Dilson Poeta
(Dilson Ferreira da Silva)


nasceu em 03/03/1951 em Fortaleza/Ceará, e com 07 anos de idade veio para Natal/RN, onde se considera um genuíno potiguar papa-jerimum. Estudou até o 2º grau completo e trabalhou na área de recursos humanos durante 35 anos em várias empresas, estando hoje aposentado. É casado com Maria Salete Sousa Silva e tem duas filhas: Samantha e Sabrina.
www.recantodasletras.com.br/autores/dilsonpoeta
Faz parte da SPVARN – Sociedade dos Poetas Vivos a Afins do Rio Grande do Norte.

Confrade Efetivo.






Antes que o verde vire Cinza... (Soneto)
Dilson Poeta


Sou dono do ouro e da prata da terra
Do ouro que o sol tem, da prata do luar,
Na poesia qu'eu poeta queira achar
Nos versos de paz, em tempos de guerra.

Protejo o verde antes que possa acabar
A fauna e a flora que a beleza encerra
E o ar puro que inda respiro da serra
Quando em versos vivos venho protestar.

Oi poetas! Somos donos da escrita...
Avante! Gritem... Protejam comigo
A árvore que chora, mas, que não grita

E nem reclama. Porém, com certeza,
Mais fácil o tigre ser nosso amigo
Que o bicho homem qu'esfola a natureza!

Natal/RN










Confraria Artistas e Poetas pela Paz - Todos os direitos reservados
Formatação e layout por Rosângela Coelho