-local dos botões










INTRODUÇÃO

Gema de vida!

O mundo é uma simbiose divina de reciprocidade
e unidade na adversidade.
Sem o ar, não há o licor transparente e incolor da água,
sem a luz, não há a reflexão solar
a lapisar o céu com as sete cores do arco íris.
Sem a sua íris, tudo é sombra, cinza, desmatiz!

Na composição cromática divina rebenta policromos botões:
vermelho, amarelo, laranja, azul, índigo, verde, violeta ou lilás
além do rosa.

Uma cromoterapia vibracional energética e reanimadora
as quais mancham a natureza com respingos curadores:
Traz a Bougainville , o vermelho cambiador do estímulo;

E o meu Ipê
cobre de um acortinado amarelo que se mistura à força do Sol
como patrocinador da mente.
Estampado no campo de lírio, o laranja pede licença
para se achegar borrando de coragem a alma frágil que habita em mim.
Com equilíbrio - Yin Yan - o verde veste a natureza e nos reveste de calma vital.

Avivam, com seu florir azul claroescuro, as violetas discretas e acanhadas
- rebento da serenidade em almas aflitativas.
E lá no campo aberto, acena uma plantação de lavandas,
saudando com boas vindas aos bons cuidadores de toda nossa casa espiritual.

As pétalas passageiras do Ipê rosa, com afeto
e delicadeza singular se entrelaçam e se lançam
por entre a paisagem a nos afiançar
a permanência do amor e da união em nosso Planeta Azul.

A este bouquet energético da Mãe Terra ,
floresce , flameja e abrolha um nome: PRIMAVERA!

Ana Teresinha Drumond Machado
Presidente Seccional Alvinópolis/MG








PARTICIPANTES

01- Aila Brito (12 e 13)
02- Ana Teresinha Drumond Machado (16)
03- Carlos Reinaldo de Souza (24)
04- Celeste Farias (15)
05- Dilson Ferreira da Silva (01)
06- Eda Thereza Piccinin Bridi (22 e 23)
07- Eloísa Antunes Maciel (09)
08- Fátima Peixoto (21)
09- Fernando Alberto Salinas Couto (05)
10- Jacira Pereira (14)
11- João José Oliveira Gonçalves (20)
12- José Pereira da Silva (07)
13- Joyce Lima Krischke (10)
14- Marcelo de Oliveira Souza (02)
15- Neneca Barbosa (19)
16- Odilon Machado de Lourenço (17 e 18)
17- Paulo Rodrigues (06)
18- Roseleide Santana de Farias (08)
19- Vera Passos (03 e 04)
20- Vera Trindade (11)




01- Celeste Farias (08)
02- Celso Corrêa de Freitas (07)
03- Deomídio Macedo (02)
04- Dilson Ferreira da Silva (03)
05- Diná Fernandes de Oliveira Souza (14)
06- Joyce Lima Krischke (05 e 06)
07- Márcio Antonio Passos Della-Cella (09 e 10)
08- Marina Martinez (12 e 13)
09- Saturnino de la Torre (04)
10- Terezinha Teixeira Santos (11)
11- Vera Passos (01)








PARTICIPAÇÕES - CIRANDA TEMÁTICA

-01-
P R I M A V E R I L !
Dilson Ferreira da Silva


Vi Shenna cheirando uma bela flor
Era a flor bela enfeitiçando Shenna
Nossa, como foi linda aquela cena!
Por isso que é maravilhoso o amor.

E quem não ama sentir esse odor?
Até a minha cadela pequena
Ousa cheirar a sagrada verbena
Donde emana um perfume tentador.

Por isso que é tão linda a primavera
Que com aromas de flores tempera
O amor do casal na hora do consorte.

Na tela da poesia enternecida
As flores que enfeitam a breve vida
Também enfeitam a dorida morte!

Natal/RN



-02-
Primavera
Marcelo de Oliveira Souza


O verão bem quentinho
Passeio de bondinho
Vem “voando” bem baixinho
Curtindo a paisagem...
No outono, dá sonho
O descanso do passeio
As folhas caindo
Numa muda que muda
A gente...
O inverno rigoroso
Nos deixa manhoso
Chuvas fortes, tempestade
Um milagre sem idade,
Rios nascem, árvores também,
Melhor que ninguém
Num vai e vem,
Como a primavera não tem
Tem tudo das outras
Mas a vida inicia
Num ciclo de alegria
Dando mais cor
À flor do dia!

