Marcelo de Oliveira Souza

Pseudônimo SOM, natural do Rio de Janeiro, Professor de Língua Portuguesa, formado na Universidade Católica do Salvador. Pós-graduado pela Faculdade Visconde de Cairu com convênio com a APLB/UNEB; Membro titular do Clube dos Escritores de Piracicaba; da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências; participa de vários concursos de poesias, contos, publicações em jornais e revistas estaduais, nacionais e internacionais sempre conseguindo ser evidenciado pelos seus trabalhos louváveis. Organizador do Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS.

Obras Publicadas:

* Universos na Esperança de Amor e Paz 1984 - Editora ODEAM - Salvador-BA
* Poetas Brasileiros de Hoje 1986 - Editora Shogun Arte - Rio de Janeiro-RJ
* Escritores Brasileiros de Hoje 1986 - Crisális Editora - Rio de Janeiro-RJ
* CD Literário 2002 Salvador - BA
* Agenda Literária Dias de Poesia 2002/2003 - Editora Via 7 - Itapetinina-SP
* Agenda literária Dias de Poesia 2003/2004 - Editora Via 7 - Itapetininga-SP
* Antologia do II Conc. Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira 2001- Ed. Phoenix - São Paulo-SP
* Revista Literária da Sociedade de Cultura Latina do Brasil 2000 - Mogi das Cruzes-SP
* Imã Literário 2003 e 2004 Salvador-BA
* Incluso no Guia Cultural do Estado da Bahia 2003 Salvador-BA
* Verbete do dicionário de autores baianos 2006 Salvador-Ba
* Livro A SALA DE AULA 2007 EDC Publicações - Salvador - BA
* Apresentação do Livro POIETI CONTEMPORIMAS & VERSOS - Editora Ômnira 2007 Salvador BA
* Livro Salvo Conduto 2008 - EDC Publicações - Salvador BA
* Imã Literário 2008 Salvador - BA
* Agenda Literária 2009 - Editora Celeiro dos Escritores - Santos SP
* Livro de Crônicas Selecionadas de Porto Seguro 2009 - Editora Via Literária Porto Seguro BA
* Livro II Jogos Florais do século XXI Ano 2010 - Editora Universo - Montevidéu Uruguai
* Livro Carta ao Presidente 2010 - Editora Scortecci - São Paulo SP
* Livro Conto & Reconto 2010 – Editora Celeiro dos Escritores – Santos SP
* VII Concurso Nacional de Poesias–Menção Honrosa–Revista Brasília 1986–Brasília – DF
* Projeto Poesias em Destaque – 3° Lugar – 1990 - Guanambi -BA
* Concurso Grandes Nomes da Literatura Brasileira – Menção Honrosa – Jornal Bonifácio Notícias 2000 – São Paulo – SP
* Concurso Internacional de Prosa – Prêmio Rubens Duarte da Nóbrega – 14° lugar – Menção Honrosa – 2000 – Sociedade de Cultura Latina do Brasil – São Paulo - SP
* IX Concurso Internacional de Outono – 5° Lugar – Edições AG 2002 – São Paulo SP
* Fundação da Associação Cultural Itapetininguense – Primeiro Lugar 2001 – Itapetininga SP
* XX Concurso de Poesia “Brasil dos Reis” – Ateneu Angrense de Letras e Artes – 8° Lugar - Angra dos Reis – RJ 2005
* Livro de Antologias REBENTO 2007 - EDC Publicações – 2° Lugar – Salvador - BA
* Livro Romaria Versos & Textos 2007 – EDC Publicações – 5° Lugar – Salvador BA
* Livro Sobrevida 2007 – EDC Publicações – 3° Lugar - Salvador BA -
* 3° Lugar no Concurso de Poesias do Vale das Sombras & Turba Literária promovido por uma comunidade do ORKUT / Edição de Natal
* Livro II Jogos Florais do século XXI Ano 2010 - Editora Universo - Montevidéu -Uruguai
* Livro III Jogos Florais do século XXI Ano 2011 – Editora Universo – 3°Lugar - Montevidéu – Uruguai
* Livro de Coletâneas ELDORADO 2012 – Editora Sucesso – Santos SP
* Livro de Coletâneas Corrente de Poesias 2012 – Editora Iluminatta – Campinas SP
* Livro do II Concurso Literário PAGUE MENOS de Poesia 2012 – Recife PE
* Livro V Antologia de Poetas Lusófonos 2013 – Editora Folheto – Leiria - Portugal

Confrade Efetivo.






Não aguentamos mais!

Não agüento mais!
Tiro na esquina
Ferindo o rapaz,
A noite se ilumina
O clarão da chacina
Morre uma menina
Chuva e choro
De dia...
À noite tudo se repete
Nada mais prevalece
A bala come o rosto,
Rosto sofrido de dor
Caído na vala, no esgoto
Muita dor e agonia...

Ninguém sabe ninguém viu
O estouro da bomba deflagrada,
Num flagrante da rapaziada
Não tem festa, não tem nada
O couro come na madrugada
Choro, morte e mais nada...
E mais um corpo despejado
No quintal da estrada.

Não agüento mais
Drama, grito e desespero
Tudo pelo dinheiro
O povo precisa de PAZ
No cemitério o povo Jaz...
Sofrimento, ferida, rapaz
Não agüento mais
Não agüentamos mais!

Marcelo de Oliveira Souza



marcelo.htm