Valdeck Almeida de Jesus

43 anos, Jornalista, funcionário público, editor, escritor e poeta. Membro da Academia de Letras de Jequié, da Academia de Cultura da Bahia, da Academia de Letras de Teófilo Otoni, dos Poetas del Mundo, do Fala Escritor e da União Brasileira de Escritores. Embaixador Universal da Paz. Publicou os livros Memorial do Inferno: a saga da família Almeida no Jardim do Éden, Feitiço contra o feiticeiro, Valdeck é Prosa e Vanise é Poesia, 30 Anos de Poesia, Heartache Poems, Yes, I am gay. So, what? – Alice in Wonderland, dentre outros, e participa de mais de 60 antologias. Organiza e patrocina o Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia, desde 2005, o qual já lançou mais de 600 poetas.

Participa das antologias:
“Poetas Brasileiros de Hoje –1984”, Shogun Arte, Rio de Janeiro-RJ, 1984;
“Transcendental”, publicado em Salvador em 1996, pela Editora Gráfica da Bahia;
“II Antologia Cultural: 500 Anos de Língua Portuguesa no Brasil”, Clube de Letras, Barra Bonita-SP, 2005;
“Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 14º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro-RJ, 2005;
“Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 15º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro-RJ, 2005;
“Letras Libertas - Contos, Crônicas e Poesias - Vol 2”, Ilha das Letras, Santa Catarina, 2005;
“XV Concurso Internacional Literário de Verão”, Agiraldo, São Paulo-SP, 2005;
“Palavras que Falam”, Scortecci, São Paulo-SP, 2005;
“Todas as Formas de Amar”, Casa do Novo Autor, São Paulo-SP, 2005;
“O Amor na Literatura”, São Paulo-SP, Casa do Novo Autor, 2005;
“Livro de Ouro da Poesia Brasileira Contemporânea”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro-RJ, 2005;
“VII Antologia Nau Literária”, Komedi, São Paulo-SP, 2005;
“Ensaios Poéticos”, Academia Virtual Brasileira de Letras, 2005;
“Poetry Vibes”, Poetry Vibes, Ohio, USA, 2005;
“Ação e Reação. Pequenos Contos”, AVBL, São Paulo-SP, 2005 (livro eletrônico);
“Ensaio Poético. Natureza. Vida”, AVBL, São Paulo-SP, 2005 (livro eletrônico);
“Meu País é Este”, AVBL, São Paulo-SP, 2005 (livro eletrônico);
“20 Anos de Poesia – Caderno 32”, Oficina, Rio de Janeiro-RJ, 2005;
“Pérgula Literária – VII”, EVSA, Rio de Janeiro-RJ, 2005;
“Sangue, Suor e Lágrimas”, Arnaldo Giraldo, São Paulo-SP, 2006;
“Palavras Libertas”, Roma, Uberlândia-MG, 2007;
“Amor, Sublime Amor”, Litteris, Rio de Janeiro-RJ, 2006;
“XI Coletânea Komedi”, Komedi, Campinas-SP, 2007;
“Letras Intimistas”, aBrace, Montevidéu (Uruguay), 2007;
“Primavera de 2006 – Inverno de 2007”, Via Litterarum e Editus (UESC), Itabuna-Ilhéus-BA, 2007;
“Retratos Urbanos”, Andross, São Paulo-SP, 2008.
“Poemas e Outros Encantos: nova coletânea”, Edir Barbosa Editor, Teixeiras-MG, 2008.
“Elo de Palavras”, Scortecci, São Paulo-SP, 2008.
“Poesia do Brasil – volume 8”, Proyecto Cultural Sur – Brasil. Grafite, Porto Alegre-RS, 2008.
“Coletânea dos 44 melhores poemas de 2008”, 2º Concurso de poesia ABRACI. IMOS, Rio de Janeiro-RJ, 2008.
“Antologia Del Secchi – volume XVIII”. Org. Roberto de Castro Del’Secchi. DELSECCHI Editora, Rio de Janeiro-RJ, 2008.
“Livro de Todos: o mistério do texto roubado”, coordenação Imprensa Oficial, São Paulo-SP, 2008.
“Salvador: 460 anos de poesia”. Organizador Roberto Leal – Omnira, Salvador-BA, 2008.
“Poetas Del Mundo em Poesias”, Volume I, Gibim, Campo Grande-MS, 2008.
“Universo Paulistano. Contos, Crônicas e Poemas de Uma Cidade que Nunca Dorme”, Organizadores Edson Rossato e Carlos Francisco de Morais, Andross, São Paulo-SP, 2009.
“XIII Coletânea Komedi”. Komedi, Campinas-SP, 2009.
“Contos e Crônicas para Viagem”, Bruno Resende e Edir Barbosa (orgs.), Viçosa, Edir Barbosa Editor, Viçosa-MG, 2009.
“O que é que a Bahia tem”, Litteris, Rio de Janeiro-RJ, 2009.
“Comendadores da Ordem do Dragão Dourado – Antologia Poética”, Real Academia de Letras, Porto Alegre-RS, 2009.
“Ecos Machadianos”, Bureau Gráfica e Editora, Salvador-BA, 2009.
“Latinidade poética”, All Print Editora, São Paulo-SP, 2009.
“IV Coletânea – Poesia, Crônica e Conto 2009”, Tecnicópias, Canoas-RS, 2009.
“Vozes de Aço – IV Antologia Poética de Diversos Autores”, Volta Redonda-RJ, PoeArt Editora, 2009.
“Antologia Alma Brasileira”, Folha da Baixada, Praia Grande-SP, 2009.
“Contos, Crônicas e Artigos”, Fundação Omnira, Salvador-BA, 2009.
“Antologia Cidade Literária”, L&A Editores, Belém-PA, 2009.
“Projeto Literário Delicata IV – Poesias, Contos, Crônicas”, Scortecci, São Paulo-SP, 2009.
“Livre Pensar Literário – Coletânea de escritores contemporâneos”, Edir Barbosa Editor, Viçosa-MG, 2010.
“Ecos Castroalvinos – Coletânea de Verso e Prosa”, ArtPoesia, Salvador-BA, 2010.
Antologia “Fala Escritor em Prosa e Verso”, Virtual Books, Pará de Minas-MG, 2010.
Antologia “Alma Brasileira – Edição Especial Dia das Mães”, Virtual Books, Pará de Minas-MG, 2010;
“Caderno Literário Pragmatha 3 – Meio Ambiente”, Porto Alegre: Pragmatha, 2010;
“Carta ao Presidente - o que pensa o brasileiro no século XXI”, São Paulo: Scortecci, 2010;
“Poesia & Conto para todos os Cantos”, Salvador: Omnira, 2010;
“IV Antologia Beco dos Poetas”, São Paulo: Grupo Editorial Beco dos Poetas, 2010;
“Antologia Del’Secchi – Volume XX”, Rio de Janeiro: Del’Secchi, 2010;
“Aprendi com meu pai”, São Paulo: Versar, 2006/2010.