Salvador/BA



-03-
Venha Primavera
Vera Passos


Devagar elas invadem minha janela,
Tomam conta de mim
Primavera deveria ser sempre assim
Sementes jogadas nas jardineiras
Seriam nossas bandeiras
Na busca da luz solar
Cada folha que nasce,
Cada flor que aparece
É VIDA em ascensão
É aroma de flor
Cura da dor
É luz no coração

Salvador/BA



-04-
Vem Primavera
Vera Passos


Vem Primavera!
Que a gente te espera
Cheinha de flores, perfumes e amores.
Vem , traz alegria.
Eu ando cansada das dores
Vem colorida, traz margaridas
Mostra que a vida é simples e linda
Vem Primavera!
Com flores e abelhas
Vem doce de mel
Enfeita a Terra e recria meu céu.
Vem Primavera!
Que a gente te espera
E tenho a certeza que tua beleza
Espanta a tristeza e nos livra do fel
Vem Primavera!

Salvador/BA



-05-
BEM VINDA PRIMAVERA
Fernando Alberto Salinas Couto


Entre emoções de grandes amores,
a beleza de flores, pássaros a gorjear,
tudo que antes parecia uma quimera
se realiza, com todos os esplendores
que só a natureza poderia realizar,
com a chegada de cada primavera.

Pelos jardins, as lindas borboletas
completam as fontes de inspiração,
como nenhuma outra estação traz
ao coração de poetisas ou poetas
que expondo a essência do coração,
criam versos, falando de paz e amor.

Rio de Janeiro/RJ – 07/09/17



-06-
Primavera
Paulo Rodrigues


A linda lua me flagrou pensando em você

e o seu sorriso surgiu meigo no horizonte

acordando na suave aurora
as borboletas e cigarras e beija-flores,
enfeitando com amor

o jardim do meu coração.

No azul e verde do Brasil
a primavera floriu na sua doce face.

As flores coloridas sorriram felizes

no nascer do astro Rei
e os lindos passarinhos cantaram

juras de amor no seu ouvido.

As árvores se encheram

de coloridos sabores
e alimentou a inocência em seus sonhos.

Os animais acordaram

para o acasalamento da vida
e o ciclo do amor inspirou
esse poeta apaixonado
cantar belos versos para você.

Sorocaba/SP



-07-
Bem vinda Primavera
José Pereira da Silva


É inverno, é primavera,
É outono, é verão.
E as flores perfumadas
Na minha imaginação.

Primavera é nome lindo,
Belas flores você me traz
No jardim de minha casa
E no fundo do meu quintal.

Vento forte que me traz
Perfumes de mais além,
Do jardim da natureza,
Igual á você não tem.

Doce é o seu perfume
Maravilha a sua beleza
O canto dos passarinhos
Dá encanto a natureza.

Cabedelo/PB



-08-
AO “SOL DE SETEMBRO”
Roseleide Santana de Farias


Sol de setembro chegue à minha cidade Cabedelo!
Ostente a sua luz nas flores, sonhos, muita alegria,
Levando à distância as chuvas e cruéis ventanias.

Dos reflexos da luz solar sinto a minha alma cantar,
Esplandecer o calor, fantasias e as canções de amor.

Sejam flores ofertadas, símbolos celestes e primores,
Extasiem as almas humanas tão sedentas de amores.
Tênue é o sol que sobre belas nuvens passeia faceiro,
E o brilho azul do nordeste a banhar o mar por inteiro.
Mansas ondas abraçam a praia e coqueiros vêm beijar,
Belos manguezais, pôr-do-sol, ilhas naturais, tesouros.
Rara em cidade portuária, és uma península histórica,
Onde nasci e vivo os meus dias a te exaltar e te amar!


Cabedelo/PB



-09-
Primavera
Eloisa Antunes Maciel


Campos floridos…singular beleza!
O passaredo alegre em seu gorjear…
Reveste-se de encanto a natureza,
O sol no horizonte a despontar…

É tempo de beleza e encantamento:
De luzes e de flores coloridas…
A vida se desdobra em novo alento,
Libertam-se lembranças reprimidas...

