

A cultura da paz
Depende da boa lavra
Sem nada deixar pra trás
Começa com a palavra

Em solo de boa ação
Regado à sinceridade
Luz vinda do coração
Em planta de só verdade

Fruto de doce sabor
Almas saciando
Tempos de muito valor
Um Mundo anunciando

Sidney Poeta Dos Sonhos
(AMANTE DA LIBERDADE)
Santos, abril de 2014.

-02-
Açúcar pela Paz
Marcelo de Oliveira Souza

Nessa vida bendita
Muitos atravessam o nosso caminho
O iluminado traz amor
O desventurado traz a dor,
O primeiro carrega o mel
O outro, o ferrão.

Todos procurando o seu caminho
Um pela guerra,
Outro pela paz
Nesses seis anos
Muito acura a gente faz...
Construindo os seis anos do CAPPAZ.

-03-
A paz

Velozes são uns homens
poderosos e inteligentes
que aproveitam dos pobres
Sobre leis silenciosas.
Levanta sua voz
com fervor uma oração
medita diante o tempo
comunga com a paz.
pacificamente.

Varenka de Fátima Araújo

-04-
CAPPAZ

São seis anos pela paz
poetas escrevem poesias e prosas
como perolas de amor e paz
espalhando entre virgula e pontos
levando suas letras como Hinos
agora as notas que produzem
são mil louvores para CAPPAZ.

Varenka de Fátima Araújo

-05-
Doce Aniversário
Paola Rhoden

Doce, é o caminho que trilhamos
Ao lado dos que nos são semelhantes
São momentos brilhantes
Quando juntos caminhamos.

CAPAZZES são meus amigos,
Poetas e sonhadores
Em alegrias e dores
Espero estar sempre consigo.

Há seis anos poetamos
Pela Paz, e um mundo melhor
Sentindo sempre ao redor,
O bem que fabricamos.

Nestas bodas de açúcar
Nos unimos ainda mais,
Pois continua a CAPPAZ
No bem, a sua busca.

Um feliz aniversário
É meu sincero desejo
À CAPPAZ, que eu vejo
Da Paz, ser o berçário.

-06-
RECEITA DE AMOR E PAZ!
(Deomídio Macêdo)

A CAPPAZ comemora boda de açúcar
e a receita para esse sucesso
foi uma pitadinha de companheirismo;
uma colher de cumplicidade;
acrescentando amor,
caridade, fraternidade,
afeto, amizade, paixão pela cultura,
arte, poesia, prazer em servir,
preservação ambiental, sonhar em ser feliz,
recheado com esperança de um mundo melhor.
E após levá-lo ao forno dos conhecimentos de:
Madre Teresa de Calcutá, Gandhi,
Martin Luther King Jr, e do calor humano dos confrades e confreiras
o bolo da Confraria Artistas e Poetas pela Paz
explode e é regado pela champanhe das Cirandas Mensais,
Comemorando seis anos pela Cultura de Paz.

-07-
Sonhar é preciso
Vera Passos

As metas induzem ao trabalho, à luta, às conquistas
Eu sonho cavalgar as nuvens, tocar as estrelas
Materializar os desejos mais simples e belos
Viajar os campos floridos que resistem à força bruta da ganância
Pescar gente de outros recantos, pelos versos
Fazer de cada folha da vida uma relíquia, sem redoma
Eu sonho destruir as grades que machucam minha liberdade.
Estamos em reclusão constante, sem ar, sem prazer
Por que não dizer estamos prisioneiros.
Longe: as praças, as ruas, a lua, o mar, as cachoeiras...
O balançar das palmeiras, das bananeiras...
As jaulas já não cabem mais desumanos,
Os sem noção, escolhem a brutalidade, rompem a privacidade
Que culpa eu tenho, se as escolhas os levaram ao breu?
Eu escolhi viver bem, trabalhar, cantar, dançar;
Seus becos obscuros, sua ambição, sua inveja, o escravizaram
Seus sonhos morreram muito cedo, sua força me dá medo
Desconheço os segredos da sua alma...
Falta vontade de mudar e ser feliz,
O tempo amadurece, cura a cicatriz, o perdão de si mesmo
Há tempo de sair do caos, tempo de sonhar...

