CAPPAZ - Confraria Artistas e poetas pela Paz




Editorial/03-2014
Árvore Ferida de Morte
Autoria: Eda Thereza Piccinin Bridi*




Era o dia 30 de novembro de 2013. Integrando a programação da Feira do Livro de Sobradinho, foi realizado o lançamento da Antologia “Interfaces de Amor e Paz”, da Confraria dos Artistas e Poetas pela Paz – CAPPAZ – Volume 4 – 2013, organização da escritora e poetisa Joyce Lima Krischke, fundadora e na época presidente nacional da CAPPAZ. Tive uma participação na Antologia, também o Dr Narciso Sebastiany e a menina Ana Beatriz Sebastiany de Oliveira, entre outros escritores e poetas de várias partes do Brasil.
Na sequência, com a presença de autoridades, escritores, poetas, cantores, violeiros, repentistas, todos, exaltando a natureza, na Praça “3 de Dezembro”, foi plantada, a muitas mãos, uma muda de pau-brasil, árvore – símbolo da CAPPAZ, como é procedido em todas as cidades, onde ocorre o lançamento da Antologia. Foi um momento de arte, de emoção, de conscientização e de reflexão.
Na ocasião, foi-me conferido o título de “Guardiã da Árvore – Pau Brasil”, pela CAPPAZ. Assumi com muita honra o compromisso de cuidá-la. Diariamente, regava-a. No dia 29 de maio, fui à Praça para aguar a árvore. Ela estava“ferida de morte”, o caule partido ao meio e seus galhos quebrados, esparramados pelo chão. Senti a dor no meu peito, como ela sentira em sua essência com os golpes mortais. Que ato infame! Seu algoz, um irresponsável, não tem sensibilidade, por certo, um amargurado, que não ama a vida.
Tratei logo de ir a uma floricultura em busca de outra muda de paubrasil, porque o espaço vazio era insuportável, e para honrar meu compromisso de guardiã. Contei com a colaboração do Diretor do Departamento de Meio Ambiente da Secretaria Municipal da Agricultura de Sobradinho, Willian Teixeira da Sila que, prontamente, auxiliou-me no plantio da mesma. Era o dia 4 de junho, em plena Semana do Meio Ambiente. Coincidência? Ou providência a suscitar um sentido? Logo após, uma forte chuva. Águas que pareciam bênçãos vindas do céu para a importante árvore na história da CAPPAZ.
Escrevo esta matéria que, tenho a esperança, servirá para motivar as pessoas a se mobilizarem pela proteção do meio ambiente.

*Confreira Honorária
Guardiã da Árvore CAPPAZ-Sobradinho/RS-
Publicado na Coluna Letras & Fatos, Jornal Gazeta da Serra



















Copyright® 2008/2015 - Confraria Artistas e Poetas pela Paz - Todos os direitos reservados
Formatação e layout por Rosângela Coelho

Site melhor visualizado pelo Internet Explorer
com resolução 1600x900px.