CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Meu Sabiá-do-Mato!

J.J. Oliveira Gonçalves

 

Meu sabiá-do-mato já sem medo

A Vida a quatro vozes celebrou!

Em cálido ambiente... belo e ledo

Ao ver tanto Carinho se mostrou!

 

A salvo desse homem tão hostil

Por entre Amor e Paz ele pousou!

E sendo um passarinho tão gentil

Em seu flautim-de-mel ele soprou!

 

Nativo sabiazinho-curumim

Na voz dos amiguinhos convocou

De cada coração seu Querubim!

 

E a mim que o “criei” deu-me Alegria

Sabendo-o alvissareiro... pois cantou

Nas vozes juvenis d’Alva Poesia!

 

Ó, sabiá-do-mato, que Beleza

Te ouvir em Franciscana Natureza!

 

*Ofereço aos “Sabiazinhos” da Casa da Criança do Brasil

de Balneário Camboriú/SC.

 

Porto Alegre, 05 de novembro/2009. 15h47min – HS

jjotapoeta@yahoo.com.brwww.jjotapoeta.art.br

 

 







|| Página Inicial | Voltar | Livro de Visitas ||

Arte e Formatação Joyce Lima Krischke
Exclusivo para CAPPAZ - Confraria Artistas e Poetas pela Paz
Todos os direitos reservados

Esta página é melhor visualizada pelo Internet Explorer
com resolução 1024x768.