-08-
A paz
Vera Passos

CAPPAZ é o tempo que alivia as dores do caminho
Espalha no tempo a sociedade do bem
O foco é olhar os lírios dos campos
Somos todos nós, luzes, vida e paraíso:
Gotas da chuva dormem no chão, visam o rio
A correnteza leva as águas para o mar
O voo dos pássaros mira o ninho
O vento beija o corpo de mansinho
Abre o coração à luz da vida, ao amor
Prepara a alma para vestir o linho.
Devagarzinho juntamos letras ao vento
Construímos acesso aos sedentos de pacificar
Construtores de versos e textos rasgam o ar
Convergem-se nas ondas do som, no seu delirar
Se abraçam na sublime harmonia.
O homem se redescobre no hino à PAZ
Constrói nossa filosofia, como luz a derramar
6 anos cantando a CAPPAZ

-09-
Participação da Confreira Co-fundadora da CAPPAZ -BRitaBRazil captada da tela do Facebook por Joyce Lima Krischke
(Só se for pra agora Beijos Joyce Lima e a todos poetas da CAPPAZ e parabéns!)

6 Anos (Poesia BRita)

6 anos de esforço, de luta de amor
6 anos de amor pela luta da paz
6 anos de paz inquieta por poetas que sentem além da medida,
além da moda, além do limite de ser.
Poetas que pensam, que choram, que riem demais.
Suas doses são diferentes da média
suas doses são exagero de amor,
que lhes fazem ser poetas,
que os fazem sofrer poetas,
e que pela solidão de suas poesias
foram capturados neste encontro:
neste encontro CAPPAZ.
6 anos de paz!

-10-
Seis Anos CAPPAZ - Bodas de Açúcar
Joyce Lima Krischke

Seis anos passados – dia de céu anil
Relembro a tarde: nove de abril
Hoje a Cana... Doce... Bodas de Açúcar
Para a cultura da Paz poetizar!

Plantar Cana da Paz com cuidado
Exige terreno bem preparado...
Mudas eivadas de amor e qualidade
Cultura de Paz - hoje realidade

Seis anos vivenciando Paz, a CAPPAZ:
Vence vendavais, que a rosa desfaz
CAPPAZ- com folhas entrelaçadas
Planta jovem : poesias adoçadas

Sim, desponta o ano sexto da CAPPAZ!
Cana aparece! Doçura nos traz...
Como canavial cana produz
CAPPAZ, Paz em ação e verso reluz!

Balneário Camboriú/SC, 04/04/2014- 18h45min

-11-
6 ANOS PELA CULTURA DA PAZ
Fernando Alberto Salinas Couto

De repente, naquela cidade sorriso,
homens e mulheres, amigos do bem,
unindo seus anais, pela vez primeira
e entendendo que no mundo era preciso
plantar amor e paz para quem vem,
iniciaram o que parecia uma quimera.

Uma confraria com objetivo profundo
de levar artistas e seres sonhadores,
para a cultura da natureza e da paz,
derramando muito amor pelo mundo.
Não importa serem poetas, escritores,
pintores, músicos, tudo que o bem faz.

Já são seis anos cumprindo a sua sina
e o tal sonho, hoje já é realidade...
realidade fascinante chamada CAPPAZ.
Sejam eventos, como saraus, oficinas,
antologias ou até gritos de liberdade
que já deixaram toda utopia para traz.

Nos meandros deste mundo profano,
plantou-se sementes de coragem,
com poesias que a nossa alma refaz...
Parabéns CAPPAZ, por mais um ano,
levando fraternidade até o além.
São seis anos, hão de ser muito mais.

RJ – 06/04/14

-12-
Aniversário
Odilon Machado de Lourenço

São belas as mãos unidas no dia de seus anos
Flor nascida aos raios da paz
Você vem crescendo e versos lhe adubam
Vão regando-lhe as raízes águas de esperança
A cada broto sorriem seus olhos
Nas pétalas recendem o perfume das cores
Ao pólen espalhado pelos ares doces notas
de luares iluminam sua lavra - sua terra de paz.

03-04-2014.



-13-
Pequena
Odilon Machado de Lourenço

Menina doce que mexe nas tintas
Pinta desenhos de vozes e cor
Pequena menina que anda por cima
Das imagens, dos sonhos, da flor
Menina que voa no céu do condor
Rasura os sentidos da vida no amor
És tão bonita, tão forte, vivaz!
Arteira crescendo com olhos de paz.

07-04-2014.

-14-
SEIS ANOS...
Silvia Benedetti

SEIS ANOS, NOSSA CAPPAZ,
COM AMIZADE, UNIÃO,
MOSTRANDO COMO SE FAZ...
BELO TRABALHO DE AÇÃO....

SENTIMENTO DE HARMONIA,
DE SAUDÁVEL VIBRAÇÃO,
NO CONJUGAR ALEGRIA,
NA FONTE DA INSPIRAÇÃO.

SEIS ANOS, BELA JORNADA,
COMPANHEIRISMO, AMIZADE,
UMA ÁUREA CAMINHADA,
DESTINO... FELICIDADE.