Um sentimento pleno de harmonia
Parece desvelar-se à luz do dia,
Como a evocar do tempo uma canção…

É a primavera, musa iluminada,
Que inspira a poesia dedicada
À vida que renasce na amplidão…

São Martinho da Serra/RS



-10-
Árvore na Primavera
Joyce Lu@zul




Balneário Camboriú/SC



-11-
Primavera – uma estação mágica
Vera Trindade


O Inverno andava meio triste, cabisbaixo, sonolento, metido num canto escuro e com o olhar anuviado. Certa manhã, tomado de pensamentos lúgubres, sentou-se numa nuvem e chorou, chorou até esvaziar tudo. Naquele exato momento, passava uma brisa que lhe acalentou de um jeito tão especial, que o deixou encantado. E o inverno começou a se transformar.

De repente, o vento soprou forte a ponto de assoviar. Ao ouvir aquele som enigmático, o Inverno abriu a janela e se pôs a observar: pelos ares voavam pétalas coloridas soltas no tempo. Ele, diante de estonteante beleza, travou um diálogo com infinito, que começava assim:

– Ó Deus! Vós que outrora me fechastes em cortinas acinzentadas, dai-me a beleza das cores que se projetam além daqui!

E Deus ouvindo aquela súplica, de pronto respondeu:

– É simples! Queres que eu te transforme em Primavera? Assim posso te encher de luz, de cores e de outros itens que nenhuma outra estação tem.

Ao ouvir aquela maravilha, o Inverno sorriu e deu-Lhe um sim, tão cheio de energia, que Deus logo começou a redesenhar a natureza terrestre. E foi despejando milhares de flores sobre a terra... Eram tantas! tantas! que aquele fenômeno chamou a atenção de seus habitantes. E assim nascia a PRIMAVERA: a estação mágica, a estação das flores. Flores vermelhas para o coração, flores azuis para harmonizar a alma, flores amarelas para alegria do espírito, flores brancas para apaziguar o mundo e flores-do-campo para confundir os nossos sentidos. Afinal, a magia da PRIMAVERA é coisa que não se explica. Vive-se.


Salvador/BA

In: Primaverando nas Entrelinhas, p.54



-12-
Bem-vinda Primavera!
Aila Brito


Amanheceu! Nasceu nova quimera...
As rosas eclodindo amor viçoso
Com olores aspergindo presunçoso
Perfume que desperta a primavera

Dá-me, as cores do amor, em nova era
Entre flores, atalho solaçoso,
Entre aves um bailado cobiçoso...
Dá-me rosas, refúgio em deusa Hera.

Vem! Colore os meus dias de carmim...
Dar-te-ei meu olhar apaixonado,
Poema embriagado em tom cetim,

Momento colossal fracionado
Em cada cor, perfume, erva alecrim...
Em explosão, num peito flóreo, atado.

Cocal/PI



-13-
A Primavera e a mais bela flor
Aila Brito


Amanheceu,
A mais bela flor despertou,
De cores, o ambiente encheu,
De amor, matizes teceu,
E um sorriso encantado esboçou.

Primavera, estação de cores,
Pinta em mim, a mais bela aquarela,
De amor e alegria sincera,
Expressa o amor que sinto por ela.

DEDICADO À MINHA MÃE, PELA PASSAGEM DE SEU ANIVERSÁRIO
89 PRIMAVERAS - 23/ 09/ 2017


Cocal/PI



-14-
NO JARDIM DA MINHA VIDA
Jacira Pereira


No jardim da minha vida muitas flores eu plantei,

Lindas, exóticas e perfumadas, trepadeiras engraçadas parecem cobras enroladas com flores bem miudinhas, de cor suave ou forte perfumando a varanda no seu devido suporte, colibris batendo asas beijando por onde passa as flores que o atrai, e as belas borboletas pairando suavemente transmitindo sua paz, tem um bichinho singelo, todo verde, amarelo, ou preto todo pintado, seja de listras ou bolinhas, enfeitando meu jardim são as queridas joaninhas,

Meu jardim é muito grande!

Com árvores de toda espécie, lindas bromélias em seus galhos derramando suas flores, soltando suas sementes para os polinizadores, os ninhos entre seus troncos com passarinhos cantando anunciando os filhotes, as andorinhas voando, as gaivotas pareando as águas do lago nobre, Em meio a este jardim, eu vivo feliz e em paz, quando estou dentro dele não quero sair jamais, Vez por outra o visito para encontrar o silêncio, as fadas que me apadrinham dando-me grandes conselhos e o espírito de deus o amigo verdadeiro.


Cabedelo/PB



-15-
Como falar de flores?
Celeste Farias


Como falar de flores,
Se não sentir o teu olor,
Minha Alfazema.

Como falar de flores,
Se não recordar da tua beleza,
Lindo Girassol.

Como falar de flores,
Se não te poetisar,
Orquídea rara.

Como falar de flores,
Se não lembrar de ti,
Lindo Ypê Amarelo.

Como falar de flores,
Se não te sentir,
Bela Rosa Vermelha.

Com falar de flores,
Se não te ver chegar,
Primavera de Amores.

Belo Horizonte/MG



-16-
Chuva de Primavera
Ana Teresinha Drumond Machado


A tarde esfria!
Chuvisca frio a chuva!
O céu azul-cinza,
em pranto,
pingos goteja
em derrame
de lágrima
fina,
de lágrima do tempo
a irrigar
meu canto.

A pele respira.
A chuva inspira.
Minh’alma transpira.
Esta sombra alagada
de fantasia
se inspira a transvasar
estes versos de nada
que nadam
nas águas
de um olhar
que entre véus...
e cria em mim
o olhar de alegria colorida
de primavera.

Alvinópolis/MG



-17-
Primavera encantada
Odilon Machado de Lourenço


Primavera vem brotando
Muito verde, muito linda
Primavera vem cheirosa
Frescor de flores infindas
Primavera vem na alma
Abrindo a flor da poesia
Vem cantando com o vento
Amores da galharia
Primavera vem na flor
Na boca doce do dia
Vem nascida de esperanças
De paz, amor, harmonia.

Pantano Grande/RS, 13-09-2017.



-18-
Verdejos
Odilon Machado de Lourenço


Na chuva caindo lenta
Mansa primavera se debruça
Quase tudo é silêncio abraçado a setembro
A tarde é um violão encapado
Um vaso de flores já secando à mesa da sala
A chuva é a prenhes da vida
Vida que seca e vida rebrotada
A chuva, ópera cantada de pássaros desliza
Vai nas árvores à rua da frente e sobre o regato
Vai umedecendo terras, crescendo rios...
Lavando mais daquilo dos olhos
Das coisas de enxergar para verde e amar.

Pantano Grande/RS, 14-09-2017.



-19-
SETEMBRO PRIMAVERIL
Neneca Barbosa


Chega a nova estação com ar primaveril
Flores formam caramanchões sobre as sacadas
Momentos que exalam um aroma sutil
Espalhando a essência da nova florada.

Borboletas fazem festa por sobre as flores
Agradecem a Natureza por se doar
São seres alados tão belos em suas cores.
Beijam as pétalas e continuam a voar.

No calor da ternura reverencio a primavera
Numa busca constante, sou sonho, sou poesia
Entoo com alegria, canções de uma bela era
Ouvindo os pássaros na alvorada de cada dia.

Nas asas da esperança sigo meu caminho
Meus olhos vislumbram as brancas margaridas
Que saúdam as manhãs de setembro com carinho
Farfalhando as asas dizem: Ame sua Vida!

João Pessoa/PB



-20-
Das Íntimas Estações...
J.J. Oliveira Gonçalves


Anteontem foi Verão... E eu era Infante 
Brincava entre as flores do jardim... 
O adulto para mim era um gigante
E eu um pequenino Curumim!

Depois, veio o Outono e eu aprendia
Nas folhas, que caíam, a Existência...
Senti – no voar das folhas – Poesia
De Deus eu percebi a Etérea Essência!

Chegou, um dia, o Inverno e me aqueceu
O corpo e igual a Alma – e me ensinou
Que abraços nos aquecem seus Rigores!

Então, a Primavera apareceu
E fez mais Bela a Amada... E me mostrou
A Vida – no Ballet dos Beija-Flores!

Porto Alegre/RS



-21-
Recebi flores
Fátima Peixoto


Que embelezam a vida,
Que encantam o coração,
Que demonstram amor,
Que representam felicidade,
Que confirmam uma grande amizade.

Minha vida já é um jardim,
Sou feliz com as flores que tenho,
Mas agradeço o ramalhete,
Que hoje recebi de presente.

Cabedelo/PB



-22-
Primavera
Eda Thereza Piccinin Bridi


O inverno esqueceu o frio e as chuvas
Eu vi florescer a laranjeira no meu quintal.

O inverno fez sua tempestiva despedida
Jogou baldes de granizo
Eu vi as flores da minha laranjeira feridas.

Eu vi o sol de primavera brincando
entre as nuvens brancas
E nas praças e jardins a primavera em flor
a exalar seu perfume inebriando corações

Eu vi as lindas orquídeas cor-de-rosa
inspirando desejos, sonhos e amores
E margaridas, crisântemos e mimosas
pintando os canteiros de todas as cores.

Quando o sol se deitou no horizonte,
uma suave brisa cobriu o sono das flores
o prateado luar marcou sentinela aos amores
enquanto desfolhavam margaridas:
“bem me quer”, “mal me quer” ...

Amanhã começa a primavera
E eu vou tentar esquecer as minhas flores feridas
Vou ouvir o canto do bem-te-vi na minha laranjeira
trazendo mensagens de Paz, de Luz, de Vida!

Sobradinho/RS



-23-
A Primavera e as demandas ecológicas
Eda Thereza Piccinin Bridi


Andando pelas ruas de nossa cidade, Sobradinho, encontramos lindas primaveras em flor nos matizes do branco ao violeta, enfeitando e perfumando as calçadas e jardins. Dão um toque primaveril. E na Praça Central, orquídeas nos tons rosa-lilás, do alto das árvores, parece-nos inclinarem-se para saudar a chegada da Primavera. Entre as árvores, o pau-brasil, árvore símbolo da Cappaz - Confraria Artistas e Poetas pela Paz. Foi plantada no ano de 2013, tendo eu sido nomeada guardiã da mesma. Para cuidá-la, conto com a colaboração do amigo, o cirurgião-dentista Hildo Vendrúsculo, dedicado defensor da natureza.

Dia 21 de setembro, comemora-se o “Dia da Árvore”. Principalmente as Escolas realizam estudos e diversas atividades com o objetivo de conscientização sobre a preservação do meio ambiente, inclusive plantam árvores. E a comunidade? Se metade da população de Sobradinho plantasse uma árvore nessa data, teríamos em torno de 7.500 árvores. Em cinco anos, seriam 37.500 árvores. É uma ideia. Que tal colocá-la em prática?!

Todo esse cenário nos faz lembrar que o dia 5 de setembro é o dia nacional dedicado ao pulmão do planeta terra: Amazônia, a maior floresta tropical do planeta. Ocupando um território muito extenso, tem uma variedade de animais, plantas e rios tão grande que ajuda a controlar o clima da terra. Organismos preocupam-se com a sobrevivência da Amazônia. Uma região tão importante assim para a natureza merecia mesmo ganhar um dia especial.

A conscientização sobre a responsabilidade de preservar a natureza e a qualidade de vida aumenta gradualmente mesmo entre aqueles que têm pouca informação. Isso porque todos são afetados, de uma forma ou outra, mais cedo ou mais tarde, pelas práticas poluidoras e devastadoras. As mudanças no ar, a água cada vez mais escassa e a indisponibilidade de recursos naturais fazem parte desse contexto que já deixou de ser preocupação apenas de ecologistas.

Portanto, entre as principais demandas ecológicas que devem ser revistas continuamente estão a poluição e a escassez da água, o desmatamento, a superpopulação de cidades, o efeito estufa e o desenfreado consumismo. Para conter tudo isso, precisamos fazer, conscientemente, a parte que nos cabe.

Hoje, 22, às 17h02, começou a primavera. Desejamos a todos que muitas flores enfeitem seus jardins, que os dias sejam de céu mais azul e as noites de céu mais estrelado, que as chuvas sejam recebidas como bênçãos, que as crianças brinquem alegremente nos parques e praças, que o convívio entre as pessoas seja motivado por gestos de amor.


Este texto foi publicado no dia 22 de setembro, no Jornal Gazeta da Serra, Coluna “Letras & Fatos”, com a qual colaboro semanalmente.

Sobradinho/RS



-24-
BEM-VINDA PRIMAVERA!
Carlos Reinaldo de Souza


Tu és a estação multicor,
enfeitas nosso jardim,
basta sentir o odor,
que emana do alecrim.

Tu és a estação dos amores,
da lua e das namoradas,
tu representas as flores,
duendes, botos e fadas.

Tu és a estação dos prazeres
e dos sorrisos sem fim,
tu embalas todos os seres,
na doce rede cetim.

Tu és a estação sensual,
que nos enleva e seduz,
tens a energia vital
e aos cegos tu trazes luz.

