Gabriel Laureano

Olá, sou um garoto que desde muito cedo teve o contato com as artes plásticas, musica e poesia. Não me considero nenhum amante perdido pela arte de escrita (habilidade que aos poucos vou aprimorando), escrevo em velhos cadernos e pequenas folhas, versos que expressam meus sentimentos, minha indignação e o descontentamento com aquilo que me rodeia. Sou feliz com a vida e não preciso de motivos para sorrir, distribuo alegria onde eu puder, minha estadia pela Terra é muito curta e tenho que tentar fazer o mundo melhor da maneira que me é possível.

Confrade Efetivo.






Essa tal felicidade
Gabriel Laureano

E se eu tivesse essa tal felicidade ...
Se ela fosse assim, especial de alguma forma pra mim, eu seria alguém ?
Quem um dia soube a real função de ser feliz, foi feliz,
Quem talvez se entregou,
Quem fez valer por um preço bem pago a vida, esse sim se deu bem.
Será que esse alguém anda no meio de nós ?
Será que sou um alguém que é feliz e não sabe disso ainda ?
Meu sorriso já não expressa mais aquele vigor,
Alegria pra mim é como um porre de besteira
Misturado com asneira que falaram pra mim,
Hoje pensei em ser feliz, mais é rapidinho eu prometo,
Prometo mesmo porque logo passa,
e enquanto esse sorriso me basta, vou procurar alegrias pra me afogar.












Esta página é melhor visualizada pelo Internet Explorer
com resolução 1024x768.