Minha singela homenagem pelo aniversário da CAPPAZ

-15-
Doce colheita
Nádia Cerqueira

O alimento da terra mesmo
agreste é a poesia
Ela vai se edificando na construção de
um mundo sólido, puro e brilhante
Iluminando todo o caminho
percorrido
pelos amantes da vida plena
em contentamento
Polindo nossas almas
de ternura
na busca do esplendoroso lugar
onde as palavras do bem
serão germinadas
pelo clarão da paz
E, no final, teremos uma
doce colheita!

-16-
SEIS ANOS VEZES CEM... CENTUPLICADOS...
Eloisa Antunes Maciel

Seis anos de labor em prosa e verso,
Por outras artes são incorporados...
Na busca pela Paz no Universo,
Os seus efeitos são multiplicados.

Seis anos vezes cem – centuplicados:
Uma esperança de perene Paz...
São os apelos sempre reiterados
Na esfera de labores da CAPPAZ...

E a paz sonhada para a Humanidade,
Sob diversas interpretações,
Busca plasmar a sua realidade
Na arte – por diversas expressões...

Seis anos – esse marco resistente –
Irá manter a sua efetividade...
E essa busca, intensa e persistente,
Irá plasmar essa perenidade...

-17-
SEIS ANOS PELA PAZ
Sônia Rêgo

Seis anos CAPPAZ
de versos, poemas, confraternização...
poetas diversos, com pura emoção.
Compõem seus amores,
fogo, paixão.
Mas a nossa bandeira há
de se manter tremulando,
nas lutas que venceremos
em prol do amor e caridade.
Só assim sentiremos, no coração,
tamanha felicidade.

RJ – 14/04/14

-18-
UM BILHETE DOCE

Queridos confrades e confreiras da CAPPAZ, é importante saber que somos,

CORAÇÕES QUE FLORESCEM A
ALEGRIA EM DOCES AMIZADES
PARA A INSTAURAÇÃO DA
PAZ NA BUSCA PLENA PELO
AMOR, COM HARMONIA E
ZELO PELOS MÚLTIPLOS SERES.

Parabenizo a todos os integrantes da CAPPAZ, e em especial a diretoria, que trabalha com tanto apreço e carinho pelo bem comum.
Completar bodas de açúcar, além de ser um grande presente para nós, é também sentir o impagável sabor da alegria de adoçar um coração necessitado de afeto, seja através de mensagens, palavras, poesias, músicas ou gestos de ternura.

Um afetuoso abraço!

Celeste Farias

-19-
No Divã da Consciência: Silencie-se!

     Hoje senti os benefícios de um silêncio quase que obrigado.
     Percebi o quanto é importante conversar com o eu, visitar a consciência, ler um bom livro, recitar ou até mesmo escrever uma poesia, conviver com a natureza, abraçar o amor, beijar a paixão, analisar o meio ambiente, sorrir para alguém ou para si, se possível for, se banhar no mar ou na cachoeira, presentear o ser com belas artes, ouvir uma música que reavive a alma, assistir a um vídeo de dança (caso não seja possível assistir ao espetáculo pessoalmente), para que o corpo se mantenha alimentado, os sentidos mais aguçados para perceber o quanto é maravilhoso silenciar-se, diante de tantas coisas que estão acontecendo ao redor, e sentir o sabor de viver e poder experimentar outros momentos, quase não vividos, devido às tantas atividades do cotidiano.

     Experimentar o silêncio é falar consigo e ao mesmo tempo, contemplar a presença de Deus no mais íntimo interior. Hoje é dia de silenciar-se da tristeza, do desânimo, das brigas, do contraditório, da dor, do desamor, das más notícias, dos apegos, da intolerância, da violência, das não veracidades, do obscuro, das inverdades, da morte, da incapacidade, das incertezas, enfim, de tudo que não faz bem ao ser. Aprenda a filtrar as informações diárias e pegue para si, apenas o necessário. Não acumule lixo em sua mente, tampouco em seu coração.

     Deite no divã da sua consciência, se descanse do mundo lá fora, sinta o quanto é importante experimentar a liberdade de poder sentir o simples e o essencial amor que emana em você.

     Eu contemplei esse momento, alimentei os meus neurônios, cultivei o meu ser, revigorei a minha mente e me libertei do lixo coletivo que estava quase a me adoecer.

     Há momentos em que o silêncio é o melhor alívio para a alma!
    Apenas com o silêncio, é possível perceber o canto dos pássaros, o ritmo das ondas e o caminhar dos ventos.
Viva o abstrato silêncio. A sua alma pede: Silencie-se!

Celeste Farias, Belo Horizonte, 13 de abril de 2014.

