CAPPAZ - Confraria Artistas e poetas pela Paz




Editorial/02-2008
CAPPAZ no XVI Congresso Brasileiro de Poesia
Bento Gonçalves/RS, 6 a 11 de outubro de 2008.
Autoria: Regina Sant'Anna




    A CAPPAZ, (Confraria Artistas e Poetas Pela Paz), de 6 a 11 de outubro, fez parte do XVI Congresso Brasileiro de Poesia, organizado e gerido por Antônio Ademir Baccha. Cumpriu uma agenda cheia de atividades em Bento Gonçalves, cidade da serra gaúcha, conhecida por suas vinícolas e que, por uma semana, há 16 anos, se transforma em um diferencial cultural. A cidade comercial e turística da bebida de Baco deu lugar à literatura, música e a encenações performáticas onde a poesia foi o fator comum de união. Bento Gonçalves brilhou com as homenagens em lembrança aos 120 anos de Fernando Pessoa e 100 anos de Machado de Assis. A população e as escolas vivenciaram momentos ímpares de integração, informação e acessibilidade à cultura de qualidade, proporcionada por poetas e artistas brasileiros e de outros países, de segmentos variados.

    O evento, iniciado no dia 6, teve sua abertura oficial às 17h, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves. Poetas, artistas e convidados foram recebidos pelo anfitrião, autoridades e representantes dos apoiadores do evento. Neste primeiro dia, foram entregues os prêmios aos vencedores do XVIII Salão Internacional de Artes Plásticas do Proyecto Cultural Sur. Ainda, no Salão Nobre, o grupo Poesia Simplesmente apresentou o Recital "Fernando Pessoa: tenho em mim todos os sonhos do mundo", desempenho aplaudido por todos e que inseria em seu contexto, além dos poemas de Fernando Pessoa, música e interpretação cênica. Às 21h45min, no auditório da E. E. Gen. Bento Gonçalves da Silva, aconteceu o Recital Show "Torre de Babel", apresentado por Arthur Gomes e Cláudia Gonçalves, com a participação de poetas brasileiros convidados. Entre os poetas convidados destacamos João josé Oliveira Gonçalves- Presidente Nacional da CAPPAZ. A seguir, no mesmo auditório, teve lugar o Recital: " A Voz dos Povos", comandado pela autenticidade irreverente de Jiddu Saldanha, contando com Emanuele Marcon e Thainá Tavares, apresentando-se, nesse bloco, poetas estrangeiros convidados. Estas duas últimas programações foram reapresentadas no dia de encerramento do Congresso. A noite do primeiro dia culminou no Restaurante Riso & Fagioli, com a divulgação dos vencedores do 2.º Concurso Nacional de Poesia Sobre o Vinho e um jantar de confraternização entre os participantes do Congresso Brasileiro de Poesia. Este mesmo restaurante, do dia 07 ao dia 09, foi o local dos lançamentos das antologias: "Poesia do Brasil vol.7", "Poetas do Brasil vol.8", "Poeta, Mostra a Tua Cara" e "Poemas à Flor da Pele".
O Encontro Latino-Americano das Casas de Poetas foi muito interessante, principalmente quanto à presença do representante da Bahia, que discursou com propriedade sobre os reais valores da cultura e contra as vaidades que, muitas vezes, são uma pedra no sapato no caminho de propagação da mesma. Nesse encontro, participei representando a Casa do Poeta do RJ.

    Do segundo ao último dia, as atividades começavam cedo, iniciando com o Projeto Poesia na Escola. Grupos de poetas e artistas dividiam-se pelas escolas de Bento Gonçalves levando atividades de poesia, música, teatro e diversão - cultura aplicada com entusiasmo e alegria. No SESC, aconteceram atividades da XIII Mostra Internacional de Poesia Visual, que contou com a presença do mestre da poesia visual Hugo Pontes, de representantes brasileiros e de outros países, com a participação de alunos de Bento Gonçalves. Os dias foram cheios, repletos de atividades. Sucederam-se apresentações no SESC, na APAE, Secretaria Municipal de Educação, CEFET, Biblioteca Pública Castro Alves, Centro de Atenção Psico-Social, recitais em escolas e nas praças da cidade do vinho. Durante esses dias, também foram realizadas atividades de movimentos culturais. Entre elas, as da CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas Pela Paz - com sede em Porto Alegre e, na oportunidade, com seis meses de existência.
Marcaram estes dias as atuações de diversos poetas, artistas, estudiosos e palestrantes sobre o escritor Fernando Pessoa, como Antônio Soares, de Portugal, Profª. Dra. Jane Tutikian, Karina Duarte (ambas de Porto Alegre – Brasil) e Airton Ortiz. Machado de Assis sentiu-se honrado, tão presente no desempenho de Tanussi Cardoso (presidente do Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro) - que o representou no Recital-Show "Machado de Assis cem anos sem", do Grupo Poesia Simplesmente (RJ) - e na palestra "Machado de Assis: Soneto Círculo Vicioso", proferida por Gládis Moreno (da CAPPAZ). Além de Fernando Pessoa e Machado de Assis, os principais homenageados do XVI Congresso Brasileiro de Poesia, outros escritores foram celebrados em palestras ou recitais, como: Flor Bela Espanca (palestrante: J. J. Gonçalves, da CAPPAZ), Vinícius de Moraes (palestrante: Regina Sant'Anna, da CAPPAZ) e Guimarães Rosa (no Recital "Veredas de Amor", com Rosa Helena Pimentel). A poesia de Walt Whitman e Wilmar Silva foi tema em debate na Mesa Redonda "Norte de Poesias", tendo por debatedores: Ronaldo Werneck e Joaquim Palmeira (mediadora: Telma da Costa), assim como, Nelson Fachinelli, Vida e Obra. Outras palestras, com temas interessantes, aconteceram durante o congresso: "A Vergonha de ser poeta" (com Ronaldo Werneck); " Poesia no Séc. XXI: poéticas reais em ambientes virtuais" (com Chico Araújo); "O homem é um animal teatral" (com Áurea Miranda, da CAPPAZ); "O Haicai no Brasil: Acolhida e Florescimento" (com Débora Novaes de Castro).
A CAPPAZ, também, se fez presente no recital de Encerramento do Congresso, com Daniel Brasil, recitando "O Palhaço" e BRita BRazil, atendendo pedidos cantou " O Camelo..." acompanhada de seu violão.
Ficaram como impressões digitais, na memória dos participantes do XVI Congresso Brasileiro de Poesia, as atuações de Marco Barhone e sua poética interpretação de Estátua Viva, declamando maravilhosamente grandes poetas da literatura, e a mensagem de conscientização ecológica na voz da cantora e poeta BRita BRasil (da CAPPAZ); a apresentação criativa e dinâmica da "Assembléia das Palavras" de Áurea Miranda (da CAPPAZ), a voz e a poesia musical de Marko Andrade; o Recital-Show "Acordes para Pessoa", com Álvaro Santestevan, a mente prodigiosa em criar versos de Daniel Brasil (da CAPPAZ); a criatividade do trabalho poético, carisma e alegria insuperável de Dalmo Saraiva e Edmilson Santini (Teatro em Cordel) que chegaram a ganhar um "Atestado de Alegria", dado por um psiquiatra do hospital da cidade de Bento Gonçalves; a apresentação da Casa do Poeta de Canoas em cima da obra de Lupicínio Rodrigues e a apresentação excepcional do trabalho apoiado por esta casa de poetas, realizado pela professora Renata Flores, com deficientes visuais, auditivo e mental, que emocionou a platéia, fazendo com que todos cantassem e chorassem ao som de "Amigos Para Sempre", ao final da apresentação; participações de poetas em recitais e tantas outras atividades também mereceram os maiores méritos e aplausos. O dia da despedida deixou a todos nós com gostinho de quero- mais e saudade dos amigos reencontrados e dos novos amigos conquistados. Saímos do Hotel sob chuva fina, como se o céu chorasse nossa partida. Malas prontas para partirmos de volta aos Estados de origem ou país. Malas cheias de ricas experiências e trocas profissionais e interpessoais de imensurável valor, corações mais leves e felizes porque a cultura, a paz, a alegria, o amor e a amizade foram elementos primordiais desta grande empreitada que teve início há 16 anos.

    Nós, da CAPPAZ, sentimo-nos honrados em sermos parte atuante do Congresso. Semeando nossa mensagem de cultura e trabalho em prol da paz às crianças das escolas da região e aos participantes do congresso, através de oficinas de poesia, palestras, apresentações cênicas e musicais dos nossos representantes, principalmente nas oficinas aplicadas nas escolas, obtendo resultados positivos e até emocionantes com alguns alunos.
A Confraria, recém fundada, pôde, também, realizar o seu I Encontro Nacional, com a participação do Distrito Federal- Anna Paes; Minas Gerais- representado por Silvia Benedetti (delegação de Aníbal Albuquerque); Rio de Janeiro - BRita BRasil e Regina Sant'Anna; Rio Grande do Sul - J.J.Oliveira Gonçalves, Silvia Benedetti, Gladis R. Moreno, Áurea Miranda, Ayda Fontes; Marina Martinez, Jucélia Armos, Judite Krischke Sebastiany, Daniel Brasil; Santa Catarina - Joyce Lima Krischke e São Paulo Aparecida de Lourdes Micossi Perez. O I Encontro Nacional CAPPAZ aconteceu nas dependências do SESC de Bento Gonçalves, em 7 de outubro, presidido pela Presidente-Fundadora Joyce Lima Krischke e por seu Presidente Nacional J. J. Oliveira Gonçalves, quando confrades e confreiras puderam confraternizar e receber suas capacitações como representantes da CAPPAZ em regionais e seccionais dos Estados brasileiros, imbuídos na missão de propagar Cultura de Paz. Segundo os versos de Fernando Pessoa:


"Tudo vale a pena, se a alma não é pequena".

A alma da CAPPAZ quer ser imensa e congregar cada vez mais os que objetivam realizar os ideais de cultura em prol de um mundo mais justo e igualitário: EM PAZ!

Regina Sant'Anna
1ª Vice-Presidente e Diretora Geral da Seccional CAPPAZ Rio de Janeiro/RJ



















Copyright® 2008/2015 - Confraria Artistas e Poetas pela Paz - Todos os direitos reservados
Formatação e layout por Rosângela Coelho

Site melhor visualizado pelo Internet Explorer
com resolução 1600x900px.