Livros publicados de forma independente:
“Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; Este livro reúne poesias de desabafo, muitas delas dedicadas a mulheres, quando na verdade o escritor falava de seus amores secretos, namorados homens;
“Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo-SP, 2005; Livro de poesias;
“Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo-SP, 2005; Conta a história da família do escritor Valdeck Almeida de Jesus, que enfrentou a fome e a miséria por mais de vinte anos e venceu. 100% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce;
“Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz Editorial, São Paulo-SP, 2007; 20% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce;
Editor da “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo-SP, 2006;
“Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo-SP, 2005;
“Poemas Que Falam”, Casa no Novo Autor, São Paulo-SP, 2007;
“Valdeck é Prosa, Vanise é Poesia”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro-RJ, 2007;
Editor da “2ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo-SP, 2007;
“30 Anos de Poesia”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro-RJ, 2008;
Editor da “3ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Giz Editorial, São Paulo-SP, 2008;
“Memories from Brazilian Hell: The Saga of Almeida Family in the Garden of Éden”, iUniverse, Nova York (USA), 2008;
“Poemas de amor e outros temas”, Blurb, Nova York (USA), 2009;
“Poemas Di-Versos”, Corpos, Lisboa, Portugal, 2009;
“Armadilha – a verdadeira poesia brasileira”, Clube de Autores, São Paulo-SP, 2009;
“30 Anos de Poesia”, Virtual Books, Pará de Minas-MG, 2009;
“Minha alma nua” (Série Notáveis Poetas Brasileiros), Real Academia de Letras, Porto Alegre-RS, 2009;
Editor da “4ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Giz Editorial, São Paulo-SP, 2009;
Editor do “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesias – 2009 – segunda seleção”, Virtual Books, Pará de Minas-MG, 2010;
Editor do “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Contos LGBTs”, em 2010;
Editor do livro “Abre a Boca Calabar”, resultado de um concurso de poesias com crianças da comunidade Calabar, ex-quilombo, em Salvador-BA, em janeiro de 2010;
Editor da “Antologia do Amor”, que reúne poetas do Brasil, Estados Unidos e China, em janeiro de 2010.
“Recortes de uma vida: Reflexões e pensamentos”, Clube de Autores, São Paulo, 2010;
“Amor e Paixão”, Coleção Scrivere, São Paulo: Madio Editorial, 2010;
“A Kombi de prosa e poesia”, Pará de Minas-MG: Virtual Books, 2010;
“Yes, I am gay. So, what? – Alice in Wonderland”, New York: iUniverse, 2010.

Confrade Efetivo.






E.E.U.U. X U.R.S.S.
Valdeck Almeida de Jesus

Duas (pre)POTÊNCIAS
Que a tudo ignoram
Lutam sem dó para dominar
O planeta onde todos moram
Não percebem o que fazem
Aos homens de hoje e de outrora.

Recorrem a testes nucleares
E a outras tantas atrocidades
Cometem contra a vida humana
As piores barbaridades
E fingem não perceber
O preço de suas maldades.

A meta é manipular
A opinião geral
Fingindo que estão em luta
Em nome de um valor moral
Declaram procurar a paz
A grande paz mundial.

Ostentam ícones colossais
Como a Estátua da Liberdade
Mas se esquecem de construir
A da Responsabilidade
A quem pretendem enganar
Com esta falsa liberdade?

(21 de junho de 1987).