-20-
Bodas de açúcar
Fátima Peixoto

Mais um ano da CAPPAZ , adoçando com palavras, versos e poemas,
Incentivando a PAZ,
Confreiras e confrades são garimpados em todo mundo,
Seres dispostos a construir uma cultura que valoriza a vida,
Todos com o mesmo ideal, praticar e anunciar a paz,
A nossa mestre idealizado e fundadora da Confraria de Escritores e Poetas pela Paz,
Dra. Joyce Lima krischke, nossos agradecimentos pela sabedoria, pela competência , pelo carisma que conduz a confraria

-21-
CAPPAZ - JUBILEU DE AÇÚCAR
Carlos Reinaldo de Souza

Seis anos de muita história,
seis anos de muita luz,
buscando sempre a vitória,
buscando a Paz que seduz.

Seis anos de muitas lutas,
seis anos de destemor,
buscando vencer disputas,
buscando a Paz e o Amor.

Seis anos sempre a caminho,
do Bem e da perfeição,
sem se esquecer do carinho,
sem perder a direção.

Seis anos em movimento,
ousado, firme e bendito,
seu principal pensamento,
alcança a Paz no infinito.

Seis anos muito brilhantes
e coroados de fé,
seis anos edificantes,
neste vai-vem da maré.

E quando as ondas avançam,
nas praias e em alto mar,
nem as estrelas descansam,
para a CAPPAZ triunfar!

-22-
Rosana Carneiro

Confraria CAPPAZ

Um dia, um grupo de amigos escrevia sobre as tristezas deste mundo.
Eram os poetas.
Poetas que doavam seus melhores sentimentos para aqueles que gostavam
de sentir aquilo que vinha do íntimo da humanidade.
Foram os poetas que se juntaram e colocaram a paz e o bem em primeiro lugar
e começaram a distribuir a essência do amor para o mundo.
Surgiu então, a Confraria CAPPAZ.
Eram poemas que falavam de problemas e soluções, de tristezas e alegrias.
O tempo passou e esses poetas continuaram com entusiasmo, a perseguir o sonho
de levar para todos os homens, as mensagens de paz e bem.
Hoje, a realidade já existe; o sonho persiste ainda, com o mesmo entusiasmo,
sem encarar esse ato como utopia e esbanja felicidade ao continuar este percurso,
tendo a convicção de que a CAPPAZ sempre foi e sempre será a menina dos olhos de todos os confrades e confreiras.
Cheguei de mansinho, com fé e com carinho prossigo, desejando à
Confraria Artistas e Poetas Pela Paz – CAPPAZ,
muitos anos de vida com a mesma doçura do primeiro dia de vida.
Parabéns Joyce e J.J. Oliveira.
Parabéns a todos os poetas da CAPPAZ.

Um abraço fraterno

Rosana.

-23-
6 ANOS CAPPAZ- BODAS DE AÇUCAR!
José Otoniel da Costa

Comemoramos com galhardia
Neste Mês de Abril
A mais uma ano de atuação
Da Confraria Artistas e Poetas pela Paz ( CAPPAZ)
Nós, seus adeptos e colaboradores
Confraternizamo-nos felizes
E com bastante alegria
Por ser a CAPPAZ, o celeiro de artistas, poetas
E outros mais destacados profissionais
Que juntos a sua Diretriz, empenharam-se
Em fazê-la existir em nome da Universal Paz!
Dedicaram-se esses também em propalar
Em defesa do Meio Ambiente
Mensagens e estímulos a preservação
da Mãe Natureza
Mostrando ao mundo inteiro
Que é desses fatores que temos
Mais Vida, mais Beleza!

Jandira, 15 de abril de 2014.
Otoniel Poeta Cappaz.

Atenciosamente:
OTONIEL.

-24-
CAPPAZ
Eliene Taveira

Como a abelha que fabrica silenciosamente o mel,
A nossa confraria, através dos seus membros,
Procura cumprir seus ideais em diversas regiões do Brasil e do mundo, ou
   seja:
Pregar a paz, o amor, a fraternidade e os cuidados com a natureza,
   através da arte e sobre tudo da poesia.
Ao longo de 6 anos de existência, a CAPPAZ plantou e semeou
    compreensão e conscientização social e ambiental.
Zero à intolerância e ao desamparo da criança do idoso e do excluído.
   Parabéns CAPPAZ

-25-
6 Anos pela Cultura de Paz
Joyce Lima Krischke

 

 

 

 

SELO DE PARTICIPAÇÃO

Para pegar o selo, clique com o botão direito do mouse sobre a figura e em salvar como. Salve na paste de sua preferência.

 

 

 

 







|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||
 

 

 

 

Arte e Formatação Rosângela Coelho
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados