Sandro Vinícius Ortega Nicodemo

Arte-Educador Socioambiental, formado no curso superior de tecnologia ambiental em 2004 pelo SENAI-SBC, cursou 1 semestre do curso de Habilitação Profissional de Ator na Fundação das Artes de São Caetano do Sul e atualmente cursa "Especialização em Linguagens da Arte" no TUSP – Teatro da USP. Atuou pelo Instituto Holos21 entre 2002 e 2008. Em 2005 foi co-fundador do Instituto iBiosfera - Conservação & Desenvolvimento Sustentável, onde é atual diretor executivo. No Ipiranga, onde reside atualmente, está como Conselheiro de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz do Ipiranga (CADES). Desenvolveu trabalhos como educador socioambiental e gestor de projetos socioambientais pela prefeitura de São Paulo. Nas horas vagas, dedica-se às artes como a música (gaita e violão), literatura (poesia, crônicas e artigos) e artes plásticas (mosaico e desenho). Escreve no blog pessoal Clube do Bandana ((http://clubedobandana.zip.net). Participação com a poesia “BELEZA DO SISTEMA” na “I Antologia Poesia em Trânsito”, concurso promovido pela Editora Arte Literária (classificado entre os 30 contemplados). Participação com a poesia “O PRIMEIRO DIA” na Rádio Globo. Organizador de duas edições do SARAU “Clube do Bandana” realizado na revistaria e café “CARMEL by-the-Sea”, na Zona Norte e co-organizador do "I SARAU POESIA OU MORTE!", realizado em 10/04/2010, na Casa de Cultura Chico Science, no Ipiranga.

Confrade Efetivo.






PAZ, SERÁ CAPAZ?
Sandro Vinícius Ortega Nicodemo

Alguns habitam palácios
Outros sobram para as calçadas
Alguns transitam em espaçonaves
Outros, a pé e descalços
Alguns roubam grandes valores
E são facilmente esquecidos
Outros só precisam comer
E vigiá-los tão bem será preciso?

Onde fica a nossa paz?
Há muito tempo a minha jaz!
Alimentemos a consciência crítica
Ou aquela do “tanto faz”?
Homens escravizando homens
Humilhação mútua na frente e por trás
Seja na rua ou na televisão
Desculpem, pra cima de mim, não!

Precisamos acabar com essa lógica
De disputar espaço e poder
De lutar pelo mesmo dinheiro
De crescer somente pra ter
De deixarmos o outro pra lá
Precisamos é ser mais capaz
De andar guiados por Deus
De viver nesse mundo em paz.

Bandana
(25/04/2010)