Portanto, eu te aclamo,
ó primavera dourada,
és a estação que mais amo
e, também, mais adorada.

Conselheiro Lafaiete/MG







PARTICIPAÇÕES - TEMA LIVRE

-01-
Davi
Vera Passos


Nascer é uma semente eclodindo
Nascer é um dom divino
É um presente, um mimo
Pra quem o concebeu
Seja brilhante o menino!
Que seja luz que vem vindo!
Que faça da vida um livro,
Na linha que escolheu.
Que tenha uma terna avenida
Sublime o destino seu
Os campos de amores floridos
Benditos aos olhos de DEUS.

Salvador/BA



-02-
GUERRA, NUNCA MAIS
Deomídio Macêdo


A espiritualidade amiga, através dos espíritos superiores, no comando de Jesus, trabalha incessantemente em prol de todos nós.

Um grande acontecimento que movimentou essa espiritualidade foi a 1a guerra mundial, que se iniciou em 28 de julho de 1914 e se estendeu até 11 de novembro de 1918, dizimando muitas vidas.

Jesus, que é o governador do planeta Terra, desde a sua formação, envia para a crosta terrestre seu exército do bem, para amenizar os corações dos homens envolvidos na chaga do egoísmo.

Os espíritos dos soldados que desencarnavam na guerra eram socorridos por este exército do bem, independentemente da nação que defendia. Por que somos todos irmãos(as), filhos(as) do Pai Amoroso que está nos Céus. E estes soldados do bem, do exército de Jesus, conseguiram estancar a 1a grande guerra mundial, que assolava a nossa casa na Via-Láctea.

Precisou-se haver uma nova movimentação da espiritualidade amiga, no Fluido Cósmico, para nos socorrer da investida da 2a Guerra Mundial que teve início em 1939, envolvendo a maioria das nações do mundo, se estendendo até 1945. Foi difícil! Mas a força do bem mais uma vez foi vitoriosa.

Agora, no século 21, estamos vivenciando um novo abalo de forças negativas, que estão nos envolvendo neste ano de 2017 e Jesus que não pára de trabalhar para nós, seus irmãos, mergulhados na carne, convoca mais uma vez seu exército do bem para proteger o planeta contra a 3a Guerra Mundial.

E nessa convocação, o mestre amigo, escala todos nós, que já compreendemos um pouco o seu amor, através do seu evangelho, para que possamos unir em oração fervorosa, em beneficio dos anjos protetores desses países, para eles possam retirar dos corações desses governantes, o ódio, a ideia de destruição, o egoísmo que é uma chaga da humanidade.

Não queremos guerra!

Necessitamos de mais amor!

Sê conosco Jesus hoje é sempre.


Salvador/BA



-03-
PROFISSÃO: POETA!
Dilson Ferreira da Silva


Poeta, pode ser um cordelista,
Filósofo, operário, trovador,
Médico, músico e compositor,
Ou então simplesmente beletrista!

O poeta, é também um repentista,
Pintor, astronauta, atleta, cantor,
Engenheiro, autodidata e ator,
Um louco, fingidor ou estilista.

Poeta mulher doutora do amor
Professora, artesã, a feminista,
Mãe, doméstica, musa, deusa, flor.

Mas não precisa ser um cientista...
Basta o dom; e o que podemos supor,
Todas as profissões num só artista.

Natal/RN



-04-
¿A DÓNDE VAN LAS PALABRAS…?
Saturnino de la Torre


A dónde van las palabras
que nunca se dijeron
y aquellas que naufragaron
sin llegar a su puerto,
a dónde van esas voces
que se ahogaron en el pecho,
y aquellas que resonaron
pero no tuvieron eco.
Dímelo tú si los sabes
¿a dónde fueron?


A dónde van las caricias
que no dieron con el cuerpo,
a dónde van los amores
que nunca se vivieron
porque estaban prohibidos
por quienes no los comprendieron,
a dónde van las pasiones
que antes de nacer murieron,
las que nacieron del alma,
pero no hallaron el fuego
que encendiera la llama
y avivara los deseos.
Dímelo tú si los sabes
¿a dónde fueron?


A dónde van las esperas,
a dónde van los silencios
que gritan sus mensajes
preñados de misterio,
que ocultan sus temores,
que guardan sus secretos,
que esconden sus pesares
y enseñan sus recelos.
Dímelo tú si los sabes
¿qué fue de ellos?

