Gerusa Guedes dos Santos Marques

Filha de José Guedes dos Santos e de Secundina Monteiro Guedes, nascida no dia 18 de agosto de 1948, na praia de Acaú distrito de Pitimbu, Paraíba, Brasil.
Aos sete anos mudou-se para Recife onde estudou na Escola Almirante Tamandaré.
Voltou para Acaú-Paraíba, mas passou menos de um ano, vindo morar em CABEDELO-PB. Estudou na Esc. Est. de Ens. Fund. e médio Professor Pedro Américo, cursou o ensino médio no Col. Est. de Cabedelo, concluindo a formação superior no SEC/PE, Bacharel em Educação Religiosa com Especialização em Música na cidade do Recife/PE, na Avenida Conde da Boa vista.
Filha de uma família patriarcal e machista, onde as mulheres eram mais machistas do que os homens, quebrou preconceitos, enfrentou os avós, os pais, os tios, e a pequena sociedade preconceituosa, onde a mulher, ora, era a boneca intocável, ora, a escrava, mas havia uma coisa em comum, todas obedeciam ao homem sem questionar ou argumentar.
Considerada, a rebelde da família Guedes, entre pancadas físicas e emocionais não se rendeu. A escrita, a leitura foi e é até hoje, o seu maior e melhor passa tempo.
Publicou o seu primeiro livro no dia seis de dezembro de 2013 com o título: “Eu em Prosa e Verso”. Tem um blog, Gerusa Guedes em prosa e verso.
Viúva de Ernando Ferreira Marques, falecido em 25 de setembro de 2009. Mãe de Geysa Guedes Marques Mano, casada com João Daniel Cardoso Mano Filho e Avó de Bianca Guedes Mano, retornou a cidade de Cabedelo, onde fixou residência própria. Foi regente do coral da Igreja Batista de Constantinópoles, da Igreja Batista Arcenal de Marinha em Manaus-AM, e da Primeira Igreja Batista em Moreno/PE. Participou de vários corais como solista, escreveu e montou peças de teatro, apresentando-os nos colégios onde lecionou.

Confreira Efetiva.






PROCURA DE DEUS

Do amanhecer, entardecer e até ao anoitecer,
O homem procura Deus.
Procura Deus para que?
Procura Deus por quê?
Para seguir Seus passos?

O homem busca a Deus muitas vezes,
Quando está em sofrimento,
Quando necessita de alimento
A fim de trazer para sua família o sustento.
Muitos só O buscam na hora do desespero,
Quando não aguentam mais a adversidade.

O homem precisa caminhar com firmeza,
E dos cuidados de Deus ter a certeza,
Saber que Ele está do seu lado
Para poder segui-Lo sem medo.

No entardecer o sol encerra, naquele espaço,
O seu brilho que vai embora passo a passo,
Dando lugar a penumbra do anoitecer tranquilo.
No entardecer o homem volta do labor
E ao chegar a casa sentindo-se cansado
Percebe que a hora de descansar chegou,
Chegou para avisar,
Que é hora de estacionar.

Chegando o anoitecer
Nada melhor de que deitar, dormir, sonhar
E ter um sono reparador
Sem mede e sem incertezas.

O homem procura Deus
Porque dele necessita em toda a sua vida.
Ao nascer, de todos os animais,
O homem é o mais dependente,
Precisa de alguém que cuide dele e o alimente.
Sozinho, ele nunca irá em frente.

O homem precisa de Deus,
Do nascer ao envelhecer,
E muitos nem querem saber
O que Ele diz com tanto carinho:
Vinde a mim aquele que está cansado e oprimido,
Pois à sua vida darei sentido
E nunca mais você ficará sozinho!









 

Esta página é melhor visualizada pelo Internet Explorer
com resolução 1024x768.