A dónde van las palabras
que no tienen mensajero
y esperan inútilmente
habitar en el recuerdo.
Dímelo tu si lo sabes
¡dónde anida su sueño!


Barcelona/Espanha



-05-
Pau-Brasil
Joyce Lima Krischke




Balenário Camboriú/SC



-06-
Sou Brasil... Sou Paz e Bem
Joyce Lima Krischke




Balenário Camboriú/SC



-07-
Celso Corrêa de Freitas


LAMENTO CCF II

Em frente a minha casa, um pulmão verde nos permitia ver o pouso, e ouvir o som dos Papagaios, Maritacas, Bem-te-vis e outros pássaros. No dia 05/09, no qual se comemora o Dia da Amazônia, o nosso pedaço amazônico começou a ser derrubado. O que vem depois disto...
Vou dize-lo através deste meu Duplo Overtrip...


DIA AMAZÔNICO

Uma paisagem
Que agora se perde
Com pesar
Vivi o dia escolhido
Para derrubar
O que eu via
Bem aqui
Tão perto de mim
Dia cinco
De Setembro começou então
Seu fim.
...
Dia Amazônico
De sol no Sítio
Do Campo
De motosserras na chácara
Serrando, colocando
O verde no chão
A pretexto
Do progresso sempre obscuro
Que acena
Com manhãs sem Pássaros
No futuro.

E para não dizer que não falei da "Nossa" Amazônia, sempre em risco, um poema meu...


AMAZÔNIA

Espaço no qual se encerram copas
que respiram em benefício
do ser humano na terra.
Dimensão verde de banhados negros
Rios grandes e pequenos
Vias dolorosas
Serras fatais
cortanto, cortando, cortando
1/3 limpo de um mundo
Que sujo agoniza.
E ai na vicinal do aquecimento
Um GOL a chamar nossa atenção
Para aquele pedaço do planeta
De Chicos, Ianomâmis e Dorothis
De árvores que deixamos de plantar
No lugar daquelas que ajudamos a derrubar.

Praia Grande/SP



-08-
APENAS LEMBRANÇAS...
Celeste Farias


Naquele árido solo, deitei a minha alma
Colhi os frutos extintos em choros...
Não mais suportando deitar-me ao sol
Velejei na sombra do teu corpo inerte
Buscando abrigo no brilho dos teus olhos
Que não mais estavam em minha visão.

Caindo em contraponto de sofreguidão
Ir embora já não era tão aconselhável
Aquele teu cheiro permanecia no solo
Os teus abraços estavam presentes
Os momentos borbulhavam na alma
Que apenas queria ser realidade e vida.

Belo Horizonte/MG



-09-
NO BOSQUE DA SAUDADE
Márcio Antonio Passos Della-Cella


Caem secas as folhas de outono,
Ilustrando na parede da memória
O reflexo d’uma incauta história,
Ilhada na escuridão do abandono.

Sopra fina a brisa do vale eterno,
Resgatando da volúpia o sorriso
Que amiúde conduzia ao paraíso
Agora anunciando o rígido inverno.

Relevamos os muitos dissabores,
Mas perdeste seu sonho de menina
Numa estrada onde só houve dores.

E, resistindo à solidão que desatina...
E no anseio de vencer os temores
Haveremos de cumprir nossa sina.

Ubaíra/Ba, 30-06-2014.



-10-
ROSA SANGRENTA
Márcio Antonio Passos Della-Cella


És tu a mais fina flor,
Bela, macia e sedosa...
Tu carregas o frescor
D'uma pele tão cheirosa.

Prendeste-me em tua redoma
Quando exalaste o doce aroma
Da juventude de tuas pétalas,
Mas feriste o coração
Devastado de ilusão
Do apaixonado poeta.

Um displicente trovador
Que provou do teu espinho
Está jogado ao desalinho,
Consumido em desamor.

Tua corola era uma pérola
Que se abria sobre as sépalas
Pro inocente beija-flor,
Prolífero da nossa dor,
Levar pra longe teu perfume
Reproduzindo o puro lume...

Daquele desejo veemente
Sem receio e tão imenso
Do qual nos restou somente
Um vermelho muito intenso.

Jiquiriçá/Ba, 08-07-2014.



-11-
REVENDO A MINHA VIDA
Terezinha Teixeira Santos


Rebuscando o meu passado
Vi uma longa estrada percorrida,
Vi flores, vi também pedras espalhadas
Pelas estradas da minha vida.

Meu coração ficou triste
Mas minha alma reagiu,
Acendendo minha alegria
Que o tempo não destruiu

Voltando vi as mesmas flores
Pelas estradas percorridas;
Cada uma mais linda
Enfeitando a estrada da minha vida.

Não contive a emoção
Quando vi as pedras distribuídas;
Formando o alicerce do jardim
Da estrada da minha vida.

Guanambi/BA



-12-
Romantismo
Marina Martinez


Hoje, um certo ar de romantismo me envolveu.
Filmes, fotos, carências, sonhos? Não sei.
Cercada de sensações delicadas, sutis,
parecia estar em outro século. Antigo.
Cavalheiros gentis, damas com rendas,
ar de final de inverno, flores nascentes,
primavera brotando traz nuanças consigo.
Perfumes coloridos, borboletas como prendas.
Amor secreto na luva que cai, por descuido,
recolhida por um galante rapaz arrebatado,
que a devolve para a dona, embevecido.
Trocam olhares enternecidos. Mas o momento acaba,
tanto quanto se dispersa minha fantasia.
O romantismo se dissolve, dissimulado,
puxando rendas, flores, borboletas, gentilezas.
Daquele ar de romantismo que me envolveu
restou apenas lembrança do par enamorado.

Porto Alegre/RS



-13-
Maria-vai-com-as-outras
Marina Martinez


Maria-vai-com-as-outras
foi com as outras caminhar.
Quase todas retornaram.
Só uma não voltou.
Buscam que buscam nas ruas,
exauridas, a procura acabou.
Um dia, encontraram Maria,
mas não aquela que ia com as outras.
Toda linda, maquiada, costas nuas,
risonha, na avenida, atrevida, ela ousou.
Maria nunca esteve perdida.
Ela somente se achou.

Porto Alegre/RS



-14-
Vida Tempo e Poesia
dinapoetisadapaz


Qual meu melhor momento
para escrever?
Confesso que é qualquer um.
A poesia cabe no amor,
na tristeza e na alegria,
e nos faz mutantes!

Creio na dualidade,
na sensibilidade,
que capta com precisão
o estado emocional.
e assume seu papel...

Não importa se estou
alegre, ou menos eufórica,
para cada momento,
a intensidade precisa
se fazer presente.

Para o amor... Rendição,
Para a euforia... Eloquência,
A dor traz desatino,
A paixão... Arrebatamento.

E assim nascem meus versos.
Se me perguntarem o por que
dessa miscelânea, devo dizer,
que meu olhar é ladino,
que encontra inspiração,
no vento que tudo move,
na folha morta bailando sobre a correnteza,
na solidão da flor,
no sorriso puro da criança.
A vida,o tempo e a poesia
são cúmplices dos meus sentimentos.






AGRADECIMENTOS E ENCERRAMENTO

"Bem-vinda Primavera"

Bem-vinda Primavera! E ela chega no dia 22, às 17h/02, esplendorosa quando o sol devagarinho vai se pondo no horizonte para retornar na manhã primaveril de céu azul, mais azul! E muitas flores colorindo e perfumando praças, jardins, campos, beiras de rios... flores ornamentais, flores silvestres, a vegetação exuberante E a natureza festa orquestrada pela sinfonia dos pássaros.

Que o florescer, que a Primavera faz acontecer na natureza, mova o reflorescer nos nossos corações, cada vez mais, .gestos de amor, de fraternidade, de Bem e de Paz! E nas nossas mentes muita Luz para continuarmos expressando o belo, a poesia que vem da alma.

Em nome da CAPPAZ, damos por encerrada esta edição e agradecemos a todos os Confrades e Confreiras que através de seus versos textos ricos em poesia e sabedoria, fazem mais brilhante a 103ª Ciranda Poética.

Paz e Bem para todos. Abraços fraternos

Eda Bridi
Confreira Efetiva de Sobradinho/RS






SELO DE PARTICIPAÇÃO









MÚSICA DE FUNDO

Estão Voltando as Flores
Letra: Paulo Soledade
Voz: Helena de Lima

Vê, estão voltando as flores
Vê, nessa manhã tão linda
Vê, como é bonita a vida
Vê, há esperança ainda

Vê, as nuvens vão passando
Vê, um novo céu se abrindo
Vê, o sol iluminando
Por onde nós vamos indo







COMENTÁRIOS













|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||





Arte e Formatação Rosângela Coelho
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados